Novidades

[News] Terminam as filmagens de "As Verdades" de José Eduardo Belmonte

Após cerca de três semanas, terminaram as filmagens do longa “As Verdades”, dirigido por José Eduardo Belmonte (“Alemão”, “Carcereiros – O Filme”), e rodado em Itacaré e Maraú, na Bahia. Produzido pela Gullane Entretenimento, em coprodução com a Globo Filmes, o filme reúne no elenco Lázaro Ramos, que volta a rodar em sua terra natal após “Ó, Pai, Ó” e também Zé Carlos Machado, Bianca Bin, Drica Moraes e Thomás Aquino.

“As Verdades” conta a história de um crime que abala um pequeno município do litoral do Nordeste. É o primeiro caso do delegado Josué (Lázaro Ramos), recém-chegado à cidade. A tentativa de assassinato do candidato a prefeito Valmir (Zé Carlos Machado) é contada em três diferentes versões, de acordo com o ponto de vista dos personagens presentes no momento do crime. Cícero (Thomás Aquino), conhecido matador de aluguel da região, é o primeiro a relatar o que viu. Em seguida, é a versão de Francisca (Bianca Bin), noiva da vítima e prestes a se casar com ele. Na terceira versão, a história é contada por Valmir, a vítima. Em cada testemunho dado a polícia, um novo acusado é apontado. Afinal quem está falando a verdade?

Belmonte comentou a experiência de rodar “As Verdades”: “O filme exigiu muito de mim tecnicamente, foi um desafio definir como contar essa história, e onde contá-la. E também foi grande a responsabilidade moral, pois a trama aborda assuntos e temas atuais muito delicados. Devo muito a sensação de trabalho bem realizado ao elenco, que foi muito coeso, trabalhou com harmonia e de forma amorosa. Foi um processo muito rico”, contou.

O ator Lázaro Ramos comemorou o retorno à Bahia e ao cinema. “É a terceira vez na vida que volto para minha terra para fazer um filme. Desta vez para uma região que conhecia pouco, apesar de ser baiano, e que ambientou muito bem a trama. A gente levou tudo com muita leveza para contar uma história densa e de tamanha relevância”, comentou o ator.

FICHA TÉCNICA: 
Elenco: Lázaro Ramos, Bianca Bin, Drica Moraes, Thomás Aquino, Edvana Carvalho

Participação Especial: Zé Carlos Machado

Roteiro: Pedro Furtado e José Eduardo Belmonte

Direção: José Eduardo Belmonte

Diretora Assistente: Suzy Milstein

Direção de Arte: Dani Vilela

Figurino: Diogo Costa

Maquiagem: Rosemary Paiva

Fotografia: Marcelo Corpanni

Som Direto: Abrão Antunes

Produção: Gullane

Coprodução: Globo Filmes

Distribuição: Gullane

Supervisão de roteiro: George Moura

Produtor associado: Guel Arraes


JOSÉ EDUARDO BELMONTE / DIRETOR E ROTEIRISTA
José Eduardo Belmonte é formado em cinema pela Universidade de Brasília. Apesar de ser formado em uma escola que predominava o documentário, migrou para a ficção aonde se notabilizou pela direção de atores. Dirigiu seis curtas-metragens e oito longas-metragens que somados alcançaram mais de cem prêmios nos principais festivais. Foi diretor geral da série “El Hipnotizador” para HBO. Na Tv Globo fez a adaptação do longa “Alemão” em formato de minissérie intitulado: “Alemão, Os Dois Lados do Complexo”, sobre a ocupação militar no Complexo do Alemão contra o tráfico de drogas. Realizou como diretor geral para mesma emissora, a série de ficção “Carcereiros”, baseada no livro homônimo do médico Drauzio Varella sobre o problemático sistema penitenciário brasileiro. A série foi premiada no MIP Drama Screening em Cannes/2017. Iniciou a carreira de longas com “Subterrâneos”. Seu segundo longa, “A Concepção”, foi lançado nacionalmente em 2006. Nesse mesmo ano, filmou o drama “Meu mundo em Perigo” com o qual também foi premiado. Seu quarto longa “Se nada mais der certo”, do qual também foi produtor, foi premiado no Festival do Rio 2008 e no 41º Festival de Brasília. No início de 2011, filmou seu primeiro projeto comercial, a comédia “Billi Pig”. Em 2014, filmou “Alemão”, sucesso comercial produzido pela RT Features com quem também realizou, um ano antes, o arthouse “O Gorila”. Dirigiu e produziu o road movie “Entre Idas e Vindas”, lançado comercialmente em 2016. Em 2015 dirigiu o filme de terror “Aurora” e o documentário “Mobília em Casa”. Em 2019, filmou “As Verdades” e se prepara para o lançamento de “Carcereiros – O Filme” em novembro.

PEDRO FURTADO / ROTEIRISTA
Nasceu em Porto Alegre em 1984. Formado em Filosofia pela PUC do Rio Grande do Sul. Roteirista-chefe da série “Sintonia” (Netflix). Roteirista dos filmes “As Verdades” (Gullane) e “Boa Sorte” (Conspiração); das séries de televisão “Mulher De Fases” (HBO), “Antônia” (O2 Filmes), “Beleza S/A” (GNT), “Fantasias De Uma Dona de Casa” (RBS), “Trabalho Duro” (Discovery), “Esquenta” (Globo) e “Um Pé De Quê?” (Pindorama / Canal Futura).


GULLANE / PRODUÇÃO
Em 1996, os irmãos Caio e Fabiano Gullane fundaram a Gullane Entretenimento, hoje somando mais de 45 filmes com destaque no Brasil e no exterior, 30 séries de televisão, inúmeros especiais e documentários. “Carandiru”, “Bicho de sete cabeças”, “O ano em que meus pais saíram de férias”; a franquia “Até que a sorte nos separe”; “Que horas ela volta?”, "Como nossos pais”, "Bingo, O rei das manhãs”; as séries “Alice” (HBO), “Unidade Básica” (Universal) e “Carcereiros” (TV Globo) são algumas das obras realizadas pela Gullane nos últimos anos.  



Uma produtora ativa no crescimento do audiovisual brasileiro que ancora seus projetos com os melhores talentos e parceiros do entretenimento. Sua capacidade e empenho em todas as etapas de realização a garantiu importantes coproduções internacionais e a comercialização de suas obras para mais de mais de 60 países, levando a identidade do cinema nacional mundo a fora.



Caracterizada por sensibilizar e movimentar reflexões através de suas histórias a Gullane já acumulou mais de 500 prêmios e nomeações em sua carreira, além de ter seus projetos reconhecidos nas seleções oficiais dos festivais mais importantes do mundo como: Oscar, Cannes, Berlim, Sundance, Toronto, Veneza e o prêmio Emmy.



GLOBO FILMES / COPRODUÇÃO
Desde 1998, a Globo Filmes já participou de mais de 300 filmes, levando ao público o que há de melhor no cinema brasileiro. Com a missão de contribuir para o fortalecimento da indústria audiovisual nacional, a filmografia contempla vários gêneros, como comédias, infantis, romances, documentários, dramas e aventuras, apostando na diversidade e em obras que valorizam a cultura brasileira. A Globo Filmes participou de alguns dos maiores sucessos de público e de crítica como, ‘Tropa de Elite 2’, ‘Minha Mãe é uma Peça 2’ – com mais de 9 milhões de espectadores -, ‘Se Eu Fosse Você 2’, ‘2 Filhos de Francisco’, ‘Aquarius’, ‘Que Horas Ela Volta?’, ‘O Palhaço’, ‘Getúlio’, ‘Carandiru’, ‘Cidade de Deus’ – com quatro indicações ao Oscar – e ‘Bacurau’ que recebeu o prêmio do Júri no Festival de Cannes. Suas atividades se baseiam em uma associação de excelência com produtores independentes e distribuidores nacionais e internacionais.


Nenhum comentário