[Programação] Canal Brasil – Programas e Séries da Semana – 10 a 16 de Dezembro - Reino Literário Br

Recentes

Home Top Ad

Anuncio aqui

10 dezembro 2018

[Programação] Canal Brasil – Programas e Séries da Semana – 10 a 16 de Dezembro

SEGUNDA-FEIRA, 10 DE DEZEMBRO 

DEPOIS DO VENDAVAL – O DIA EM QUE A TERRA PAROU 



Horário: Segunda, dia 10, às 19h
Classificação: Livre

INÉDITO

Sinopse: O regime militar não chegaria ao fim não fosse pela luta diária de brasileiros em prol do governo civil. Todos os dias, milhares de compatriotas arriscaram – e muitos perderam – a vida para acabar com a opressão totalitarista das forças oficiais. A série de Sérgio Péo, José Carlos Asbeg e Luiz Arnaldo Campos – os dois últimos assinam também a direção e o roteiro da atração – disserta sobre os principais momentos políticos formadores da democracia brasileira a partir de entrevistas com quem participou efetivamente das batalhas e resgates de vasto material de acervo da época. Dividido em três capítulos, o programa mostra como os sindicatos, a união dos estudantes e a anistia ficaram marcados como marcos fundamentais para a redemocratização.

A série documental discute as causas e as consequências de três momentos marcantes da luta democrática. O primeiro capítulo, O Dia em Que a Terra Parou, comprova a importância da greve geral de metalúrgicos e as demandas revolucionárias de operários das fábricas paulistas, com grande destaque ao ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, um dos líderes da paralisação. Em Liberdade, Liberdade, a atração mostra os efeitos da Lei da Anistia e o retorno de exilados e presos políticos, como Nelson Rodrigues Filho. No último episódio, Coração de Estudante, o espectador compreende o poder da União dos Estudantes do Brasil (UNE) e sua força política contra o regime militar. A cada capítulo, a história de brasileiros que se recusaram a aceitar a opressão física e intelectual do regime militar.

Neste episódio: O episódio inicial dessa série que retrata o regime militar e a luta diária de brasileiros em prol do governo civil mostra a onda de greves e a mobilização sindical pelo país no final dos anos 1970.

 

ESPELHO 


Convidado: Nilza Barbosa
Horário: Segunda, dia 10, às 21h30
Classificação: Livre

REPRISE

Sinopse: Espelho chega à 13ª temporada sob o comando de Lázaro Ramos mantendo a premissa de discutir assuntos e revelar personalidades brasileiras. O programa tem compromisso com a reflexão de temas presentes na pauta da atualidade, através de bate-papos intimistas. Segundo o próprio ator, que segue à frente da atração como idealizador e apresentador, as entrevistas da nova temporada serão mais contundentes, em uma tentativa de entender o momento conturbado do país. O intérprete conduz as conversas – e assina a direção geral da série.

As discussões são em torno dos mais variados temas que movem o pensamento e a diversidade cultural brasileira. Lázaro recebe a nutricionista e apresentadora de televisão Bela Gil; os atores Silvio Guindane, Fernanda Torres; Andrea Horta, Debora Falabella, Monica Iozzi e Cacau Protásio; os músicos Caetano Veloso, Maria Rita e Di Melo, os escritores Nilton Bonder, Augusto Cury e Ana Maria Gonçalves, e as ativistas sociais Djamila Ribeiro e Tatiana Nascimento.

Neste episódio: “No dia que as pessoas descobrirem que o outro é a fonte de felicidade, esse mundo muda”. A professora Nilza Barbosa fala sobre a vocação para a docência e a importância da oportunidade.

 

ELETROGORDO 


Convidado: Marcatti
Horário: Segunda, dia 10, à 0h
Classificação: 14 anos

INÉDITO

Sinopse: Sob direção de André Barcinski – também responsável por Nasi Noite Adentro –, João Gordo estreia a terceira temporada de sua atração no Canal Brasil, “Eletrogordo”, completando a faixa dos programas da meia-noite, que combinam humor, irreverência e sensualidade.

O cenário é uma oficina de eletrodomésticos e João passa os dias consertando liquidificadores, torradeiras, televisões de tubo, secadores de cabelo e vitrolas. De vez em quando, surge um cliente na loja e eles engatam um papo sobre televisão, música e cinema, suas grandes paixões. Os frequentadores desse estabelecimento são ecléticos e especiais. Nesta temporada, o apresentador conversa com os músicos Rafael Ilha, Leandro Lehart, Jimmy Luv, Simbas, Alex, Arrigo Barnabé, Sula Miranda e Sandra Coutinho; os apresentadores de televisão Marcelo Tas, Didi Wagner, Leão Lobo, Max Fivelinha e Leda Nagle; o ex-jogador de futebol Cesar Maluco; o cineasta Rodrigo Aragão e o comediante e vocalista Bruno Sutter, entre outros.

Vocalista da banda punk Ratos de Porão, o cantor fez história nos palcos com suas letras anárquicas e apresentações agressivas, e se aventurou no mundo da televisão, atuando como anfitrião em programas cômicos, como talk shows politicamente incorretos.

Neste episódio: O quadrinista Marcatti descreve o seu trabalho escatológico ao extremo, relembra o episódio do roubo de uma de suas obras e comenta a influência da era digital no setor editorial.
 
TERÇA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO 

ZOOMBIDO URUGUAY – CAMINANDO DISTRAIDO 



Convidado:
Alfonsina
Horário: Terça, dia 11, às 21:30 

Classificação: Livre

INÉDITO

Sinopse: Aterrissando em solo uruguaio, Paulinho Moska desvenda os processos por trás da composição musical em seu 11º ano à frente da atração. O anfitrião segue o formato já consagrado: em um cenário de espelhos, jogos de imagens se alternam com três números musicais nos quais os autores interpretam suas canções ao violão. O cantor e compositor aproveita para fotografar as performances através de um tijolo de vidro que permite a criação de imagens distorcidas, como ilustrações do momento. Moska assina direção e roteiro sob a supervisão geral do consagrado cineasta Pablo Casacuberta.
Após dez temporadas abordando a pluralidade de estilos da música brasileira, Moska convida treze artistas da cena uruguaia, produzindo apresentações exclusivas com os entrevistados e trazendo à luz momentos marcantes em suas trajetórias, faixas prediletas e influências. Zoombido Uruguay – Caminando Distraido (2018) reúne grandes referências do rock sul-americano, como Emiliano Brancciari, da banda No Te Va Gustar, e Roberto Musso, do El Cuarteto de Nos, presenças frequentes no Grammy Latino, além do pop de Daniel Drexler, vencedor do Prêmio Gardel de melhor disco do ano de 2013. Os episódios contam ainda com as participações de Sebastián Teysera, Alfonsina, Martín Buscaglia, Franny Glass, Samantha Navarro, Pedro Dalton, Malena Muyala, Mandrake Wolf, Raúl Castro e Ana Prada.

Neste episódio: “A canção existe para nos comunicarmos”. A cantora Alfonsina destaca a intensidade com que a música irrompe de si em suas composições e relembra a vergonha de se apresentar em público.

 

TRANSANDO COM LAERTE 


Convidado: Liniker
Horário: Terça, dia 11, às 0h
Classificação: 12 anos

REPRISE

Sinopse: Laerte Coutinho é uma das mais irreverentes e provocantes figuras da cultura brasileira. A cartunista transgênero é referência artística quando o assunto é criar personagens politicamente incorretos e de humor ácido, desenvolvidos em pequenas frases. Saindo do mundo das tirinhas e embarcando ao universo da televisão, a chargista retorna ao Canal Brasil na quarta temporada do programa ao qual empresta seu nome para investigar temas contemporâneos a partir de entrevistas com os mais diversos convidados, entre artistas dos mais diversos campos.

A cantora transgênero Liniker abre a série de novos episódios dirigidos por Claudia Priscilla e Pedro Marques. A atriz Leona Johvs relaciona figuras importantes para sentir orgulho de sua transexualidade e comenta como descobriu a vocação artística. A musicista, diretora musical e pesquisadora Tunica Teixeira fala sobre sua relação com o amor e a religiosidade pujante de sua personalidade. O historiador, antropólogo e quadrinista André Toral analisa seu trabalho com comunidades indígenas e disserta como as histórias em quadrinhos se transformaram em vozes da periferia. O programa traz ainda entrevistas com Miriam Chnaiderman, Marcelino Freire e Renata Perón, entre outros.

Neste episódio: “Quer coisa mais política do que a gente poder pautar o afeto?”. Liniker fala sobre o choque geracional na discussão de gênero, a militância negra e LGBT e a narrativa de suas letras.

 

QUARTA-FEIRA, 12 DE DEZEMBRO

A ARTE DO ENCONTRO 



Convidado: Zélia Duncan
Horário: Quarta, dia 12 às 21:30
Classificação: Livre

INÉDITO

Sinopse: Tony Ramos encanta plateias brasileiras há mais de meio século, seja no cinema, teatro ou na televisão. Nos últimos anos, o intérprete adicionou mais uma habilidade ao seu já premiado currículo e assumiu a posição de apresentador de um programa de televisão. A bem-sucedida experiência traz o ator novamente à tela do Canal Brasil para retomar pelo terceiro ano, conversas com grandes nomes do cenário artístico brasileiro, entre companheiros de tantas décadas de profissão, como atores, cineastas e escritores.

A atração dirigida por Felipe Nepomuceno é um bate-papo informal entre o anfitrião e seu convidado, sem roteiro previamente estipulado. Em um cenário intimista, onde há apenas os envolvidos e uma pequena mesa, Tony abre uma conversa em torno de histórias de vida, infância e família, entremeadas por trajetórias profissionais. Entre as entrevistas, o apresentador faz leituras de trechos de livros relacionados à personalidade participante. A lista traz ícones da cultura nacional como Aguinaldo Silva, Aracy Balabanian, Arlete Salles, Denise Fraga, Drica Moraes, Eric Nepomuceno, Herson Capri, Jaqueline Laurence, Julio Bressane, Milton Gonçalves, Paulo Figueiredo, Teresa Cristina e Tizuka Yamazaki.

Neste episódio: “O que eu faço é buscar poesia nas coisas”. Zélia Duncan reflete sobre sua capacidade de sentir, destaca o seu pessimismo com o momento brasileiro e clama por justiça por Marielle Franco.

 

PORNOLÂNDIA




Convidado: Mila Spook
Horário:
Quarta, dia 12 à 0h
Classificação: 16 anos

REPRISE

Sinopse: A musa da pornochanchada Nicole Puzzi retorna à tela do Canal Brasil em entrevistas picantes, com membros do universo da pornografia e do erotismo no país. Sempre em tom irreverente, a apresentadora discute abertamente temas como fetiche, sensualidade, nudez artística e o mercado brasileiro de filmes adultos. A anfitriã está ainda mais curiosa e provocativa no quinto ano do programa, seja investigando as práticas sexuais menos comuns, revendo os velhos amigos ou conversando com figuras da indústria pornô.

Neste episódio: Atriz e diretora de filmes adultos, Mila Spook conta sua trajetória profissional, fala sobre a relação com o próprio corpo e destaca a presença feminina na direção de obras eróticas.
 
QUINTA-FEIRA, 13 DE DEZEMBRO 

O PAÍS DO CINEMA 



Convidado: Fabio Meira e Isabela Torres
Horário: Quinta, dia 13 às 0h
Classificação: 14 anos

INÉDITO


Sinopse: Fabiula Nascimento comandou, durante dois anos, um mergulho na história do cinema brasileiro em O País do Cinema. No terceiro ano da atração, a atriz passa o bastão para a também intérprete Andreia Horta, que assume a posição de apresentadora para receber realizadores, diretores e intérpretes e colocar em pauta uma abordagem crítica e informativa da produção nacional recente. O programa dirigido por Marcello Ludwig Maia foca sua atenção em filmes da mais recente safra da sétima arte do país. Entre os escolhidos estão trabalhos de premiados artistas como Laís Bodanzky, Julio Bressane, Cláudio Assis, Ruy Guerra, Camila Pitanga, Fellipe Barbosa, Sérgio Rezende, Caroline Leone, Carolina Jabor, Jorge Durán e Hilton Lacerda, entre outros.

Neste episódio: Fabio Meira e Isabela Torres, diretor e atriz de “As Duas Irenes”, revelam a influência da família do autor no roteiro e contam a curiosa história da protagonista que mudou o rumo de sua vida.

 

NASI NOITE ADENTRO 


Convidado:
Tatola Godas
Horário: Quinta, dia 13 à 0h
Classificação: 14 anos

INÉDITO

Sinopse: Os mistérios, segredos e personagens mais excêntricos da noite paulistana estão de volta ao Canal Brasil. Na nova temporada do programa comandado pelo vocalista do Ira!, o público acompanha as aventuras do anfitrião por lugares ainda mais inusitados da maior metrópole da América Latina.

Neste episódio: Tatola Godas, apresentador do “Encrenca”, relembra curiosidades da carreira, como o dia que chegou às vias de fato com o vocalista do “The Lemonheads” e a polêmica com Paulo Ricardo.

 

SEXTA, 14 DE DEZEMBRO 

O SOM DO VINIL – TIM BERNARDES 



Horário: Sexta, dia 14 às 21:30
Classificação: Livre

INÉDITO

Sinopse: Charles Gavin continua, no 12º ano da série, sua investigação sobre a história da música nacional. Sob direção de Gabriela Gastal e do próprio apresentador, o ex-titã, ávido colecionador de discos raros, entrevista algumas das mais importantes personalidades do ramo para lembrar curiosidades e bastidores de discos fundamentais para a história do cancioneiro brasileiro.

Os episódios contemplam variados gêneros e promovem um passeio por diversas gerações da música brasileira. Há espaço para o trash metal do Sepultura em seu mais recente trabalho, Machine Messiah; o soul e blues de Liniker e os Caramelows; a música clássica regida pelo maestro João Carlos Martins em Ginastera Concerto for Piano and Orchestra; a MPB de Lenine com Em Trânsito e de Ney Matogrosso em Seu Tipo; o rock de Descivilização do Biquíni Cavadão e o rap de MV Bill em Declaração de Guerra. O programa traz ainda vinis de Fagner, Paralamas do Sucesso, Wilson Moreira, Vanguart, Benito di Paula e Carlos Lyra.

Neste episódio: Charles Gavin apresenta “Recomeçar”, álbum solo do vocalista da banda “O Terno”, Tim Bernardes. O artista revela ter guardado músicas muito pessoais que se relacionavam para o projeto.

 

502




Convidado: Biel
Horário: Sexta, dia 14 às 21:30
Classificação: 14 anos

INÉDITO

Sinopse: Em 2014, o fotógrafo Jorge Bispo transformou o seu projeto para a internet, o “Apartamento 302”, em um programa de televisão, o “302”, exibido no Canal Brasil. De lá pra cá, foram três temporadas em que Bispo recebeu mulheres comuns para se despirem (no sentido mais amplo da palavra) em frente à sua lente – e às câmeras de TV. Em 2018, o fotógrafo trará novidades para as telas: além da nova temporada de “302”, que estreou em junho, a partir de 28 de setembro, vai comandar o “502”, programa que explora a nudez masculina.

Assim como no “302”, a relação com corpo é um tema bastante presente no “502”. Mas assuntos como racismo, masculinidade, virilidade, sexualidade, claro, tamanho do pênis, também entram em questão quando homens tiram a roupa. Quanto ao ato de despir-se, Bispo afirmou que os caras o fazem de forma bastante semelhante às mulheres: “Venho me surpreendendo como não faz muita diferença. Mesmo com o tabu do tamanho do pênis, masculinidade e etc. Vi que existem homens com perfis variados assim como acontecia com as mulheres. Não consigo identificar uma característica própria dos homens nesse aspecto”, conta.

Neste episódio: “Cansei de tentar me enfiar numa forma que não é minha”. Biel conta sua busca para encontrar o seu lugar no mundo e revela as dificuldades que enfrentou devido à pressão para ser masculino.

 

SÁBADO, 15 DE DEZEMBRO 

O TEMPO E O VENTO – A SÉRIE – EPISÓDIO 02 




Horário: Sábado, dia 15 à 16h
Classificação: 14 anos

INÉDITO

Sinopse: Erico Verissimo escreveu, entre o fim da década de 1940 e o início dos anos de 1960, um romance para contar um trecho da história do sul do país em O Tempo e o Vento. Formada por seis volumes, a trilogia recebeu, como muitas de suas publicações, diversas adaptações para as telas, sendo inspiração para uma novela e uma minissérie homônima televisionadas, respectivamente, nas décadas de 1960 e 1980. O diretor Jayme Monjardim encarou o desafio de transformar o épico texto em um longa-metragem e uma série baseados na obra – principalmente em O Continente, primeiro tomo do ensaio – e escalou grande elenco para interpretar a película, como Fernanda Montenegro, Thiago Lacerda, Cleo Pires, Marjorie Estiano, José de Abreu e Leonardo Medeiros, entre outros.

O Rio Grande do Sul do fim do século 19 é o palco para esse drama histórico que traça, por mais de 100 anos, um painel da formação social e política da região. Bibiana Terra (Fernanda Montenegro, já na terceira idade, e Marjorie Estiano, quando nova) é a ente mais velha de sua genealogia e narradora dessa trama. A personagem contextualiza o centenário confronto entre as famílias Amaral, republicana, e a Terra-Cambará, federalista, na cidade de Santa Fé. Após mais uma investida armada da primeira, a segunda tem seu sobrado invadido e se vê obrigada a se defender com as poucas armas à disposição. A vigília permanece por dias, mas a comida logo começa a faltar e a matriarca, idosa e enferma, recebe a visita do falecido marido, o capitão Rodrigo (Thiago Lacerda). Juntos, eles resgatam a trajetória do conflito e do amor separado pela morte.

Neste episódio: Após ter a casa incendiada, Ana Terra é abrigada com o filho no povoado de Santa Fé. Os anos se passam e a chegada do Capitão Rodrigo Cambará promete mexer com a pacata vida no local. 



FAIXA MUSICAL – ZIZI POSSI TUDO SE TRANSFORMOU



Horário: Sábado, dia 15 às 18h
Classificação: Livre

INÉDITO

Sinopse: Em espetáculo formado por suas versões, a cantora Zizi Possi, dona de uma das vozes mais notáveis do Brasil, interpreta faixas como “Com Que Roupa” e “Explode Coração”.

 

CINEJORNAL 


Horário: Sábado, dia 15 às 21h
Classificação: Livre

INÉDITO

Sinopse: O Cinejornal é um programa semanal, apresentado por Simone Zuccolotto, no qual é pautado o melhor do cinema brasileiro.


MPB 73 – O ANO DA REINVENÇÃO – SAMBAS E OUTRAS GINGAS




Horário: Sábado, dia 15 às 21:30
Classificação: Livre

INÉDITO

Sinopse: O ano de 1973 foi marcado por uma grande revolução na música brasileira. Depois da década anterior ter revelado grandes artistas como Gilberto Gil, Chico Buarque, Caetano Veloso, Elis Regina e Edu Lobo, entre tantos outros, nos épicos festivais da canção, o momento trouxe novas personalidades aos palcos nacionais. Em apenas 365 dias, os compositores do decênio anterior se consolidaram como nomes memoráveis da MPB e o Brasil foi apresentado aos discos de estreia de Secos & Molhados, Raul Seixas, Luiz Melodia, Gonzaguinha, Raimundo Fagner, João Bosco e Walter Franco. A série documental com direção artística de João Faissal, roteiro e direção de conteúdo de Celio Albuquerque resgata a importância do período na nossa cultura a partir do depoimento de músicos, jornalistas e historiadores.

O programa contextualiza o Brasil e o mundo no ano de 1973 para mostrar como o período foi fértil para a produção local. Cada episódio trata de um tema específico, como a censura do regime militar, a ascensão do samba na época, o rock brasileiro, a importância de icônicas capas de LP, a produção fora do eixo Rio-São Paulo e a renovação da bossa nova. Para isso, a atração convida músicos como Odair José, Charles Gavin e Roberto Menescal, além de jornalistas como Silvio Essinger, Paulo Cesar de Araújo e Renato Terra, para trazer detalhes dos bastidores da época. Cada depoimento é complementado por um extenso trabalho de pesquisa com apresentações e entrevistas de artistas que marcaram o ano e continuam fundamentais para a história da música brasileira.

Neste episódio: “Daqui a 100 anos vão restar as baratas e o samba”. A frase de Moacyr Luz define o programa que relembra o renascimento do samba em 1973, embalado por nomes como Beth Carvalho e Paulinho da Viola.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages