10 outubro 2018

[Crítica] Venom


Sinopse: San Francisco, Estados Unidos. Eddie Brock (Tom Hardy) é um jornalista investigativo, que tem um quadro próprio em uma emissora local. Um dia, ele é escalado para entrevistar Carlton Drake (Riz Ahmed), o criador da Fundação Vida, que tem investido bastante em missões espaciais de forma a encontrar possíveis usos medicinais para a humanidade. Após acessar um documento sigiloso enviado à sua namorada, a advogada Anne Weying (Michelle Williams), Brock descobre que Drake tem feito experimentos científicos em humanos. Ele resolve denunciar esta situação durante a entrevista, o que faz com que seja demitido. Seis meses depois, o ainda desempregado Brock é procurado pela dra. Dora Skirth (Jenny Slate) com uma denúncia: Drake estaria usando simbiontes alienígenas em testes com humanos, muitos deles mortos como cobaias.
                         O que eu achei?
  Venom é um dos vilões mais icônicos do Homem-Aranha.Quando eu era criança nos anos 90, ele, o Kraven e o Morbius eram meus vilões favoritos na série animada do Homem-Aranha (sério, quem nunca torceu para um vilão, que atire a primeira pedra. Quando fiquei sabendo que a Sony iria produzir um filme sobre o Venom, fiquei animada. Mas acabei me decepcionando. Vou explicar o porquê.
A história começa com uma nave da Fundação da Vida voltando para a Terra após uma missão no espaço. Um tripulante pede socorro antes de ser interrompido por algo medonho. É revelado então que o milionário Carlton Drake (Riz Ahmed, de O abutre e Rogue One) enviou essa missão para procurar formas de vida alienígenas. Ele se depara então com uma amostra de simbionte, criaturas parasitas que precisam de um hospedeiro para sobreviverem. Drake começa a fazer experiências clandestinas com cobaias humanas.
Eddie Brock é um jornalista investigativo arrogante que ouve sobre os testes clandestinos através de um documento ultra-secreto de sua noiva Anne Weying (Michelle Williams de O rei do show) uma advogada preparando uma defesa para a Fundação da Vida. Eddie confronta Carlton, o que resulta tanto nele quanto em Anne demitidos. 
Seis meses depois, Drake está chegando mais perto de ter sucesso. Uma cientista que discorda dos métodos dele, Dora Skirth (Jenny Slate de Um laço de Amor e Zootopia) procura Eddie procurando ajuda para expor as maquinações de Carlton e ele vai junto com ela até o laboratório. Lá ele encontra uma conhecida sua chamada Maria, que está infectada com o simbionte mas acaba passando para ele. 
Venom foi o primeiro de uma série de filmes do universo do Homem-Aranha (e antes que você me pergunte, Tom Holland não aparece no filme e o Teioso sequer é mencionado)e poderia uma porta de entrada para vários outros vilões, como tentam fazer na cena pós-créditos (não direi qual para não estragar a surpresa) mas o resultado é uma confusão só:roteiro arrastado, cheio de falhas, os efeitos especiais até que são bons mas a confusão na trama, a atuação pífia de Tom Hardy (me surpreendeu que atores do calibre dele e da Michelle Williams terem se envolvido em uma produção tão ruim) não contribui para o desenvolvimento do enredo, assim como o vilão que só é introduzido na última meia hora do filme.
Candidato a pior filme do ano.
                                Trailer:

Nenhum comentário

Postar um comentário