09 outubro 2018

[News] Documentário ¨Amanhã chegou¨discute consumo e sustentabilidade no Brasil


Iniciativas como de Thiago Azambuja da Casa do Rio, em Careiro Castanho-AM, e o
ativismo de Benedito Clemente, líder comunitário do Jurucuá na Reserva Extrativista do
Médio Purus, são exemplos tratados no documentário de Renata Simões “Amanhã Chegou”
que comprovam que é possível unir crescimento econômico a sustentabilidade.
Relembrando fatos históricos importantes no contexto sustentável atual do Brasil e do
mundo, participam do longa personalidades ligadas à causa, como os jornalistas Eliane
Brum e Jackson Araújo, a arquiteta, urbanista e uma das fundadoras da Aliança pela Água
Maru Whately e Nilo D´Ávila do Greenpeace. Da sociedade civil, trazem seus insights o
psicanalista Christian Dunker, o designer Pedro Inoue, o poeta Sérgio Vaz e o artista visual
Stephan Doitschinoff.
Atuantes na área da pesquisa, Dora Faggin, socióloga e fundadora e diretora de pesquisas
da VOX, e Michel Alcoforado, antropólogo e responsável pela Consumoteca, refletem sobre
o impacto do consumo no comportamento da sociedade contemporânea, enquanto o
historiador Luiz Marques, autor do livro “Capitalismo e o colapso Ambiental", alerta sobre o
impacto que o nosso modo de vida tem no planeta.
O documentário conversa com responsáveis por ações sustentáveis em sua comunidade,
como Raimunda Pimentel Simões, integrante de um programa de reflorestamento em área
de mineração em Juruti-PA, e Astrogildo da Costa, presidente da Cooperativa Mista
Agroextrativista Sardinha, que cuida da pescaria em manejo sustentáveis em Labrea-AM.
“As viagens à diferentes pontos da floresta nos mostraram a diversidade de pensamento e
percepção dentro da própria floresta”, explica a diretora Renata Simões. O documentário destaca que a preocupação com o planeta e com os recursos naturais deve ser de toda
população, desde a produção até ao consumo.
Além disso, a cadeia de produção sustentável ganha relevância na discussão do tema, que
mostra como a vida das comunidades locais mudou após serem inseridas na fabricação de
produtos com elementos encontrados na floresta, como no Parque das Neblinas-SP e
Labrea-AM.
A roteirista Roberta Nader ressalta que é importante entender que existem diversos
caminhos que apontam para diversas soluções. “Partimos da questão da
produção/consumo pois diagnosticamos que esse é, hoje, o maior desafio que precisamos
enfrentar enquanto humanidade quando falamos em destruição ambiental”, explica.
Produzido por Atômica Produções, Tocha Filmes e Canal Azul e distribuído pela Elo
Company, “Amanhã Chegou” estreia aos cinemas dia 11 de outubro em 20 salas de 19
cidades do país pelo Projeta às 7, parceria da Elo Company com a Cinemark que abre uma
nova janela para o cinema brasileiro.

                             SINOPSE
O Documentário “Amanhã Chegou”, filmado em HD, com 80 minutos de duração, fará seus
espectadores reverem conceitos equivocados a muito arraigados no imaginário popular.
Depoimentos de estrangeiros, donas de casa, transeuntes e crianças de outras regiões do
país, apresentando a visão do leigo sobre a região amazônica.
Este documentário tem o propósito de estreitar a conexão do que consumimos em nosso
dia a dia com as cadeias de produção que utilizam elementos da diversidade da Amazônia
como matéria-prima. “Amanhã Chegou” aborda como as escolhas da sociedade moderna
podem contribuir para que sejam fomentadas soluções práticas e sustentáveis para o seu
dia a dia.
Não há respostas prontas para a sustentabilidade e para a conservação da Amazônia,
bioma tão complexo e vasto. O documentário traz informação e opinião, mas não pretende
ser conclusivo nem tendencioso.

FICHA TÉCNICA
Produção: Ricardo Aidar e Renata Simões
Direção: Renata Simões
Assistente de Direção: Roberta Nader
Roteiro: Roberta Nader e Renata Simões
Argumento: José Ronald
Produção Executiva: Liz Reis, Renata Rudge e Sylvio Rocha
Coordenação de Produção: Jefferson Pedace
Direção de Arte: Beatriz Siqueira
Diretor de Fotografia: Bruno Miranda
Trilha Sonora Original: Instituto
Músicos convidados: Siba, Cidadão Instigado, BNegão e Luisa Maita
Depoentes: Agatha Fernandes, Alexandre Di Ciero, Aline Tristão Bernardes, André
Tabanez, Angela Gelhaar, Astrogildo da Costa, Beatriz Luz, Benedito Clemente, Caio Magri,
Caio Marcelo Assis da Costa, Christian Dunker, Dirceu Daniel de Andrade, Dora Faggin,
Eliane Brum, Fabio Abdala, Hugo Bethlem, Jackson Araújo, Jelsenir Barbosa de Souza,
João Nunes Crispim, Joel Santiago de Andrade, Luiz Fernando Schreiner, Luiz Marques, Luly Vianna, Marcos José Prado, Maria Rita Ferreira dos Santos, Maru Whately, Michel
Alcoforado, Michele Martins, Nilo D’Ávila, Pedro Inoue, Raimunda Pimentel Simões, Sara
Ribeiro Mortara, Sérgio Vaz, Stephan Doitschinoff, Susiele Tavares, Thiago Cavalli
Azambuja, Vanda Alves de Souza e Vlad Paternostro.
NOTA DA DIRETORA
Renata Simões é jornalista, e seu trabalho tem como temas comportamento, música, vida
digital, arte, feminismo e ativismo socioambiental.
Dirige webséries, mini docs, programas de TV, branded content e é filmmaker. Assinou
projetos para Maria Farinha Filmes/Caldeirão do Huck, Kumite/ Google, Academia de
Filmes/Arte 1, além de do roteiro do doc “Djavan, um olhar intimo.doc” e making of do
“Sambabook” de Zeca Pagodinho.
Seu primeiro longa metragem como diretora, “Amanhã Chegou”, coprodução entre a
Atomica Produções, Tocha Filmes e Canal Azul Produções, discute o consumo e o uso de
recursos naturais, e tem estreia prevista para o segundo semestre de 2018.
“A importância de levar ao grande público a reflexão sobre a presença e pertinência do
tema no cotidiano delas é a de que quanto mais gente compreender que o assunto faz
parte da sua vida diária, há mais chance de que as mudanças necessárias para o equilíbrio
do sistema sejam atingidas” - Renata Simões, 2018
ASPAS DOS DEPOENTES
“O que motiva o consumo é uma resposta bem direta: pertencimento. Necessidade sim,
mas não necessariamente necessidades objetivas. A maior parte das necessidades são
subjetivas, que é eu me aproximar ou me afastar de determinados grupos que compartilham
a mesma sociedade que eu, através daquilo que eu compro e me emprestam em termos de
identidade” - Dora Faggin – Socióloga e fundadora e diretora de pesquisas da VOX
“O design e a publicidade começaram a aprender que eles não estavam mais vendendo
produtos, mas estavam vendendo filosofias” - Pedro Inoue – Artista, Designer e Diretor
Criativo da Revista Adbusters
“O capitalismo necessita de matérias-primas de maneira crescente, para manter a sua
atividade econômica e, portanto, a sua rentabilidade. Por isso, ele tem um impacto
crescente sobre o meio ambiente e isto leva – já que temos um planeta com recursos
limitados – a um colapso ambiental” - Luiz Marques - Historiador e autor do livro
“Capitalismo e o colapso ambiental”
“Não dá mais para continuar a explorar os recursos de maneira desordenada porque eles
não são inesgotáveis. Então, a gente precisa estabelecer uma nova visão de produção,
rever valores, novos modelos de crescimento. A economia circular prega justamente um
crescimento que é desconectado da exploração dos recursos naturais” - Beatriz Luz –
Engenheira Ambiental e Fundadora Exchange 4 Change Brasil
“Nós ainda temos que ter crescimento econômico do ponto de vista global para que a gente
possa atender necessidades básicas da população em geral. A questão toda é distribuir o
crescimento” - Caio Magri – Presidente do Instituto Ethos de Empresas e
Responsabilidade Social
“Se a gente não tivesse essa possibilidade de impedir a pesca irregular para que as
populações de pirarucus, tambaquis e demais espécies de peixes aumentassem, os meus bisnetos não iam conhecer diversas espécies de peixes e outros animais marinhos, como
as tartarugas” - Benedito Clemente – Líder Comunitário do Jurucuá da Resex Médio
Purus
“A questão é a gente de mudança estrutural na compreensão do mundo e nesse sentido a
gente tem que comprometer, se responsabilizar e cobrar o governo” - Eliane Brum –
jornalista e documentarista
CANAL AZUL
Especializada na criação e produção de conteúdo audiovisual para Cinema, TV e Internet.
Fundada em 1995, consagrou-se por suas produções sobre meio ambiente, natureza,
aventura, esportes, história e ciência.
Durante 15 anos foram percorridas inúmeras regiões do Brasil e do mundo gravando
imagens marcantes e contando muitas histórias. Demos a volta ao mundo com Amyr Klink,
mergulhamos nos mares mais remotos do planeta com Lawrence Wahba, refizemos os
caminhos de Che Guevara na América Latina, cruzamos a Amazônia e refizemos o lendário
caminho de Levis Straus para chegar nas tribos indígenas do Brasil. Através das lentes de
Haroldo Palo Jr, mostramos também toda a riqueza da fauna e flora brasileira. ]
São mais de 50 obras, entre documentários, séries e programas, realizadas em parceria
com os maiores grupos de comunicação do Brasil e do mundo, como ESPN, Band, Globo,
Globosat, Record, TV Cultura, Discovery Channel, Nat Geo, ZDF, Bonne Pioche e Grupo
Fox, veiculadas em mais de 130 países e em 35 línguas.
A partir de 2009 a Canal Azul passou a produzir filmes que falam da paixão nacional: o
futebol. Desde então, lançou vários filmes sobre o Corinthians, Santos e Palmeiras, se
preparando agora para o lançamento do primeiro filme do São Paulo Futebol Clube e
Flamengo. Em 2014, lançou a série oficial para comemorar os 100 Anos da Seleção
Brasileira, em coprodução com a Nat Geo.
Documentamos também a saga da olimpíada de 68 no México e recentemente o
documentário “Meninas de Ouro”, contando a história do primeiro título mundial conquistado
pela seleção brasileira de handebol feminino na Sérvia, em 2013, ambos em coprodução
com a ESPN.
ATÔMICA
Atômica Produções Artísticas é uma produtora independente que realiza projetos
audiovisuais para web, cinema e TV. Atua nos campos de responsabilidade social, música,
comportamento e ativismo sócio-ambiental. Desde 2012, desenvolveu séries de conteúdo
patrocinado para marcas como Heineken, Nike e Natura, projetos para canais como Vírgula,
Retrato Social e Cine Jóia, e lança em 2018 seu primeiro longa-metragem documental.
TOCHA
Tocha Filmes é uma produtora independente focada na produção de conteúdo audiovisual
para TV, cinema e meios digitais. Nos últimos 6 anos a empresa produziu 13 longametragens
documentais e séries de tvs em temas ligados a esporte, vida selvagem e
sustentabilidade. Conectar pessoas, marcas e organizações a valores e propósitos, em
qualquer uma das múltiplas telas.
ELO COMPANY
Empresa especializada em produção e distribuição audiovisual fundada por Ruben Feffer,
Flavia Feffer e Sabrina Nudeliman. No mercado há 13 anos, conta com uma estrutura
completa de desenvolvimento de conteúdo, curadoria, planejamento de distribuição e
vendas nacionais e internacionais. São mais de 400 títulos em seu lineup, entre eles “O
Menino e o Mundo”, “S.O.S: Mulheres Ao Mar 2”, e o documentário “Espaço Além: Marina
Abramovic e o Brasil”, além de títulos de importantes produtoras brasileiras, como RT
Features, Paranoid e Ananã. A Elo Company tem entre seus principais objetivos conectar
produções brasileiras com o mercado internacional e desenvolver novos modelos de
negócios, como o Selo ELAS e Projeta às 7, parceria com o Cinemark.
PROJETA ÀS 7
Iniciativa da Cinemark e Elo Company que abre uma nova janela para o cinema brasileiro.
Os filmes participantes são de diversos gêneros, vindos de norte a sul do Brasil, dirigidos
por homens e mulheres consagrados ou iniciantes, e ganham sessões de pré-estreia de
segunda a sexta-feira, às 19h, com preços especiais de R$ 12 e exibição simultânea em 20
salas de cinema em 19 cidades do Brasil: São Paulo (Shoppings Eldorado e Santa Cruz),
Rio de Janeiro (Downtown), Aracaju (Shopping Jardins), Belo Horizonte (Pátio Savassi),
Brasília (Pier 21), Campinas (Iguatemi), Campo Grande (Shopping Campo Grande), Cuiabá
(Shopping Goiabeiras), Curitiba (Shopping Miller), Goiânia (Shopping Flamboyant), Londrina
(Boulevard Londrina), Natal (Midway Mall), Porto Alegre (Barra Sul), Recife (Riomar),
Ribeirão Preto (Novo Shopping), Salvador (Salvador Shopping), Santos (Praiamar), São
José dos Campos (Colinas) e Vitória (Shopping Vitória).
Informações para Imprensa
Fernanda Thompson Estratégias
11 3088-4252
Natália Vaquelli - natalia.vaquelli@ftestrategias.com.br
Maiara Costa - maiara.costa@ftestrategias.com.br


Nenhum comentário

Postar um comentário