07 outubro 2018

[Resenha] Outlander: Um Sopro de Neve E Cinzas

Sinopse: América, 1772. Poucos anos antes da guerra de independência, o caos reina na colônia. Cadáveres espalham-se pelas ruas, vizinhos lutam entre si e grupos de salteadores aterrorizam a população por toda parte. Na Carolina do Norte, o incêndio de uma cabana e o assassinato de uma família inteira anunciam mudanças perturbadoras no cotidiano dos habitantes da Cordilheira dos Frasers.
Nesse cenário, Jamie Fraser recebe uma mensagem do governador Josiah Martin. Ele pede sua ajuda para conter os rebeldes e manter o domínio da Coroa britânica sobre as terras americanas. Mas Jamie já sabe o que está por vir. Sua esposa Claire, uma viajante no tempo nascida no século XX, conhece perfeitamente o destino reservado aos súditos leais do rei da Inglaterra: exílio ou morte.
Além disso, Claire surge com uma nota de jornal de 1776 que relata a morte dos dois num incêndio. Pela primeira vez, Jamie espera que ela esteja errada sobre o futuro.
Em meio às tensões, é chegado o momento de fazer uma escolha difícil, porém inadiável. À medida que se formam as linhas de combate e lealdades são testadas, Jamie e Claire sentirão na pele que absolutamente ninguém está seguro nesse novo país.

O que eu achei?
Outlander é uma história na qual sou muito suspeita para falar, o romance de Jaime e Claire é algo que carrego no meu coração há um tempinho junto com todo amor por essa história que Diana Gabaldon criou tão bem. 

Toda a série é um prato cheio para os amantes de fantasia, e o sexto livro "Um Sopro de Neve e Cinzas" não sai dessa mesma linha. Toda a trama é muito bem trabalhada com inúmeros eventos históricos e a calibragem do romance entre os protagonistas é muito bem executada que por mais que o livro tenha mais de mil páginas, você consegue lÊ-lo num ritmo muito bom sem perder o ritmo, por mais que seu tamanho assuste.

Nessa etapa da história vemos o cenário pronto para encarar uma guerra, ou seja, um completo caos e a revolução americana que vai abalar a todos e principalmente nossos protagonistas, pois Jaime sabe que a cada passo terá uma consequência maior e existe uma linha tênue entre a vitória e a derrota que consequentemente causaria sua morte. 

Diana trabalha ainda mais os personagens e vamos entender um pouco mais sobre alguns deles, como por exemplo a família Cristie e a profundeza de seus sentimentos e o quão complexos são. Briana e Roger também são rostos que vão ganhando mais cor no decorrer da trama que contribuem positivamente para o livro e vão cativar os olhos de quem ler. 

Mergulhando ainda mais em eventos históricos o livro é vai nos trazer reviravoltas do passado momentos eletrizantes com muita ação e cenas que vão além até com um tom de horror e de uma forma fantástica que só Diana sabe trabalhar. Vale ressaltar a minha felicidade a editora Arqueiro por lançar o exemplar em um único volume, ao invés de lançá-los em duas partes como nas outras edições, pois mesmo sendo um livro muito grande, compensa ainda mais a história de uma vez só e ainda fica mais bonito na estante. 

Se você já acompanha Outlander não perca tempo, e corra para a livraria mais próxima para se maravilhar com tudo o que mais um capítulo dessa história tem para nos contar.


Por Jaqueline Ribeiro

Nenhum comentário

Postar um comentário