Novidades

[Crítica] Inferno no Gelo

 

Sinopse:

Na Segunda Guerra, em meio a um inverno rigoroso, uma brigada de 500 guerrilheiros se vê acossada por 12.000 soldados alemães. Será preciso criar meios para resistir ao cerco.






          O quê eu achei?


Confesso que embora a Segunda Guerra Mundial sempre tenha sido um tema que me fascinou,nunca tinha ouvido falar da batalha de Menina Planina (um planalto na Eslovênia) e nem de Franc Sever Franta.Vou contar a história dele.

Em 1941, quando ele tinha 18 anos, se alistou no Exército e era o comissário da Brigada Cankar, do Destacamento da Caríntia Oriental, da Brigada Šercer e comandante da Brigada Zidanšek e do quartel-general operacional da Brigada Šlander e Zidanšek. Ele experimentou a libertação na Caríntia (fronteira da Áustria que faz fronteira com a Eslovênia) como major do Exército Iugoslavo. ¨Inferno no gelo¨ conta a história quando em 15 de março de 1945,como o mais jovem comandante -unidade da 14ª Divisão de Granadeiros SS (Galizien) com 12.000 soldados, teve que resgatar um grupo de 500 soldados eslovenos que estavam cercados pelos alemães.

O comandante da SS Erwin Rösener era o líder por trás da tropa nazista e Franc era um jovem com a responsabilidade de liderar um time para salvar seus companheiros dos nazistas (os Krauts, como eles se referiam,uma referência à Sauerkraut,chucrute)

Não é nenhuma super produção mas os efeitos especiais são razoavelmente bons e o elenco demonstrou bem a coragem e a perspicácia do batalhão em ser mais espertos do que os nazistas.Quem gosta de filmes de guerra e estratégia deve conferir.


                       Trailer:





Nenhum comentário