20 setembro 2018

[News] ¨Cora Coralina, todas as vidas¨ é eleito Melhor Documentário pelo Júri Popular no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, nesta terça-feira, 18 de setembro, em festa de gala no cinema internacional


Eleito como Melhor Documentário pelo Júri Popular no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2018, em festa de gala do cinema nacional, na noite desta terça-feira (18/9),  "Cora Coralina, Todas as Vidas" com direção de Renato Barbieri é o primeiro longa-metragem sobre a poetisa e contista brasileira. Lançado nos cinemas em dezembro de 2017,  o documentário poético também foi premiado como “Melhor Filme” pelo Júri Popular e  “Melhor Edição de Som”, no Festival de Cinema de Brasília. Grande escolhido para abrir o 43º Festival Sesc Melhores Filmes, o mais antigo festival de cinema da cidade de São Paulo, o longa ainda conta com participações no Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA 2015) e na 14ª Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP 2016). Livremente inspirado na obra “Cora Coralina – Raízes de Aninha” de Clóvis Carvalho Britto e Rita Elisa Seda, "Cora Coralina, Todas as Vidas"  tem no elenco atrizes consagradas como Walderez de Barros e Tereza Seiblitz, as talentosas Camila Márdila (ganhadora de Sundance) e Maju Souza, além das participações especiais de Beth Goulart e Zezé Mota.

                          SINOPSE
CORA CORALINA - TODAS AS VIDAS, é um longa-metragem docfic (formato híbrido), que narra, com a força da poesia de Cora, aspectos pouco conhecidos da vida de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, a Cora Coralina, uma das maiores escritoras brasileiras de todos os tempos. Em emocionantes 75 minutos, o filme revela a trajetória de Cora Coralina dos anos de infância até se casar e sair de Goiás; do largo tempo de 45 anos vividos em diferentes cidades no estado de São Paulo; e de seu retorno à Cidade de Goiás, quando se revelou ao Brasil com a força de sua poesia. Todas as vidas de Cora Coralina em uma narrativa poética nas vozes, sentimentos e interpretações de seis gerações de grandes atrizes brasileiras. Uma polifonia das vozes de Cora que revela, em prosa, verso e imagens, seu imenso talento literário e conteúdo humano. O filme é livremente baseado no livro “Raízes de Aninha”, de Clóvis Brito e Rita Elisa Seda.
FICHA TÉCNICA
DIREÇÃO - Renato Barbieri
PRODUÇÃO - AsaCine Produções
PRODUÇÃO EXECUTIVA - Márcio Curi, Elizabeth Curi e Carmen Flora
ROTEIRO - Renato Barbieri e Regina Pessoa
DIREÇÃO DE PRODUÇÃO - Elizabeth Curi
DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - Waldir de Pina
DIREÇÃO DE MONTAGEM - Neto Borges
TRILHA MUSICAL - Luiz Olivieri e Eduardo Canavezes
CÂMERA - Antoine D’artemare
TÉCNICO DE SOM - Francisco Creaesmeyer
EDITOR DE SOM - Micael Guimarães
DIRETOR DE ARTE - Henrique Dantas
FIGURINO - Cláudia Wiltgen
CENÓGRAFO - Anderson Solimões
EDITOR DE IMAGEM - Diego Cajueiro
ELENCO
Camila de Queiroga Salles
Camila Márdila
Maju Souza
Tereza Seiblitz
Walderez de Barros
Participação Especial
Beth Goulart
Zezé Mota
João Antônio

                         SOBRE O ELENCO
BETH GOULART
De importante família de artistas, Beth Goulart é atriz e diretora de teatro, veículo onde construiu uma carreira notável, com produções importantes. Estreou em novelas em 1976, em Papai coração, produção da Tupi que reunia a família toda. Daí para a frente, desenvolveu carreira expressiva na TV e no cinema, com mais de 20 trabalhos no currículo. Beth interpreta poemas de Cora.
CAMILA MARDILA
Aos 26 anos, a atriz Camila Márdila, em seu segundo longa-metragem, ‘Que horas ela volta?’, dividiu com Regina Casé o prêmio de melhor atriz no Festival de Sundance. Camila Márdila participou do filme “O outro lado do paraíso”, dirigido por André Ristum, lançado em 2016. Camila vive a Cora de 21 anos.
MAJU SOUZA
Ela tem apenas 15 anos e uma carreira quase tão longa quanto. Maju Souza faz balé desde os três anos e teatro desde os oito. Já estrelou 10 peças, quatro filmes e lançou o seu primeiro livro quando tinha apenas nove anos. Maju também atuou no filme “O outro lado do paraíso”, dirigido por André Ristum, e vive a Cora de 14 anos.
TEREZA SEIBLITZ
Iniciou a vida artística como bailarina e participou de musicais no teatro. Estudou na CAL com Tizuka Yamazaki, com quem estreou no cinema no longa-metragem Fica Comigo. Estreou na televisão em Barriga de Aluguel e depois fez Pedra Sobre Pedra. Ganhou notoriedade na novela Renascer. Em 1994, atuou na novela Explode Coração, como a cigana Dara. Tereza dá vida ao “eu lírico” de Cora.
WALDEREZ DE BARROS
Artista de poderosos recursos, presente em exigentes produções artísticas. Casada com o dramaturgo Plinio Marcos, emprestou o seu talento a importantes montagens da obra do autor: “Navalha na Carne” e “Querô”, entre outras. Considerada pela crítica um dos grandes nomes da dramaturgia brasileira, voltou aos palcos em 2013 para comemorar 50 anos de carreira. Walderez dá vida à Cora madura.
ZEZÉ MOTTA
Uma das mais carismáticas artistas brasileiras. Atriz de sucesso no cinema e na televisão, é também cantora de talento. Zezé Motta participou de dois momentos importantes nas artes cênicas brasileiras: a peça Roda Viva, de Chico Buarque em 1967, e a novela Beto rockfeller, em 1968. No cinema, consagrou-se em 1976 como Xica da Silva, no filme dirigido por Carlos Diegues. Zezé interpreta poemas de Cora.
FESTIVAIS
- Mostra Brasília do 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (2016)
- FLIP - Festa literária internacional de Paraty (2016)
- FICA – Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, Goiás (2015)
- 43º Festival Sesc Melhores Filmes (2017)
PRÊMIOS
- Margarida de Prata da CNBB (2016)
- Troféu Câmara Legislativa do 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (Melhor longa metragem – Júri Popular e Melhor edição de som)

                      ASACINE PRODUÇÕES
Com 24 anos de atuação em Brasília, a ASACINE tem participação destacada no desenvolvimento da indústria audiovisual no Brasil. Sua produção está focada em filmes de longa-metragem para o cinema, documentários para a televisão, institucionais e séries educativas.

                       SOBRE A FÊNIX FILMES
Presente no mercado nacional desde 2011, a Fênix Filmes é uma distribuidora independente com foco no melhor da produção cinematográfica mundial. A empresa vem trazendo para o Brasil, filmes que encantaram público e crítica nos principais festivais internacionais. Entre os principais lançamentos, estão: “A Juventude”, de Paolo Sorrentino; “De Amor e Trevas”, de  Natalie Portman; “Nahid: Amor e Liberdade”, de Ida Panahandeh; “Viva à França”, de  Christian Carion; “Sangue do Meu Sangue”, de  Marco Bellocchio; “Paterson”, de Jim Jarmusch; “David Lynch: A Vida de Um Artista”, de  Jon Nguyen, Rick Barnes, Olivia Neergaard-Holm; “Visages Villages”, de Agnès Varda e JR - indicado ao Oscar de Melhor Documentário; “Amante por Um Dia” e “À Sombra de Duas Mulheres”, ambos com direção de Philippe Garrel, entre outros.


Nenhum comentário

Postar um comentário