21 setembro 2018

[News] Documentário que mostra a história de amor entre Zélia Gattai e Jorge Amado estréia no Curta!

A história de amor entre Zélia Gattai e Jorge Amado, que durou 56 anos, chega à tela do Curta! com a estreia do documentário “Zélia – Memórias de Amor”, dirigido por Carla Laudari, na Quinta do Pensamento, 27, às 21h35. Com base em seus livros de memórias, em um acervo de mais de 20 mil fotografias e em entrevistas, a produção constrói um retrato intimista da escritora e fotógrafa que ocupou a cadeira 23 da Academia Brasileira de Letras (ABL), a mesma do marido.
No próximo ano, a escritora será tema de uma série documental, “Zélia, Memórias e Saudades”, que acaba de ser aprovada para produção com exclusividade para o Curta!, também sob o comando de Carla Laudari. A obra, que dará continuidade à história de Zélia, terá como cenário principal a Casa do Rio Vermelho, na Bahia, residência do casal por mais de 40 anos. É nesse local tão especial que repousam as cinzas de Amado e Gattai, debaixo da mangueira onde costumavam ficar em vida. Com imagens de arquivo e depoimentos de amigos íntimos, como Sônia Braga e Danilo Caymmi, capítulos importantes da história da escritora serão retratados.
Ainda na Quinta do Pensamento, 27, mais cedo, às 20h, o episódio inédito da série “República da Poesia” joga luz sobre o trabalho de Antonio Cicero, que, em março deste ano, tomou posse da cadeira 27 da Academia Brasileira de Letras (ABL). Dividido entre a poesia e a filosofia, ele também é compositor de canções que se tornaram conhecidas na voz de artistas como a irmã Marina Lima, Adriana Calcanhoto e Lulu Santos.  A série, que abrange várias fases da poesia nacional, conta com outros cinco episódios, tendo como foco Murilo Mendes, Ferreira Gullar, Solano Trindade, Pagu e Ana Cristina César. A produção é da Pacto Audiovisual com exclusividade para o Curta!, através de financiamento do Fundo Setorial do Audiovisual da ANCINE.
No mesmo dia, às 23h30, episódio inédito de “O Legado da Coruja” questiona o legado universal da palavra grega “matemática” através dos séculos. Produzida pelo canal público franco-alemão Arte France e dirigida pelo cineasta francês Chris Marker, “O Legado da Coruja” apresenta a herança da Grécia Antiga na civilização ocidental. A coruja, animal que simboliza a busca por conhecimento, aparece como uma representação dessa jornada.
Na Quarta de Cinema, a faixa “A Vida É Curta!” traz dois documentários sobre compositores virtuosos. Às 20h, “Vinicius de Moraes, Um Rapaz de Família”, de Suzana de Moraes, retrata a intimidade do poeta, diplomata e ícone da bossa nova, Vinicius de Moraes. Logo em seguida, “Diário de um Compositor em Viagem”, de Jayme Monjardim, acompanha a rotina do compositor Alexandre Guerra no processo de gravação da trilha de um filme, realizada nas cidades de Budapeste e Paris.
A série exclusiva “Arquitetos” , dirigida por Herbert Henning, exibe na Terça das Artes, 25, às 20h, episódio inédito sobre o escritório Metro Arquitetos Associados, de São Paulo, que vem apresentando uma atuação bastante diversificada e consistente na área. Os profissionais trabalham com projetos em diferentes escalas, de instalações temporárias a intervenções urbanas. O escritório tem projetos ligados principalmente à área cultural e obras concluídas para a Fundação Bienal de São Paulo, Nestlé, Votorantim, Secretaria de Cultura do Estado do Espírito Santo, Galeria Leme e Itaú.
Produzida pela Grifa Filmes, a série retrata, em 13 episódios, uma diversidade de estilos na arte de projetar e construir através dos trabalhos de diferentes arquitetos e escritórios de arquitetura. Os entrevistados são: Thiago Bernardes, Jorge Jáuregui, Angelo Bucci, Mario Figueroa, Héctor Vigliecca, Gustavo Penna e Eduardo de Almeida, além dos escritórios Arquitetos Associados, Metro, MMBB, MGS, Tacoa e Mapa.
Um pouco mais tarde, às 23h, ainda na Terça das Artes, a série exclusiva “As Aventuras da Arte Moderna”, dirigida por Amélie Harrault e Pauline Gaillard, traz o  Grupo de Picasso. O episódio conta o momento em que o elo que unia diversos artistas começa a se romper, na medida em que alguns deles ganhavam notoriedade, no início dos anos 1900. A essa altura, o poeta Max Jacob, o mais pobre de todos eles, é um dos únicos boêmios que segue vivendo na miséria de Montmartre. Nessa época, Picasso pintou a famosa tela “Les Demoiselles d’ Avignon” e fez surgir o cubismo.

SEGUNDA DA MÚSICA
Raul - O Início, o Fim e o Meio – (Documentário)
O filme desvenda, através de imagens raras, encontros com familiares e conversas com artistas, produtores e amigos, a trajetória da lenda do rock Raul Seixas, que viveu intensamente e morreu jovem. Rock´n roll, amor livre, Sociedade Alternativa, drogas, magia negra, ditadura militar, mulheres e filhas. Um homem que queria viver da sua obra e morreu por ela. O início, o fim e o meio se confundem, porque a história ainda não acabou.
Diretores: Evaldo Mocarzel, Leonardo Gudel e Walter Carvalho.
Duração: 128 min.
Exibição: 24 de setembro, segunda-feira, às 21h35.
Classificação: Livre.
Horários Alternativos:
25 de setembro, sábado, às 01h35.
26 de setembro, domingo às 09h35h.
TERÇA DAS ARTES
Arquitetos (série) – Episódio: Metro
Metro é um escritório de São Paulo que tem tido uma atuação bastante diversificada e consistente. Eles têm feito edifícios de grande porte, mas também se notabilizaram por projetos museográficos na interface com a arte. Também é um escritório que tem feito obras fundamentais no campo do espaço público, o que não é tão comum no Brasil.
Diretor: Herbert Henning.
Duração: 26 min.
Exibição: 25 de setembro, terça-feira, às 20h.
Classificação: Livre.
Horários Alternativos:
26 de setembro, quarta-feira, às 00h.
27 de setembro, quinta-feira, às 08h
As Aventuras da Arte Moderna (série) – Episódio: O Grupo de Picasso 
Picasso faz a pintura “Les Demoiselles d´ Avignon”, que foi um enorme escândalo, mas marcou o surgimento de uma nova corrente estética: o cubismo. Pouco tempo depois, o elo que liga vários artistas ao redor de Picasso começa a quebrar-se. O andaluz, agora rico devido às inúmeras vendas, deixa o Bateau-Lavoir. Apollinaire vai para o coração do bairro de Saint-Germain. O poeta Max Jacob, o mais pobre de todos eles, é um dos únicos boêmios que continua a viver na miséria de Montmartre. Quando a Primeira Guerra Mundial irrompe, esses amigos seguem caminhos diferentes para sempre. Braque, Derain e Vlaminck vão para a frente de batalha. Picasso fica em Paris. Apollinaire é ferido em combate em 1916. 
Duração: 52 min.
Exibição: 25 de setembro, terça-feira, às 23h.
Classificação: Livre.
Horários Alternativos:
26 de setembro, quarta-feira, às 03h.
27 de setembro, quinta-feira, às 11h.
QUARTA DE CINEMA
A Vida é Curta
Nesta semana, a faixa exibe os curtas “Vinícius de Moraes, um Rapaz de Família”, de Suzana de Moraes, e “Diário de um Compositor Viajante”, de Jayme Monjardim. Ambos abordam as carreiras de artistas virtuosos.
Exibição: 26 de setembro, quarta-feira, às 20h.
Classificação: Livre.
QUINTA DO PENSAMENTO
República da Poesia (série) - Episódio: Antonio Cicero
Tendo como pano de fundo a cidade do Rio de Janeiro, um caminho é traçado para compreender a poesia de Antonio Cicero. Poeta, filósofo e compositor de canções, Cicero transita entre o mundo pop e o erudito, do grego antigo à modernidade, colocando à mostra suas convicções e dúvidas num elo entre a razão, a poesia e a clareza.
Diretor: Dillner Gustavo.
Duração: 45 min.
Exibição: 27 de setembro, quinta-feira, às 20h.
Classificação: Livre.
Horários Alternativos:
28 de setembro, sexta-feira, às 00h.
30 de setembro, domingo, às 00h.
Zélia – Memórias de Amor – (Documentário)
Aos 32 anos, Zélia Gattai compra sua primeira câmera fotográfica durante seu exílio em Paris e começa a registrar o mundo ao lado do seu companheiro, o escritor Jorge Amado. Aos 63 anos, Zélia escreve seu primeiro livro, "Anarquistas, graças a Deus". A obra, que conta sua infância em São Paulo no início do século XX, recebe o Prêmio Paulista de Revelação Literária, vende mais de 200 mil exemplares apenas no Brasil, é traduzida para diversos idiomas e adaptada para teatro e televisão. Sem querer pegar carona na fama do marido, Zélia opta por uma maneira particular de contar o que viu e viveu, criando uma literatura de forte cunho memorialístico. Como reconhecimento do seu talento, no dia 21 de maio de 2002, Zélia ocupa a cadeira 23 da Academia Brasileira de Letras (ABL), a mesma que pertencera a Jorge Amado. É com base nos seus livros de memórias, no seu acervo de mais de 20 mil fotografias e em entrevistas que o documentário constrói um retrato intimista de Zélia Gattai, tendo como fio condutor a história de amor que viveu durante 56 anos com Jorge Amado, seu marido e personagem principal de sua obra. Um filme poético que experimenta a relação entre cinema e memória.
Diretora: Carla Laudari.
Duração: 100 min.
Exibição: 27 de setembro, quinta-feira, às 21h35.
Classificação: Livre.
Horários Alternativos:
28 de setembro, sexta-feira, às 01h35.
29 de setembro, sábado, às 11h15h.
O Legado da Coruja (série) – Episódio: Matemática
O espaço geométrico e a linguagem matemática constituem um legado universal que os gregos nos deixaram. Como articulamos sua lógica perfeita à complexidade das ciências contemporâneas?
Diretor: Chris Marker.
Duração: 26 min.
Exibição: 27 de setembro, quinta-feira, às 23h30.
Classificação: Livre.
Horários Alternativos:
28 de setembro, sexta-feira, às 03h30.
29 de setembro, sábado, às 21h.

SEXTA DA SOCIEDADE
1917: Construindo a Revolução Russa – (Documentário)
A Revolução Russa de 1917 marcou o início de uma nova era, causando turbulência no mundo todo e transformando o pensamento político da época. Através das vozes de Lênin e Gorky, descubra as duas faces da Revolução: a teoria e a prática. Ambas as narrativas trazem ricas perspectivas: a de Maxim Gorky, abrupta e imprevisível, em contraposição à de Vladimir Illyich Lenin, fria e pragmática. Através de arquivos exclusivos e bela animação, o diretor Stan Neumann mergulha nos eventos dia após dia, de fevereiro a outubro de 1917.
Diretor: Stan Neumann.
Duração: 52 min.
Exibição: 28 de setembro, sexta-feira, às 20h.
Classificação: 12 anos.
Horários Alternativos:
29 de setembro, sábado, às 00h.
30 de setembro, domingo às 16h40h.

               Sobre o Curta!
Dedicado às artes, à cultura e às humanidades, o Curta! é um canal independente que acolhe a experimentação e se orgulha de ser um parceiro dos realizadores, artistas, criadores e produtores. Com o compromisso de transmitir 12 horas por dia de programação nacional independente, o canal pauta a sua programação pelos seguintes temas: música, dança, teatro, artes visuais, arquitetura, metacinema, filosofia, literatura, história política e sociedade.
O Curta! pode ser visto nos canais 56 e 556 da NET e da Claro TV, no canal 75 da Oi TV e no canal 664 da Vivo, oferecido à la carte pela operadora. Siga o Curta! nas redes sociais: www.facebook.com/CanalCurta, https://twitter.com/canalcurta e www.youtube.com/user/canalcurta.


Nenhum comentário

Postar um comentário