Novidades

[Resenha] Submundo Hacker

 
Sinopse: Quando um grupo de jovens, orientado por um misterioso hacker, invade a empresa de um doleiro apenas para
conseguir uma simples senha, não suspeitava em que estava se metendo. Eles entregaram informações bancárias sobre atividades criminosas a uma poderosa organização chamada Base, especializada em atacar pessoas que não são alcançadas pela justiça e que fazem parte do Systema: a grande hidra que opera nas sombras brasileiras há décadas.

Em meio a uma ampla investigação que pode levar ao extermínio das duas organizações, a Polícia Federal consegue prender os hackers, tirando-os do anonimato e colocando-os na mira de políticos, traficantes e um ex-agente da STASI. O Systema, acuado, não tem escrúpulos e se movimenta na direção daquilo que é mais valioso para os jovens: suas famílias. A Base também é exposta e desperta, furiosa.

O que achei? Livro de estreia de Laudelino de Oliveira Lima no gênero suspense lançado pela Editora Faro, Submundo Hacker é cheio de ação e reviravoltas em cada capítulo, não dando tempo do leitor recuperar o fôlego entre um capítulo e outro.

O livro mostra com detalhes as operações das duas organizações inimigas, o Systema e a Base, e as personagens que fazem parte de cada uma. É uma história maniqueísta, com definições claras de bem e mal, não deixando nada aberto à interpretação ou dúvidas. É uma história de nós versus eles.

A parte de ação e suspense é boa, mas achei o enredo muito fantasioso em algumas partes e as discussões e reflexões filosóficas, superficiais. Me deu a impressão que o autor colocou essas discussões e reflexões para delongar a história com assuntos que não fariam muita falta se fossem tirados na edição final.

A realidade do Brasil, de sua sociedade, política, tecnologia, investigação policial, etc, é bastante romanceada e é difícil fazer uma suspensão de descrença para aproveitar a história. Algumas cenas podem ser consideradas pesadas e gratuitas, principalmente contra personagens femininas, o que me incomodou bastante.

O livro também tem algumas tramas inverossímeis, que não fazem muito sentido em termos de construção e desenvolvimento dos personagens e, para um livro que oferece muitas explicações, algumas coisas são deixadas sem explicação sobre as histórias de alguns personagens, fazendo com que o contexto deles fique pela metade.

Apesar disso tudo, a parte de diagramação de Submundo Hacker é agradável e arte dessa edição, criativa. 
 
Escrito por Michelle Araújo Silva
 

 






Nenhum comentário