21 setembro 2018

[News] Teatro Rival Petrobras apresenta-Baile da Orquestra Tabajara com a convidada Áurea Martins


Criada há 84 anos (1934), a Orquestra Tabajara é uma colecionadora de recordes: ninguém animou tantos bailes quanto ela. Com inúmeros fãs pelo Brasil, não seria diferente no Rio de Janeiro, onde a big band se apresentará no dia 28 de setembro, sexta-feira, no Teatro Rival Petrobras, com um baile das 19h30 às 22h30 e a participação especial da cantora Áurea Martins.
O projeto reforça a resistência cultural da Orquestra Tabajara, do Cordão do Bola Preta e do Teatro Rival Petrobras, nomes quase centenários no Rio de Janeiro. Muita gente cresceu e vai crescer ouvindo a tradicional big band que nasceu sob a regência do falecido mestre Severino Araújo (+2014), que fazia casais dançarem ao adaptar músicas para o repertório, inclusive algumas óperas. Já o Teatro Rival Petrobras também comemora seus 84 anos muito bem vividos como ícone da diversidade cultural e artística no Brasil.
Áurea Martins é um dos segredos mais bem guardados da música brasileira. Áurea Martins iniciou sua carreira na década de 60, participando do programa “Tribunal de Melodias”, comandado por Mário Lago e Paulo Gracindo  na Rádio Nacional-RJ. Após a sua apresentação foi contratada pela emissora e passou a integrar os programas de Paulo Gracindo, César de Alencar e Manoel Barcelos, cantando ao lado dos também iniciantes Elis Regina e Peri Ribeiro. Nascida em família de músicos profissionais autodidatas, Áurea galgou três passos essenciais que a levaram a ter visibilidade fora do universo da noite carioca. De crooner de orquestras de bailes da Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro (RJ), Áurea se transformou, ao longo dos anos 1970 e 1980, numa respeitada cantora da noite em boates situadas no Centro e, sobretudo, na elitista Zona Sul da cidade. Foi quando a afinação absoluta e a sofisticada emissão da voz de contralto atraiu atenções de grandes músicos e quebrou resistências sociais
Sob a regência de Francisco Araújo, filho de Severino Araújo, a promessa é de uma noite inesquecível com grandes músicas da Tabajara e os maiores sucessos do “Bola”.
Resistência Cultural
Engana-se quem pensa que os bailes da Orquestra Tabajara sejam repletos apenas de adultos e idosos, inúmeros jovens aproveitam a oportunidade para executar passos de dança de salão ao som de boa música, que a Tabajara sabe fazer como ninguém! Eclético, o show abraça todos os gostos: “Aquarela do Brasil”, “Garota de Ipanema”, “Anos dourados”, “New York, New York” e boleros como “Besame mucho” integram o set list que traz ainda clássicos do jazz e hits do momento. O grupo vem modernizando o repertório sem desrespeitar a tradição. Uma verdadeira resistência e resiliência cultural.
Em seus 84 anos de estrada, a Orquestra Tabajara tem mais de 13 mil apresentações dentro e fora do Brasil, gravou mais de 100 discos de 78rpm, batendo recordes de longevidade, além de alicerçar o trabalho de cantores como Jamelão, com quem gravou dois discos-tributos a Lupicínio Rodrigues. Inspirada nas big bands norte-americanas, a Orquestra anima bailes, festas e gafieiras.
O sucesso ficou ainda maior quando em 1937, com a inauguração da Radio Tabajara (João Pessoa), a “Orquestra” foi contratada para fazer parte de seu elenco. A fama dos músicos dirigidos por Severino Araújo chegou ao Rio de Janeiro e em dezembro de 1944 a Orquestra Tabajara recebeu convite para se apresentar na Rádio Tupi, no ano seguinte (1945) adotou oficialmente o Rio de Janeiro como sua sede. Desde então, nunca mais parou seus shows.
Serviço
Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro. Informações: (21) 2240-9796. Capacidade: 350 pessoas. Data: 28 de setembro (Sexta). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Censura: 14 anos. www.rivalpetrobras.com.br. Metrô/VLT: Estação Cinelândia. Ingressos: Setor A: R$ 80 (inteira), R$ 50 (promoção para os 100 primeiros pagantes), R$ 40 (meia-entrada) | Setor B: R$ 70 (Inteira), R$ 35 (meia-entrada) | Pista: R$50 (Inteira) e R$ 25 (meia-entrada). Venda antecipada pela Eventim –http://bit.ly/Ingressos2z0P23j. Bilheteria do Teatro Rival – Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h
*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários da Petrobras, Clientes com Cartão Petrobras e Assinantes O Globo.


Nenhum comentário

Postar um comentário