Novidades

[Crítica] Halloween Kills:O Terror Continua

 

Sinopse:

Em 2018, Halloween de David Gordon Green, estrelado pela ícone Jamie Lee Curtis, foi um sucesso nas bilheterias, ganhando mais de $250 milhões de dólares em todo o mundo, tornando-se o capítulo de maior bilheteria da franquia de quatro décadas e estabelecendo um novo recorde para o maior fim de semana de estreia na história de um filme de terror estrelado por uma mulher.

E a noite de Halloween, quando Michael Myers voltou, ainda não acabou.Minutos depois de Laurie Strode (Curtis), sua filha Karen (Judy Greer) e sua neta Allyson (Andi Matichak) deixarem o monstro mascarado Michael Myers enjaulado e queimando no porão de Laurie, Laurie é levada às pressas para o hospital com ferimentos graves, acreditando que ela finalmente matou seu torturador ao longo da vida.

Mas quando Michael consegue se livrar da armadilha de Laurie, seu ritual de banho de sangue recomeça. Enquanto Laurie luta contra sua dor e se prepara para se defender dele, ela inspira todos em Haddonfield a se levantarem contra seu monstro imparável.

As mulheres Strode se juntam a um grupo de outras sobreviventes da primeira violência de Michael, que decidem fazer justiça com as próprias mãos, formando uma multidão de vigilantes que começa a caçar Michael de uma vez por todas. O mal morre hoje.


                        o quê eu achei?

Embora eu seja fã do feriado e de histórias de terror,a franquia Halloween nunca constou entre as minhas favoritas. Já assisti o filme original de John Carpenter lançado em 78,sua sequência de 81 e o de 2018-que confesso que superou minhas expectativas- mas esse me decepcionou um pouco por ser frustrante.

Em primeiro lugar, nunca fica claro-pelo menos até agora, pode ser que expliquem no terceiro filme-se Michael Myers é realmente humano ou um ser sobrenatural. Em segundo lugar, as cenas de tensão são bem clichês.

Destaque para a cena em que nós, os espectadores, acompanhamos quase toda a população de Haddonfield louca no hospital atrás de um paciente achando que era o Myers mas era apenas um pobre coitado, enquanto o verdadeiro Mike está à espreita na casa de dois irmãos- e sabemos que é apenas uma questão de tempo até que ambos sejam mortos.

Laurie Strode (Jamie Lee-Curtis)está se recuperando dos ferimentos após trancar Mike em seu sótão no final do filme anterior. Sua filha Karen(Judy Greer) e sua neta Allyson (Andi Matichak)também estão na batalha contra o assassino.

No final você pode até pensar por um momento que o problema acabou mas a última cena não deixa dúvidas de que não será a última vez que ouviremos falar de Mike Myers. É um bom filme para quem gosta de slashers ,mesmo sem fugir dos clichês.

                           Trailer:






Nenhum comentário