Novidades

[Programação] Teatro de 13 a 20 de agosto

                                                               Teatro da Gávea
Uma fortuna para dois,terças e quartas às 20:30, até 28 de agosto. 60 a inteira e 30 a meia.

Uma Fortuna Pra Doi$ conta a história de Dona Leocádia, uma idosa rica, prestes a morrer. Só que antes de partir, ela quer reencontrar seu neto desaparecido e deixar toda sua fortuna para ele. Incentivada por Janete, sua ajudante do lar, ela faz um vídeo, posta na Internet, na esperança de revê-lo. Para surpresa de Dona Leocádia surgem dois rapazes dizendo-se netos dela.


A dúvida faz a milionária ter uma tarefa difícil: descobrir quem é o verdadeiro neto.

Nossos filhos no século XXI, dia 17 de agosto,sábado,às 11:30. Preço não divulgado.

Hoje em dia criar filhos se tornou uma tarefa extremamente complexa, cheia de manuais, regras rígidas e informações desencontradas. Parece que ser pai e mãe virou sinônimo de cansaço, ansiedade e culpa.
“Nossos Filhos no Século XXI” é conversa aberta, com imagens e videos impactantes, que ajuda a construir nossa própria forma de criar filhos. E tirar um pouco do peso de nossas costas através do humor!
Para nos inspirar, nos divertir e nos fazer refletir sobre nossas angústias e dificuldades, Daniel Becker vai abordar temas como convivência, educação, comportamento, alimentação, tecnologia digital, vida urbana, natureza e brincar, consumismo, medicalização, discutidos à luz do nosso contexto social, cultural e ambiental.

Flávia Reis, atriz e comediante, mãe da Cecília, “invade” a cena com intervenções cômicas sobre esses mesmos temas, usando situações típicas e hilárias da nossa realidade, com um humor auto-irônico, provocador, que faz rir e emociona. Afinal, sabemos que não é moleza ser mãe nos dias de hoje, não é mesmo?

Rei Leão, o musical,sábados e domingos às 17h, até 18 de agosto.60 a inteira e 30 a meia.

O espetáculo conta a história de Simba, um leãozinho que vive as aventuras e as dificuldades de ser o futuro Rei. Com a ajuda dos famosos Timão e Pumba, ele terá que descobrir o Rei que há dentro de si e enfrentar uma batalha contra seu malvado tio Scar.


Com músicas cantadas ao vivo e com uma mistura de cenário virtual e físico, o espetáculo traz uma nova linguagem nesta releitura inédita sobre o clássico que atravessa gerações.

Andança-Beth Carvalho, o musical.Sextas e sábados às 21h e domingos às 20h, até 1 de setembro. Sextas e domingos, 70 reais e sábados, 80 reais. 

O espetáculo conta fatos marcantes da vida da saudosa cantora Beth Carvalho, passando por momentos como os festivais da canção no final dos anos 60, a participação no programa de Flavio Cavalcanti, a descoberta de Zeca Pagodinho, os encontros artísticos com Nelson Cavaquinho e Cartola, a paixão pelo bloco Cacique de Ramos, o encantamento com a força da jovem Maria Bethânia no lendário show “Opinião”, o peso da ditadura sobre a sociedade e a música brasileira, entre outros.

Um casamento feliz,quintas e sábados às 21h e domingos às 20h,    até 18 de agosto. 70 às quintas, 80 sexta e domingo e 90 aos sábados.

Henrique (Fábio Villa Verde), um heterossexual e solteirão convicto. Recebe uma herança milionária da sua Tia Carola, mas no testamento consta a condição que ele precisa se casar, e ficar bem casado por um período mínimo de um ano.

Durante esse período, ele receberá visitas esporádicas de um oficial de justiça, para avaliar se realmente ele está vivendo “Um Casamento Feliz”.

Para não deixar de receber a herança, Henrique aceita a proposta de seu advogado e amigo Roberto (Juno Andrade ), em realizar um casamento GAY com Dodô (Renato Rabelo). Que além de ser o seu melhor amigo, é ator e também heterossexual.

A partir dai, inúmeras situações inusitadas e divertidíssimas acontecem, quando o lar cor de rosa do falso casal GAY é visitado por vários personagens, tais como o Pai de Henrique (Marcos Wainberg), um viúvo extremamente religioso e aparentemente sisudo. O advogado Roberto, que é um homem estressadíssimo com sua futura ex-esposa. E a nova namorada de Henrique (Regiane Cesnique), que é uma especialista em farejar e detectar homens casados.


Uma Comédia com diálogos precisos, onde a trama construída com inteligência e conteúdos faz com que todo elenco brilhe por igual, e transforme seu público em cúmplice das diversificadas e engraçadíssimas situações criadas em cena.

Pinocchio, o musical, sábados, domingos e feriados às 18:30. 60 a inteira e 30 a meia. Até 1 de setembro.

Estreia no Rio de Janeiro peça infantil musical com cenário virtual!”PINOCCHIO, o Musical”inicia temporada no Rio de Janeiro, a partir de 03 de agosto de 2019, sempre aos sábados, domingos e feriados, às 18h30,no Teatro Vannucci, Shopping da Gávea –Rio de Janeiro/RJ.Com roteiro adaptado de um dos maiores clássicos de todos os tempos, o espetáculo teatral infantil “PINOCCHIO, o Musical” traz uma releitura contemporânea,que despertará interesse das crianças pela abordagem de temas relacionados a educação, respeito, obediência aos pais, tudo de uma forma lúdica, bem humorada e emocionante.“Como inovação no mercado de peças infantis, trouxemos toda a ambientação em projeções com realidade virtual, desenvolvidas por um dos profissionais mais renomados do mercado”, salienta o diretor Luiz Marcelo Legey.”Após uma extensa pesquisa, estamos produzindo um musical com roteiro adaptado de um dos mais tradicionais contos infantis, trazendo cenas e diálogos contemporâneos, além de reunir uma equipe comprometida com o objetivo da peça, trazendo muita diversão e uma experiência audiovisual incrível”, reforça mas diretoras e roteiristas Ana Ferguson e Solange Bighetti.

O oráculo,quartas às 21h, até 28 de agosto.80 a inteira e 40 a meia.

A peça foi montada e dirigida, pela primeira vez, por Ana Miranda, em 2016, durante a defesa da tese final do curso de licenciatura em teatro. “Decidi defender como diretora e queria algo que eu pudesse trabalhar com quatro atores e companheiros de faculdade. Me apaixonei por essa obra do Arthur Azevedo. Como é uma peça pequena, para aumentar o tempo de duração, precisei adaptar nas marcações, mas sem mexer no texto original, já que se trata de uma história antiga. O objetivo era fazer algo diferente do que a gente vê e que segurasse o público. O retorno foi maravilhoso e surpreendente porque é difícil fazer uma comédia de época. Agora, com mais recursos, resolvi fazer uma nova montagem, que está muito rica, com cenário e figurino do século XIX, aonde os quatro personagens são os protagonistas. Não tem um maior ou melhor que o outro.



Nenhum comentário