21 agosto 2018

[News] Com Mel Maia e Cauê Campos, peça infantil Marina Nada Morena estreia no dia 02 de setembro no Teatro das Artes, no Shopping da Gávea

Baseada no livro autoral de mesmo título da carioca meio portuguesa, Vanessa Balula, o espetáculo infantil Marina Nada Morena estreia no dia 02 de setembro no Teatro das Artes, no Shopping da Gávea, Zona Sul do Rio e fica em cartaz até 28 de outubro. Com direção de Ernesto Piccolo, a peça marca a estreia de Mel Maia e Cauê Campos no teatro profissional, interpretando Marina e Lucas, dois amigos inseparáveis. Tendo como personagem principal, Marina, uma encantadora menina dona de um olhar diferente sobre tudo e que transborda de tanta história boa para contar, a trama lida com temáticas do cotidiano de forma dinâmica, abordando as diferenças da vida moderna e tendo como foco principal o valor da amizade. 

Para a autora Vanessa Balula, Marina Nada Morena é uma história que vai tocar não apenas o público infantil, mas também os adultos, por possuir personagens que colorem a vida real, pontuam a fantasia, envolvendo e comovendo o expectador.

“O universo da Marina, tem muitos ecos das referências de mundo de sua família e esse é o grande lance do texto – é aí que se dá o encontro da emoção dos pais com os seus filhos. Pois é reencontro da lembrança, da saudade, esse gostinho bom de voltar no tempo com a surpresa boa de se identificar com os personagens e sua história. Isso é bonito de ver”. 

Vanessa conta ainda que ao longo da trama, Marina vai passando por diversas situações mas que sempre dará um jeito de lidar com todas da melhor maneira possível: “A Marina passa por muitas questões: separação dos pais, um novo casamento do pai, a mudança de casa, a mudança do seu grande amigo para o exterior, etc. Nada disso é fácil, mas ao longo da história ela vai criando e nos apresentando recursos emocionais para lidar e conviver de uma forma bacana com tudo isso. E mesmo quando tudo mais não é tão alegre quanto ela gostaria, ela arruma uma forma de passar a ser.”

Para o diretor Ernesto Piccolo, é sempre uma honra trabalhar com uma peça e um elenco infantil: “Creio que não pode haver qualquer talento sem que haja um pouco de criança em si. Quando eu vou fazer espetáculo infantil eu viro uma criança, gosto de trabalhar o lúdico, com a imaginação. Adoro trabalhar com crianças, jovens e adolescentes, é uma graça ver a espontaneidade, a maneira como eles se jogam para contar a história e nesse espetáculo, particularmente, o Cauê e a Mel são dois brilhantes, fofos, então está sendo muito prazeroso. Eu espero que o público se divirta com essa história da Marina e do Lucas, uma história de amizade, de aventura”. 

Com oito prêmios na TV, Mel Maia estreia no teatro profissional
Com apenas 14 anos, Mel Maia já é um dos grandes talentos da nova geração de atores no Brasil. Aos 6 anos fez seu primeiro trabalho na TV no especial de fim de ano "O relógio da aventura" (2010) e conquistou o público e o sucesso com 7 anos, quando interpretou a Rita de “Avenida Brasil”. Vencedora de oito prêmios na TV, a atriz faz sua estreia no teatro com Marina Nada Morena, uma menina espevitada e muito alegre com tudo que tem, como a própria descreve. 

“Sempre quis fazer teatro além da televisão, sempre achei que o teatro é uma base para tudo nesse meio artístico. Eu tinha feito uma peça aos 5 anos, mas foi uma peça de um curso. Fazer ‘Marina Nada Morena’ é uma experiência diferente, pois somos só nós 2 no palco. Nunca tinha feito isso antes e estou amando, ainda mais trabalhando com um grande talento que é o Neco, nosso diretor. Na televisão têm diversas coisas que não tem no teatro, como o microfone, com ele você não precisa projetar a voz. Já no teatro, você precisa fazer com que sua voz preencha o espaço do local inteirinho. Na TV você pode repetir a cena até ficar do jeito que o diretor quer, já no teatro, você precisa de um grande esforço para que saia maravilhoso logo de primeira, e eu amo isso”, conta a atriz. 

Para Mel, sua personagem no espetáculo vai ganhar a simpatia de todos: “O público sem dúvida vai amar o jeitinho meigo, especial, engraçado e feliz da Marina. O espetáculo vai fazer com que o povo reaja junto com a gente, eles vão rir e se emocionar também. Apesar de não fazer muitas novelas ou filmes direcionados para o público infantil, acho muito legal fazer com que as crianças se aproximem do meu trabalho, ainda mais sendo ao vivo”.

Destaque com a série Detetives do Prédio Azul, Cauê Campos também comemora sua estreia nos palcos e trabalho com público infantil 
Cauê Campos, de 16 anos, ficou conhecido pelo seu recente papel na TV, o jovem interpretou Capim, na série infantil de grande sucesso “Detetives do Prédio Azul”, exibida pelo canal a cabo Gloob. Dando vida a Lucas no espetáculo teatral, que ele mesmo define como um menino “bondoso, paciente, feliz e que gosta muito de sua amiga Marina e também de seu arco de estrelinhas”, ele comemora sua primeira vez no teatro. 

“Já estou muito feliz e ansioso para começar. No teatro o sentimento é muito bom, assim como na tv também, mas no palco parece que tudo, cada gesto fica 10x mais importante. Além disso, no teatro a resposta do público é imediata. Fazer teatro para mim, mesmo sendo a primeira vez, já está sendo muito especial, estou amando muito”. 
Para o jovem ator, é maravilhoso poder trabalhar novamente com o público infantil: “Esse contato é bem mágico, porque você vê quando as crianças gostam de verdade, todo o encanto delas com você e toda a sinceridade. O carinho que eles têm com você também é algo muito bom, te deixa muito mais feliz, pois o sentimento da criança é verdadeiro”.

Mais informações: 
 
Serviço:
Marina Nada Morena
Estreia: 02 de setembro
Temporada: até 28 de outubro
Local: Teatro das Artes | Shopping da Gávea
Endereço: R. Marquês de São Vicente, 52 – Gávea
Horários: Sábado e Domingo às 17h | Teremos espetáculo excepcionalmente na sexta-feira dia 12/10 - Dia das Crianças
Ingressos: R$ 60,00 inteira | R$ 30,00 meia-entrada
Venda: https://divertix.com.br ou pela bilheteria do teatro
Classificação Livre
Duração: 60 minutos
Capacidade do teatro: 421 lugares

Por Leonardo Alves

Nenhum comentário

Postar um comentário