09 outubro 2018

[Programação] Teatro de 9 a 16 de outubro

    Confira a programação de teatro da semana no RJ:

         Shopping da Gávea:

O fantasma autoral, quinta a sábado às 21h e domingo às 20h, até 28 de outubro. 60 a inteira e 30 a meia.


Até que ponto você deixa alguém interferir na sua arte? E se essa pessoa pagar pelo trabalho? Qual o seu preço? Questionamentos como esses são colocados no palco de O Fantasma Autoral, que estreia em setembro no Rio de Janeiro. A trama traz Bemvindo Siqueira no papel de Miguel, um famoso diretor teatral conhecido por montar peças só de autores mortos e se manter fiel à obra. Tudo muda quando ele se vê sem dinheiro para produzir seu novo espetáculo – “Dois Perdidos Numa Noite Suja”, de Plínio Marcos (vivido por Pedro Garcia Neto) – e tem que contar com Bruno (Alexandre Lino), produtor e patrocinador, que começa a fazer interferências no texto da peça, modificando as cenas para inserir a sua marca na obra.
O texto é a estreia teatral da autora Maria Queiroz Azevedo, que se inspirou em conversas com alguns renomados autores e diretores de teatro ao relatarem a dificuldade, a angústia e o prazer que se tem ao montar ou adaptar uma peça de um autor morto. “Fiquei encantado com a maneira da Maria de escrever e não resisti ao convite dela. Ainda mais para trabalhar com esse elenco que eu admiro tanto: Benvindo, Alexandre e Pedro”, elogia o diretor Ernesto Piccolo.
Realizado pela Maquevedo Produções Artísticas, o texto é metateatral e aborda diversas discussões do mercado artístico, como as dificuldades que as pessoas têm de conseguir patrocínio, as situações às quais se submetem para entrarem no sistema mercado versus arte e como fazer parte dele sem se deixar corromper. “Isso fica bem claro devido a todas as situações às quais Miguel é obrigado a se submeter pelo patrocinador, que faz diversas exigências, entre elas a de inserir sua marca na obra : a ARTEX. O X é o símbolo da multiplicação, contas, dinheiro, mercado, ou seja o nome é a fusão da arte com o mercado, ao mesmo tempo que é arte versus mercado. Vale a pena conseguir um patrocínio e deixar de ser fiel à obra? Essa temática é abordada com bastante humor durante a peça”, explica a autora.

Diário de Pilar na Grécia,todo dia às 17h até 23 de dezembro. 60 a inteira e 30 a meia.

Pilar é uma menina muito esperta e bem humorada. Ela mora com a mãe e o avô Pedro. Não conheceu o próprio pai, que “misteriosamente” saiu de sua vida, antes mesmo dela nascer. Um dia seu avô parte para uma viagem rumo à Grécia, e ela morrendo de saudades, resolve viajar também. Mas logo depois recebe a notícia de que seu avô não voltará mais de lá… Inconformada e decidida, Pilar encontra um presente deixado por ele: uma rede mágica que pode levá-la a qualquer lugar que desejar.

Junto com o gato Samba e o seu grande amigo Breno, Pilar embarca em busca do seu avô, e descobre alguns dos maiores mistérios da vida e o fascinante mundo da mitologia grega, repleto de deuses e heróis.
Diário de Pilar na Grécia é uma comédia infanto-juvenil, feita para toda a família, que de maneira leve e divertida, revela histórias e curiosidades sobre o berço da civilização, a partir da ótica dos Deuses, valorizando a amizade, o companheirismo e a coragem.
Com texto ágil, inteligente e delicado, a história narra as peripécias de nossa protagonista com seus amigos, numa viagem inesquecível.
A peça reúne um time de profissionais de alta excelência do mercado cultural. O elenco é formado por Miriam Freeland (idealizadora e protagonista), Roberto Bomtempo, Viviana Rocha, Leandro Baumgratz, Alexandre Mofati, Ana Amélia Vieira e Pedro Monteiro, sob a direção de Symone Strobel, que também entra em cena.

   Rapunzel, sábados, domingos e feriados às 18:30.60 a inteira e 30 a meia.

Com adaptação e direção de Renato Calvet, “Rapunzel” é uma comédia musical, que conta a história de Flynn Ryder, o bandido mais procurado e sedutor do reino. Um dia, em plena fuga, ele se esconde em uma torre. Lá conhece Rapunzel, uma jovem prestes a completar 18 anos que tem um enorme cabelo dourado. Rapunzel deseja deixar seu confinamento na torre para ver as luzes que sempre surgem no dia de seu aniversário. Para tanto, faz um acordo com Flynn: Ele a ajuda a fugir e ela lhe devolve a valiosa tiara que ele tinha roubado. Só que a mamãe Gothel, que manteve Rapunzel na torre durante toda a sua vida, não quer que ela deixe o local de jeito nenhum.


  Uma aventura no mar,dias 12, 13 e 14 de outubro às 16h. 70 a inteira e 35 a meia.


O grande sucesso do cinema infantil, Moana, foi a inspiração para o diretor e autor, Fred Trotta, da Cia Teatral Faz Assim para montagem do espetáculo “Uma Aventura no Mar” que esta de volta ao palco do Teatro Clara Nunes, Shopping da Gávea para uma curtíssima temporada.
Embarque nesta aventura em alto mar! Moana não gosta de ser chamada de Princesa, diz apenas que ela é a “filha do chefe”, mas não foge da sua responsabilidade. Sua aldeia sofre uma terrível maldição que afeta diretamente o solo e o mar. Escassos frutos e peixes a destemida filha do chefe resolve atravessar os recifes e salvar suas terras. E Moana é escolhida pelo mar para ir atrás do semi-Deus Mawi que roubou o coração da Terra e desencadeou todo esse mal. Para isso ela deve atravessar o oceano e fazer com que Mawi devolva o coração da Terra e somente assim salvaria seu povo. Uma super produção onde o palco se transforma em um oceano de emoções. Com números musicais, personagens cômicos e muita aventura!

Hotel milionário,todas as quintas de outubro às 21h, 60 a inteira e 30 a meia.

Dona Cleici é a nova rica mais divertida da cidade de São Gonçalo, ela acaba de ganhar uma bolada na loteria, porém, esquecida como é, acaba perdendo o dinheiro pelo hotel, o que faz com que a cidade vire de cabeça para baixo em busca dessa grana, uma peça onde todos são “amigos, amigos, dinheiro a parte”, os sete pecados estão presentes na história de humor, que não tem qualquer afã em defendê-los.

                      Teatro Bradesco
Joias do ballet russo,dia 9 às 20h,de 120 a 290 reais.

O espetáculo Joias do Ballet Russo está de volta ao Brasil após bem-sucedida temporada no ano passado. Com principais solistas internacionais no palco, duas principais escolas russas e diferentes formas de interpretar o balé, a escola de São Petersburgo e a escola de Moscou, em apresentações únicas em Porto Alegre (08 de outubro, no Teatro do Bourbon Country), Rio de Janeiro (09 de outubro, no Teatro Bradesco Rio) e São Paulo (10 de outubro, no Teatro Bradesco).
Vigor técnico aliado à graça e a beleza do espetáculo Joias do Ballet Russo, uma grande noite de gala, com grandes nomes da dança clássica. O show reúne os melhores bailarinos dos principais teatros do velho mundo em um repertório majestoso composto por trechos das obras Lago dos Cisnes, Corsário, Bela Adormecida, entre outras obras de grande sucesso. Oksana Kordiyaka assina a Direção Geral e Coreografia do espetáculo, além de Olha Holayko na Direção Artística.
A partir de obras amadas, passando pela narrativa única, o espetáculo é destinado aos amantes do balé e também é uma oportunidade para novos públicos desfrutarem de elenco e montagem de excelência. O elenco é composto por solistas consagrados, estrelas internacionais, medalhistas em competições internacionais, aplaudidos nos principais teatros pelo mundo.

Afonso Padilha-Espalhando a palavra,dia 11 às 19 e 21h, de 60 a 80 reais.

Em seu terceiro especial de comédia, Afonso Padilha, revelação do novo Stand Up no Brasil, fala sobre assuntos como padrão de beleza, emponderamento feminino e satiriza figuras que usam da religião para enganar o povo.

Rock for babies,dia 12 às 15h, de 50 a a 100 reais.

A apresentação de Rock For Babies, prevista para sábado dia 13/10 às 11h30, no Teatro Bradesco Rio, foi cancelada. Os ingressos adquiridos serão reembolsados, conforme procedimentos abaixo:

Clientes que compraram na bilheteria
• Os clientes deverão solicitar o estorno dos valores até o dia 21 de novembro no mesmo local da compra, portando documento de identidade e os ingressos adquiridos.              
Clientes que compraram na internet
• Aos que adquiriram ingressos pela internet no site Uhuu.com, o estorno será automático.
Prazos de reembolsos:
Cartão de Crédito: o estorno acontecerá na próxima fatura ou na subsequente, de acordo com o fechamento da sua fatura*
Cartão de débito: 15 dias úteis para reembolso;
Em dinheiro: a devolução acontecerá igualmente, em dinheiro;
*Conforme regras da sua administradora de cartão, para compras realizadas acima de 90 dias, a Uhuu poderá, em alguns casos, solicitar os seus dados bancários para depósito.      
Para mais informações acesse www.uhuu.com ou mande um e-mail para o contato falecom@uhuu.com
A apresentação, voltada para crianças de todas as idades, inclusive bebês, trata-se de um show interativo, onde cada música propõe manipulações de objetos cênicos e brincadeiras que as crianças podem participar de seus lugares, ou no próprio palco. O repertório inclui rock nacional e internacional que vai desde Celly Campello e Skank até adaptações de Beatles, Guns N' Roses, Nirvana, Pink Floyd e muitos outros. O Violúdico faz versões musicais bastante divertidas, transformando cantigas em rock and roll, parodiando clássicos, criando mashups e, claro, cantando alguns sucessos na íntegra, de um jeito único que permite contar histórias e brincar muito.
Os rapazes do Violúdico advertem: até quem não gosta de rock and roll irá gostar demais do Rock for Babies do Violúdico!

Dancin´Days, dias 12 ás 21h, 13h às 15h e 18h e dia 14 às 15h e 18h. De 75 a 160 reais.

Asas abertas, feras soltas, o Rio de Janeiro era uma festa. E não havia lugar mais adequado para celebrar do que o Frenetic Dancing´Days Discotheque, boate idealizada pelos amigos Nelson Motta, Scarlet Moon, Leonardo Netto, Dom Pepe e Djalma. E por que não resgatar esse tempo quando o carioca era feliz e sabia? Os dias de alegria estão de volta!
Ao lado de Patrícia Andrade, o próprio Nelson Motta assina a história de ‘O Frenético Dancin' Days’. O musical marca a estreia da coreógrafa e bailarina Deborah Colker na direção de um espetáculo teatral, com realização das Irmãs Motta e Opus e direção de produção de Joana Motta.
O musical será uma superprodução, com 17 atores e sete bailarinos, escolhidos através de audições, à exceção de Stella Miranda, uma das mais importantes atrizes de musicais do país, que foi convidada especialmente para o projeto. Além de Stella, que interpreta Dona Dayse, o elenco é formado por: Ariane Souza (Madalena), Bruno Fraga (Nelson Motta), Cadu Fávero (Djalma), Franco Kuster (Léo Netto), Gabriel Manita (Inácio/Catarino), Karine Barros (coro/stand in feminino), Larissa Venturini (Scarlet), Natasha Jascalevich (Bárbara), Thadeu Matos (Tony Manero), além das Frenéticas: Carol Rangel (Edyr de Castro), Ester Freitas (Dhu Moraes), Ingrid Gaigher (Lidoca), Julia Gorman (Regina Chaves), Larissa Carneiro (Leiloca) e Ludmila Brandão (Sandra Pêra).
Deborah Colker (que acaba de ser premiada na Rússia com o Prix Benois de la Danse, considerado o Oscar da Dança) assina também as coreografias e terá ao seu lado uma ficha técnica de peso: Gringo Cardia (cenários), Maneco Quinderé (designer de luz) e Alexandre Elias (direção musical). Passarão pelo palco os principais personagens que marcaram não apenas a história da boate, mas da cultura nacional.
A noite carioca fervia nos anos 70, quando a casa foi criada para inaugurar também o Shopping da Gávea. A cena disco estava explodindo em Nova York, mas ainda não tinha acontecido no Brasil. O Dancin´Days foi inaugurado em 05 de agosto de 1976 e marcou a chegada da discoteca no país. Lady Zu, Banda Black in Rio, Tim Maia, a pista da boate fervia. Na casa, se apresentaram nomes como Rita Lee (ainda com o Tutti-Frutti), Raul Seixas, Gilberto Gil
Entretanto, nada causou tanta sensação quanto o surgimento das Frenéticas. Contratadas inicialmente como garçonetes, elas também faziam uma breve apresentação durante a madrugada. O sucesso foi imediato: Leiloca, Sandra Pera, Lidoca, Edyr, Dhu Moraes e Regina Chaves logo abandonaram as bandejas e assumiram os holofotes. Elas foram o primeiro grupo contratado da multinacional Warner, que estava aportando no Brasil. O país inteiro cantou ‘Dancin´Days’, ‘Perigosa’, ‘O Preto que satisfaz’ (abertura da novela ‘Feijão Maravilha’, da TV Globo), entre tantas outras.
A boate funcionou por apenas quatro meses, pois o contrato era limitado ao período que antecedia a abertura do Teatro dos Quatro. Ela celebrava um Rio e um país que conseguiam ser livres, apesar da ditadura militar. A casa reunia famosos e anônimos, hippies e comunistas, todas as tribos com o único objetivo de celebrar a vida. O sucesso foi tamanho que a casa foi reaberta no Morro da Urca e inspirou a novela ‘Dancin´ Days’, de Gilberto Braga, que tinha a música homônima das Frenéticas como tema de abertura. O país inteirou caiu na gandaia e entrou na festa.
E é justamente esta festa que estará de volta a partir de agosto. O espetáculo relembrará grandes clássicos da discoteca como ‘I love the nightlife’, ‘You make me feel might real’, ‘We are Family’, ‘Y.M.C.A’, ‘Stayin´alive’, além de clássicos das Frenéticas e grandes sucessos nacionais da época, como ‘Marrom Glacê’ e ‘A noite vai chegar’, entre outros. O Rio de Janeiro voltará a sorrir!



Nenhum comentário

Postar um comentário