Novidades

[News]Alan James lança versão orquestrada de "Antes Que O Dia Acabe"

 

ALAN JAMES LANÇA VERSÃO ORQUESTRADA DE “ANTES QUE O DIA ACABE” 

 

 

Antes que o ano acabe, o carioca Alan James, revelação da música pop brasileira na última década, nos traz um presente de Boas Festas: uma "versão orquestrada" de "Antes Que o Dia Acabe", canção lançada originalmente em junho de 2020. A ideia original, sugerida pelo selo Caravela, era regravar a composição de forma acústica. Mas, como explicou o coprodutor e coarranjador Vitor Veiga, "a música fala por si só, ela vai pedindo coisas, intuitivamente você sente que ela te dita um rumo a se tomar".

 

Clique e assista agora o teaser:

 

Rike Frainer, que gravou a bateria e também responsável pelo arranjo e produção, sugeriu o acréscimo de cordas. E o andamento foi desacelerado em relação à gravação anterior, realçando a suavidade natural da canção. "Antes Que o Dia Acabe" tornou-se uma balada num clima de ternura que já é marca registrada na obra de Alan. Em tempos de quarentena, o trabalho foi realizado à distância, cada um em sua residência, mas sem prejudicar o resultado final. 

Alan também já compôs as músicas de seu segundo álbum, que deverá ser gravado em 2021, com lançamento previsto para 2022. O primeiro, “Despertar”saiu em 2018 pelo selo Discobertas. O CD foi eleito um dos cinco melhores do ano pelo site Galeria Musical e, quando lançado, foi um dos destaques do mês da página Tenho Mais Discos Que Amigos. Até a data prevista para o próximo disco, ele pretende ir soltando aos poucos novos singles avulsos nas plataformas digitais. O artista assinou com o selo Caravela e, nesse período, seus novos trabalhos serão distribuídos pela Warner Music Brasil. 

 

 

Créditos da imagem: Jardel Muniz

 

Confira a letra de "Antes Que o Dia Acabe":

(Alan James)

Alan James – piano, baixo e voz
Rike Frainer – bateria
Vitor Veiga – violão

Produzido por Alan James, Vitor Veiga e Rike Frainer
Arranjo de base – Alan James, Vitor Veiga e Rike Frainer
Arranjo de cordas – Vitor Veiga
Gravado em casa e no Estúdio de Pedra
Mixado por Vitor Veiga e Alan James no Estúdio de Pedra
Masterizado por Vitor Veiga no Estúdio de Pedra
Produção Executiva: Alan James
Arte: Rike Frainer
Design: Susan Siqueira e Diego De Grandi
Lançamento: Caravela
Distribuição: Warner Music Brasil

 

Letra: 

O sentimento está no ar
Esteja atenta aos sinais
Pode ser revelado em uma carta, mensagem ou em até uma canção

Eu gostaria de dizer
Olhando nos olhos, mas sei que não devo
Vou me guardar e resguardar o meu coração

Se a única maneira de estar contigo
É pensando em você nas madrugadas
Então irei virar noites até cair no sono
E nos meus sonhos te encontrar até um reencontro

Se você tiver um sentimento maior por mim
Por favor me diga
Antes que o dia acabe
E que o medo do não apague
O que seria o meu presente

Se em nossas mentes vivemos
O que quisermos, então escolho
Lá vou viver até o fim chegar

A não ser que algo
De fato aconteça, ou se houver uma próxima vida
E então poder te reencontrar

Recomeçar de outra maneira
Sob um novo contexto
Livres como os rios que correm...
Seguirei em sua direção
Pra enfim poder te amar

O sentimento está no ar
Estou atento aos sinais
Por favor me revele em uma carta ou mensagem...

 Redes Sociais:

Facebook: facebook.com/alanjamesoficial

Instagram: instagram.com/alanjamesbr

Site: www.alanjames.com.br

YouTube: youtube.com/alanjames

PR/WMB

 

Créditos da imagem: Jardel Muniz

 

Conheça Alan James:

O carioca Alan James foi uma das boas revelações da música pop brasileira da segunda década do Novo Milênio. Seu CD de estreia Despertar, lançado em 2018 pelo selo Discobertas, destacou-se pela sonoridade agradável e atemporal, com arranjos perfeitos e melodias que grudam no ouvido. Sem se deixar contaminar por modernismos, o multi-instrumentista sintetizou o melhor de suas influências musicais e criou um belo trabalho. O álbum foi eleito um dos cinco melhores do ano pelo site Galeria Musical e, quando lançado, foi um dos destaques do mês da página Tenho Mais Discos Que Amigos.

A música começou cedo para Alan. Aos 4 anos ele escutou o antológico LP de Roberto Carlos de 1971, aquele de "Detalhes". Aos 5, conheceu o trabalho dos Beatles. Às vezes pegava o violão de sua mãe para explorar os sons. Mas foi aos 8 que ele iniciou aulas de teclado. Com 11, passou a aprender guitarra e bateria. Nos intervalos das aulas, começou a brincar com um baixo, instrumento em que é autodidata. Aos 17 anos, descobriu os Beach Boys, até hoje sua banda favorita, e então sua vida "mudou para sempre". Hoje ele toca baixo, bateria, piano, violão, guitarra, ukulele e percussões diversas.

Entre 2010 e 2016, Alan fez parte do duo autoral Geminianos, que lançou dois álbuns e um EP e teve clipes exibidos no Multishow, Canal BIS e PlayTV e músicas executadas na Rádio Cidade. Participou também da banda Wagner José e seu Bando, com quem esteve por três anos e gravou o EP Sempre Como Nunca, atuando nos teclados e guitarra. O grupo tocou na programação das Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro e participou do Festival de Jazz e Blues de Rio das Ostras, apresentando-se no palco principal. 

Alan trabalhou ainda em diversos projetos de cover, como Eleanor Band e Blue Beetles. Com esta última, participou de festivais no Brasil (São Chico Beatle Week e Niterói Beatle Week) e também no exterior, na International Beatleweek 2019, tocando bateria, baixo, violão e teclado (nesse festival também tocou com a banda The Starclubbers). Apresentaram-se em locais como Cavern Club, Casbah, Adelphi Hotel, entre outros. Atualmente, toca na Harrison & McCartney Tribute, Stone Trio, Only Stones e também na Flores Astrais (tributo a Secos e Molhados); e também como produtor musical nos em singles de Jardel Muniz e Cezar Rodriguez (nos tocou baixo, violão e teclado), além dos 2 álbuns de Luiz Lopez (sendo que no segundo gravou baixo e backing vocals), tendo gravado também em alguns de seus últimos singles, como “Please Don’t Go” e “Como É Que Eu Vou Fazer Para Encontrar Alguém” nos quais gravou o baixo. 

Hoje com 36 anos, o músico costuma dizer que nasceu na época errada. "Gosto mesmo da música dos anos 60 e 70. Esse é meu pilar. Minha base musical vem daí", explica. Aos 12 anos, começou a tentar compor, mas suas melhores músicas surgiram mesmo a partir dos 20. Entre suas influências, cita Beach Boys, Brian Wilson, Dennis Wilson, Paul McCartney, John Lennon, Todd Rundgren, Emitt Rhodes, Arnaldo Baptista, Ivan Lins, Clube da Esquina e Guilherme Arantes. Depois de Despertar, que teve clipes rodando na PlayTV, Music Box, Multishow e Canal BIS, ele lançou nas plataformas digitais a canção inédita "Antes Que o Dia Acabe". A primeira versão saiu em 19 de junho de 2020. A segunda, chamada de "Versão Orquestrada", está saindo agora, com data de 18 de dezembro, uma regravação com arranjo mais orquestral. A balada com ênfase no piano confirma o estilo demonstrado no primeiro CD.

Alan também já compôs as músicas de seu segundo álbum, que deverá ser gravado em 2021, com lançamento previsto para 2022. Até lá, ele pretende ir soltando aos poucos novos singles avulsos. O artista assinou com o selo Caravela e, nesse período, seus novos trabalhos serão distribuídos pela Warner Music Brasil.

Nenhum comentário