12 dezembro 2018

[News] Atrações do Manouche:Illy, Caio Prado.festa La Cage, Morais Moreira, Humberto Effe


13/12, quinta, 21h - Lab Manouche - Illy + Caio Prado

LabManouche-CoverEvento [MANOUCHE]A cantora Illy, a nova voz da Bahia, e Caio Prado se apresentam pela primeira vez na noite Lab Manouche, projeto mensal do Clube Manouche dedicado aos novos nomes da cena musical brasileira.


Illy já entoava, desde bem pequena, seu canto doce nos saraus da família na Ponta do Humaitá em Salvador. O tempo passou, ela cresceu e o timbre suave e preciso chama atenção de qualquer ouvido amante da boa música.

Em 2016 a baiana radicada no Rio de Janeiro lançou o EP “Enquanto Você Não Chega” produzido por Alexandre Kassin e emplacou “Só Eu e Você” na trilha da novela da TV Globo “Sol Nascente”. Ano passado ela disponibilizou no seu canal do youtube a websérie “Illy e a MPB de todos os sons” com episódios cantando ao lado de nomes como Caetano Veloso, Fagner, Chico César, Roberta Sá, entre outros.

As produções da cantora foram tão bem-vindas que colocaram Illy na lista do Google Play com vinte nomes de promessas com base em análise feita a partir de buscas, streamings e discussões em redes sociais.

Seu primeiro álbum, “Voo longe”, produzido por Alexandre Kassin e Moreno Veloso, foi lançado em abril deste ano e vem colecionado ótimas críticas. No disco, Illy canta diferentes gerações de compositores como Chico César, Arnaldo Antunes, Djavan, J. Velloso, Quito Ribeiro, Jonas Sá, Alberto Continentino, Davi Moraes, Pedro Baby, entre outros.

O som de Illy é essencialmente de MPB e flerta com os mais diversos segmentos que o gênero pode englobar, principalmente o pop, o reggae e o samba. Suas influências estão nas vozes de Rosa Passos, Mônica Salmaso, Elis Regina, Clara Nunes, Gal Costa e Maria Bethânia, no mar de Dorival Caymmi, no groove de Djavan e na malemolência dos Novos Baianos. No repertório do show, além das músicas do disco, estão releituras de Edson Gomes, Djavan e Magary Lord além de clássicos de Ângela Maria e do Ilê Aiyê.

Já o furacão Caio Prado, autor de "Não Recomendado", canção gravada por Elza Soares e já considerada um hino de luta contra o preconceito, vem do subúrbio de Realengo, no Rio e é dono de um trabalho finíssimo. Em 2014 estreou em disco com “Variável Eloqüente”, de sonoridade tranqüila. Colheu elogios e gerou pérolas nas dez faixas minimalistas que ganharam intensidade com o acompanhamento de um quarteto de cordas cujos arranjos foram feitos por Maycon Ananias. Várias composições de Caio já fazem parte do repertório de artistas contemporâneos a ele, como Duda Brack e Anna Ratto, e por artistas da nova geração, como Júlia Vargas.

Seu segundo álbum, “Incendeia” (Maianga), produzido por Alê Siqueira e lançando neste ano, vem com um discurso libertário em terrenos como gênero, raça, amor e tolerância religiosa, em faixas como “É Proibido Estacionar na Merda”, “Personagem Entojado” e “Mera”.

Caio também participa do projeto “Não Recomendado”, movimento que começou despretensioso, baseado nas relações sem tabus dele e mais dois amigos músicos e compositores, Diego Moraes e Daniel Chaudon, numa época em que os saraus no Rio de Janeiro tinham voltado à cena fortemente. Lá já cantavam a canção, que deu título ao projeto e se tornou um hit no circuito indie e para até além dele, composta em forma de protesto e reflexão dos marginalizados e oprimidos desta sociedade machista, racista e homofóbica.

Serviço

Show: - Lab Manouche com Illy e Caio Prado

Local: Clube Manouche/Casa Camolese (Rua Jardim Botânico, 983, Jardim Botânico, Tel: 3514-8200)

Data e horário: 13 de dezembro, quinta, a partir das 21h

Ingressos: R$ 50,00 (inteira), R$ 30,00 (levando 1 kg de alimento não perecível) e R$ 25,00 (meia)

Classificação: 18 anos

Estacionamento no local (tarifado)



15/12, sábado, 23h - Festa La Cage com o duo de DJs Les Deux (Adalla D + Suzykill)

Após edições épicas em São Paulo, a festa La Cage chega ao Rio de Janeiro para satisfazer aos ouvidos raros, aos bailarinos de pista mais ávidos por boa música e qualidade em todos os mais puros sentidos.

Resgatando o glam night, com o mote e pedido de dress code, a La Cage quer resgatar também as glamorosas noites, a lá Studio 54, onde a diversão não era fiscalizada por celulares e o julgamento social ficava barrado na porta.

No som, que passa pela disco, pelo pop, e por tudo que faz dançar, o duo de Dj’s Les Deux (Abdalla & SuzyKill) serão seus maestros. Um DJ convidado é surpresa.

Serviço

Festa: - La Cage – com o duo de DJs Les Deux  (Adalla D + Suzykill)

Local: Clube Manouche/Casa Camolese (Rua Jardim Botânico, 983, Jardim Botânico, Tel: 3514-8200)

Data e horário: 15 de dezembro, sábado, a partir das 22h

Ingressos: R$  30,00 (antecipado) e  R$ 50,00 (na hora)

Classificação: 18 anos

Estacionamento no local (tarifado)



18/12, terça, 21h – Cria - Leonardo Lichote convida Moraes Moreira

Moraes Moreira CorteCria é o nome do encontro mensal que estreou em outubro no Manouche. No palco, um compositor conversa com o jornalista Leonardo Lichote (idealizador do projeto, ao lado da produtora Alessandra Debs) sobre o ato de criar.

A conversa é costurada, como não podia deixar de ser, pelas crias do artista - suas canções. Ao violão ou ao piano, ele mostrará algumas das suas composições para ilustrar suas falas, para provocá-las, para dar novo sentido a elas. Em alguns casos, vai falar sobre músicas de outros compositores que marcaram, como influência, sua própria criação.

Depois das participações de Adriana Calcanhoto e Jards Macalé, nas primeiras edições, o terceiro convidado é Moraes Moreira.

Compositor que atuava como driblador moleque nos Novos Baianos ("Preta Pretinha", "Tinindo Trincando", "Mistério do Planeta") e craque maduro em hits certeiros da década de 1980 ("Sintonia", "Bloco do Prazer" e "Festa do interior"), Moraes ainda ajudou a redefinir o carnaval baiano em cima do trio elétrico de Dodô e Osmar ("Pombo Correio" e "Vassourinha Elétrica"). A vivência da folia de Salvador, o encontro com João Gilberto, a experiência de contar a história dos Novos Baianos em verso (em livro lançado em 2008) - tudo isso vai passar pelo palco do Cria, em mais uma noite com muitas histórias musicais.

Serviço

Show: - Cria - Leonardo Lichote conversa com Moraes Moreira

Local: Manouche/Casa Camolese (Rua Jardim Botânico, 983, Jardim Botânico, Tel: 3514-8200)

Data: 18 de dezembro, terça, a partir das 21h

Ingressos: R$ 60,00 (inteira), R$ 40,00 (com 1 kg de alimento não perecível) e R$ 30,00 (meia) www.eventim.com.br

Classificação: 18 anos

Estacionamento no local (tarifado)



19/12, quarta, 21h - Humberto Effe estreia o show Plano Sequência

- participações especiais dos Picassos Falsos, B Negão, JR Tostoi, Amarelo Manga e Cecília Spyer

Humberto EFFE RED - VERT CORHumberto Effe, autor e cantor do grupo carioca Picassos Falsos, faz a estréia de Plano Sequência, seu novo show, em formato voz, violão, guitarra e programações, e com uma narrativa de movimentos musicais, como atos, sessões, faixas de uma peça.

O show é focado no trabalho como autor e intérprete de Humberto Effe, sempre junto a convidados, que não estarão presentes no conceito tradicional de “participações especiais”, mas sim, como parte do movimento do espetáculo, parte da narrativa, tanto quanto nas canções, nos instrumentos, luz e sonoridades. Dividirão o palco com ele, o rapper B Negão, o produtor e guitarrista Jr Tostoi, a banda Amarelo Manga, a cantora Cecília Spyer e seus companheiros dos Picassos Falsos, Gustavo Corsi e Romanholi. O título Plano Sequência traz a idéia de um show de atos musicais, sem cortes, onde os elementos entram e saem, fazendo parte de um mesmo contexto, sem interrupções. Onde igualmente as canções, luz, sons e convidados, ditam e conduzem o ritmo e as mudanças do espetáculo.

O repertório traz canções de artistas que fizeram parte da sua formação musical, como Sérgio Sampaio (“Eu sou Aquele que Disse” e “Ninguém Vive por Mim”), Luiz Melodia (“Estácio” e “Eu e Você”), Burt Bacharach (“I Will Never Falling Love”) e Paulinho da Viola (“Coração Leviano”), também músicas de seu disco solo, “Humberto Effe”, lançado pela Virgin Brasil em 1995, como os clássicos “De Frente pro Crime” (João Bosco/Aldir Blanc) e “Farofa fa” (Mauro Celso). Juntam-se ainda, à narrativa da apresentação, composições do autor para os 4 discos da banda Picassos Falsos, entre elas, os sucessos “Carne e Osso” e “Quadrinhos”.

A produção musical é dividida com Gustavo Corsi, também responsável pela plástica sonora do show e sonoplastias, que compõem a instrumentação de Effe e dos convidados.

Serviço

Show: - Humberto Effe e convidados em “Plano Sequência”

Local: Manouche/Casa Camolese (Rua Jardim Botânico, 983, Jardim Botânico, Tel: 3514-8200)

Data: 19 de dezembro, quarta, a partir das 21h

Ingressos: R$ 60,00 (inteira), R$ 40,00 (com 1 kg de alimento não perecível) e R$ 30,00 (meia) www.eventim.com.br

Classificação: 18 anos

Estacionamento no local (tarifado)


22/12, sábado, 21h – All That Jazz - Raul Mascarenhas e Conexão Rio

Raul Mascarenhas RED - foto divulgaçãoEm mais uma temporada no Brasil o saxofonista brasileiro radicado na França, Raul Mascarenhas, se junta ao grupo Conexão Rio para voltar ao Manouche com o show "As canções da Minha Vida".

Raul Mascarenhas já acompanhou todos os grandes nomes da MPB, como Gilberto Gil, Milton Nascimento, Maria Bethania, Caetano e Gal Costa, entre outros. Foi solista da Orquestra do Sporting Club de Mônaco acompanhando artistas tais como George Benson,  James Brown e Jean Marc Jafet e se apresenta regularmente no Hotel Byblos em Saint-Tropez.

Neste show no Manouche apresentará um repertório com standards da música brasileira, americana e francesa que foram por ele executadas ao longo da carreira e contará com a participação especial de Marcelo Costa na bateria, músico já que acompanhou Caetano Veloso, Lulu Santos e Maria Betânia, entre outros, e atualmente faz turnê com Os Tribalistas.

A Conexão Rio é formada por André Cechinel (piano), Fernando Barroso (baixo), Fernando Clark (guitarra).

Serviço:

Show: All That Jazz - Raul Mascarenhas e Conexão Rio

Data e horário: 22 de dezembro, sábado, 21h

Local: Clube Manouche/Casa Camolese (Rua Jardim Botânico, 983, Jardim Botânico, Tel: 3514-8200)

Ingressos: R$ 80,00 (inteira), R$ 60,00 (levando 1 kg de alimento não perecível) e R$ 40,00 (meia) www.eventim.com.br

Classificação: 18 anos

Estacionamento no local (tarifado).




Nenhum comentário

Postar um comentário