23 agosto 2018

[Programação] Shows de 23 a 30 de agosto

    Confira a programação de shows da semana de 23 a 30 de agosto:

                        Circo Voador:

           Braza, sexta, dia 24, às 22h. De 50 a 120 reais.


Sempre que colocam um trabalho novo na praça, eles escolhem o palco do Circo para o show de lançamento. Dessa vez não vai ser diferente: sábado, 24 de agosto, o Braza desembarca na Lapa para mostrar em primeira mão mais uma pedrada daquelas, o EP Liquidificador, em uma noite que conta ainda com o fenômeno do rap brazuca Morcego e mestre DJ Negralha.
A cada passada pelo Circo, Nicolas Christ (bateria), Danilo Cutrim (guitarra e voz) e Vitor Isensee (teclado e vocais) atualizam o conceito de show foda. Sério, sem exagero. Basta lembrar que na primeira apresentação dos caras por aqui –  quando tinham acabado de criar a banda e vieram lançar o disco de estreia ‘Braza’ – os ingressos esgotaram em um tempo digno de entrar pro livro dos records.
E a mistura de música brasileira com jamaicana que o Braza faz é tão sinistra que aquela maldição do segundo disco que assombra muitas bandas por aí passou batidona, fez nem tchun. Prova disso é que o lançamento ‘Tijolo por Tijolo’ rendeu mais uma noite catártica no Circo, com fãs de alma lavada clamando por mais uma noite de show.
Essa noite finalmente chegou e, para a felicidade suprema dos fãs, com mais um trabalho novo na área. Em ‘Liquidificador’, a miscigenação de sons brazucas e jamaicanos do Braza atinge um outro patamar. Dub, Rap, Kuduro, Afrobeat e Afoxé misturam-se em antropofagia, morro, asfalto e pista de maneira impressionante.  Produzido pelo alquimista sonoro Kassin, que produziu nomes como Los Hermanos, Nação Zumbi, Vanessa Da Mata e Orquestra Imperial, só para citar alguns, o EP é uma viagem multiétnica e polifônica e traz faixas que já nasceram hits como ‘Chama’ e ‘Sob o Céu’.
E a noite começa com o rapper carioca Morcego. Campeão 3 vezes da Batalha do Conhecimento, comandada pelo MC Marechal,  e ocupando lugar de destaque na lista dos melhores MCs do Brasil, Morcego deixa geral de cara com sua capacidade absolutamente cabulosa de cantar e rimar.

                Tarja Turunen, sábado, dia 25 de agosto, às 20h.De 130 a 300.

Após 4 longos anos, ela está de volta! A musa do metal lírico Tarja Turunen confirmou sua vinda ao Brasil, e melhor ainda, ao Circo Voador no sábado, 25 de agosto.  A cantora finlandesa vai agraciar os fãs brazucas com as músicas do seu novo álbum ao vivo “Act II”. Os portões abrem às 20h.

“Act II” foi filmado durante a mais recente turnê mundial de Tarja, “The Shadow Shows”, na qual a cantora rodou o mundo por aproximados 300 mil quilômetros, fazendo mais de 200 shows em 40 países, frente a 1 milhão de pessoas. O material é dividido em duas partes: um set intimista de 75 minutos de duração no Metropolis Studio em Londres (ING) e a empolgante performance ao vivo de um de seus shows em Milão (ITA).
Mesmo que sejam dois momentos diferentes em aparência, som, abordagem musical e adrenalina, ambos têm uma coisa em comum: da a primeira até a última melodia, a produção luxuosa do disco mostra o desempenho energético de Tarja e sua presença poderosa.
Como não poderia ser diferente, os fãs brazucas estão ansiosos para conferir as novas músicas e, claro, os sucessos de discos anteriores como ‘Innocence’, ‘Die Alive’, ‘Until My Last Breath’, só para citar alguns. No último show  de Tarja por aqui, quem estava no Circo saiu de alma lavada e dessa vez não vai ser diferente.

                     KM de Vantagens Hall:
  Raça Negra, sábado, dia 25, às 22:30. 

A banda faz única apresentação no dia 25 de agosto e tocará, além de inéditas, sucessos como “Cheia de Manias”, “Medida Exata” e “Te Quero Comigo

Uma das bandas mais consagradas no cenário nacional Raça Negra retorna ao palco do Km de Vantagens Hall RJ no dia 25 de agosto com o show do 5º. DVD da carreira Raça Negra & Amigos ll.
A venda para o público em geral já está disponível desde o dia 09 de maio. Os ingressos poderão ser adquiridos pela internet (www.ticketsforfun.com.br), nos pontos de venda espalhados pelo Brasil e na bilheteria do Km de Vantagens Hall RJ. O show é realizado pela TIME FOR FUN.
Raça Negra & Amigos ll é a sequência do DVD Raça Negra & amigos (2012), lançado há cinco anos com participações mais que especiais. A ideia do trabalho foi homenagear cada participante colocando na voz do Raça Negra os sucessos dos convidados e vice e versa. Bruno & Marrone, Chitãozinho & Xororó, Eduardo Costa, Léo Magalhães, Leonardo, Wesley Safadão e Zezé Di Camargo e Luciano integraram o time de convidados ao lado dos cantores Thiaguinho e XandAvião.
Com 34 anos de carreira Luiz Carlos e seus companheiros já provaram ser unanimidade em todos os segmentos musicais. No repertório estarão sucessos como “Cheia de Manias”, “Medida Exata”, “Te Quero Comigo”, entre outros hits.
Sobre Raça Negra
Foi a primeira banda de samba a tocar numa rádio FM com a música “Caroline”. Na década de 90, entrou para o Guinness Book com a canção “É tarde demais” devido a impressionante marca de mais de 600 execuções em rádios num só dia. Mas todo este sucesso teve uma pitada de ousadia: a incursão de instrumentos incomuns ao seguimento como naipes de metais. A popularização do samba nos meios de comunicação tem nome e sobrenome - Raça Negra!
A ascensão da banda para outros países veio com oitavo LP lançado também na Europa, Ásia e África, com as músicas "Preciso desse amor" (Luiz Carlos e Antônio Carlos Carvalho) e "É amor demais"(Elias Muniz e Luiz Carvalho), consagrando um dos maiores fenômenos musicais dos anos 90. Luiz Carlos sempre teve a batuta nas mãos para reger os passos do Raça Negra e é um ícone entre os nomes que surgiram posteriormente. Impossível falar em alguém que canta, toca e vive de samba que não tenha bebido da fonte dos Raça Negra.

                         SESC Copacabana 
Duo Vieira, sábado, dia 25, às 16h. Grátis

Show da dupla formada pela cantora Rebeca Vieira e pelo violonista Ricardo Vieira que apresenta o show Pérolas para Jobim. Com um repertório singular arranjado para voz e violão de sete cordas, o Duo Vieira integra a nova safra de artistas que se entregam à liberdade de criação para trazer um repertório diversificado, fundindo elementos da música camerística à linguagem da música popular brasileira.

Nenhum comentário

Postar um comentário