Novidades

[News]Parte Três da Trilogia "West Meets East". "Improvisations" ganha lançamento digital.


https://warnerclassics.com/br/release/west-meets-east-3
PARTE TRÊS DA TRILOGIA “WEST MEETS EAST”, “IMPROVISATIONS” GANHA LANÇAMENTO DIGITAL
Jean-Pierre Rampal se une a Ravi Shankar e Yehudi Menuhin nessa fusão de Oriente com Ocidente


Da trilogia “West Meets East”, protagonizada por Ravi Shankar em colaboração com Yehudi Menuhin, o terceiro volume traz uma novidade. Participa deste álbum o flautista Jean-Pierre Rampal universalmente conhecido como o gênio responsável pela popularização da flauta como instrumento solo tanto no clássico quanto no jazz. O álbum de 1976, chamado “Improvisations”, assim como os volumes anteriores, estão agora disponíveis em todas as plataformas digitais.

Ravi Shankar não só é sinômimo de sitar indiano como também abriu as portas do mundo para gêneros musicais como o fusion e o minimalismo, por meio da interação com outros artistas incluindo os Beatles, Philipp Glass, Zubin Mehta, entre outros.


“West Meets East”, lançado na Grã-Bretanha em janeiro de 1967, foi gravado após o dueto de sucesso em junho de 1966 no Bath Musical Festival, no qual Shankar e Menuhin tocaram parte do mesmo material. O álbum figurou como número um na lista de LPs mais vendidos da Billboard por dezoito semanas em 1967, e continuou no topo até janeiro do ano seguinte. Em fevereiro de 1968, o projeto ganhou o Grammy Award de “Melhor Performance de Música de Câmara”. Foi a primeira vez que um músico asiático ganhou um Grammy. Esse reconhecimento coincidiu com um período de grande interesse na música clássica indiana, e particularmente em Shankar, pois bandas de pop e rock ocidentais como The Beatles, Byrds, Rolling Stones e Traffic adotaram sitar ou outros aspectos do gênero musical nos sons feitos por eles.

Em julho de 1968, a Angel Records anunciou que “West Meets East” era o LP mais vendido na história da gravadora. O álbum foi o primeiro de uma trilogia de colaborações de "West Meets East" de Menuhin e Shankar. Os volumes dois e três saíram em 1968 e 1976, respectivamente.


A amizade entre os dois músicos começou na Índia no início dos anos 50. Diz Menuhin: "Ravi Shankar me trouxe um presente precioso e, por meio dele, acrescentei uma nova dimensão à minha experiência musical. Para mim, seu gênio e sua humanidade só podem ser comparados aos de Mozart". Yehudi Menuhin foi um grande promotor da música indiana para o público ocidental.

O respeitado site de crítica musical, All Music Guide, traça o seguinte comentário sobre “West Meets East Vol. 1”: “além de ser uma gravação altamente bem-sucedida, ‘West Meets East’ elevou a música mundial a novos patamares. Menuhin defendia a música indiana no Ocidente fazia anos antes de aprender a tocá-la. Sua sensibilidade ao material é demonstrada em "Sawara Kakali", particularmente durante o tremendo dueto que encerra a faixa”.

“West Meets East VolS. 1, 2 e 3” estão agora disponíveis em todas as plataformas digitais.

Confira as tracklists completas:

“West Meets East, Vol. 1”:
"Prabhati" – 4:08
"Raga Puriya Kalyan" – 11:45
"Swara Kakali" – 8:46
"Sonata for Violin & Piano No. 3 in A minor, Op. 25" (George Enescu) – 24:08

“West Meets East, Vol. 2”:
"Raga Piloo" – 14:44
"Raga Ananda Bhairava" – 15:37
Lado 2
"Sonata for Violin & Piano No. 1" (Béla Bartók) – 33:13

“Improvisations: West Meets East, Vol. 3”:
“Tenderness” – 8:40
“Twilight Mood” – 10:33
“The Enchanted Dawn” – 11:48
“Morning Love” – 12:12


Nenhum comentário