Novidades

[Crítica] Vice

Sinopse:
Na juventude, Dick Cheney (Christian Bale) se aproximou do Partido Republicano ao ver na política uma grande oportunidade de ascender de vida. Para tanto, se aproxima de Donald Rumsfeld (Steve Carell) e logo se torna seu assessor direto. Com a renúncia do ex-presidente Richard Nixon, os poucos republicanos que não estavam associados ao governo ganham imediata importância e, com isso, tanto Cheney quanto Rumsfeld retornam à esfera de poder do partido. Décadas depois, com a decisão de George W. Bush (Sam Rockwell) em se lançar candidato à presidência, Cheney é cortejado para assumir o posto de vice-presidente. Ele aceita, mas com uma condição: que tenha amplos poderes dentro do governo, caso a chapa formada seja eleita.

                      O que eu achei?

Mais um excelente filme concorrendo ao Oscar. Fui assistir já imaginando que seria um bom filme, mas sem imaginar como seria. Não vi trailer nem li sinopse. Foi ótimo. Me surpreendi. “Vice” utiliza três boas estratégias para contar a narrativa. A primeira: o filme começa com uma cena que, na ordem cronológica, ocorre do meio pro final da história, mas que é ideal para começar o longa, com bastante agitação. Outra estratégia utilizada é a de ter um narrador, que aparece no filme. E somada a essa técnica, o filme tenta mostrar (com cenas) ao espectador o pensamento dos personagens. Com relação a essa última estratégia, um ponto negativo: o filme exagera em algumas poucas cenas, que são desnecessárias e poderiam estar fora do roteiro sem modificar nada no enredo.
“Vice” conta a história do vice-presidente dos EUA Dick Cheney, no governo de George W. Bush (de 2001 a 2009). O enredo conta a vida de Cheney desde a juventude até o término de seu mandato. O filme mostra que Cheney foi muito mais que um simples vice-presidente figurativo. Ele foi quase um tirano ditador americano. Tomou medidas sem consultar previamente o Congresso nem mesmo o presidente. Sempre se baseando na Teoria do Executivo Unitário, que diz que o presidente possui o poder de controlar todo o ramo executivo. Como ele havia feito um acordo com Bush para que pudesse tomar determinadas decisões, principalmente no que dizia respeito à segurança nacional e à gestão energética (Cheney tinha experiência no mercado petrolífero, já que fora CEO da Halliburton antes de se tornar vice de Bush), Cheney praticamente tomou conta do país de forma autoritária. Foram importantes ações tomadas, como por exemplo relacionadas à Guerra do Iraque, aos atentados de 11 de setembro e à Guerra ao Terror. Apesar de tudo, Cheney defendeu bem os EUA e tomou medidas importantes para o país.
Apesar de ser quase um filme biográfico e documentário, “Vice” tem bastante ação e um pouco de comédia em algumas cenas, que não deixam o filme se tornar cansativo. Com todas as técnicas utilizadas, a direção de Adam McKay é excelente, mas não perfeita, devido a alguns exageros nas estratégias. O diretor é um dos indicados ao Oscar de melhor diretor. O filme conta ainda com indicações para melhor roteiro original e melhor edição. As outras indicações estão citadas no parágrafo a seguir.
Christian Bale está quase irreconhecível no papel de Dick Cheney, o protagonista. Sua transformação no personagem é incrível. A maquiagem é perfeita. Suas expressões são marcantes e sua atuação é impecável. Grande favorito para ganhar o Oscar de melhor ator, principalmente por já ter ganho prêmios de melhor ator na cerimônia do Globo de Ouro e no Critics’ Choice Awards. Ao lado dele estão atores com excelentes atuações também, como Amy Adams (indicada ao Oscar de melhor atriz coadjuvante) interpretando a esposa de Cheney, Steve Carell no papel de Donald Rumsfeld (braço direito de Cheney) e Sam Rockwell (indicado ao Oscar de melhor ator coadjuvante), de maquiagem perfeita também, atua como o ex-presidente George W. Bush. Além deles “Vice” conta ainda com os atores Tyler Perry, Eddie Marsan e Jesse Plemons (o narrador da história). A transformação dos atores nos personagens é tão boa que “Vice” recebeu indicação ao Oscar de melhor maquiagem e penteado. 
Se você gosta de ação e de política, não tem como perder esse filme incrível nos cinemas! Dica: “Vice” tem uma cômica cena extra no meio dos créditos.

Data de estreia no Brasil: 31 de janeiro de 2019.

Escrito por Victor Monteiro

Nenhum comentário