31 maio 2018

[Nerds & Geeks] Quadrinhistas que poderiam vir na Comic-Con


Hoje um dos sócios do Chiaroscuro Studios (estúdio de quadrinhistas que sempre tem estande na CCXP), o Ivan Costa, postou em seu Twitter que confirmou a presença de vários quadrinhistas, entre eles 5 internacionais, alguns que nunca vieram ao Brasil mas não revelou suas identidades. Vou listar alguns nomes que poderiam vir na Comic-Con desse ano:

               1)Brian K. Vaughan:

Brian é conhecido pelas obras Y: o último homem (com Pia Guerra), uma HQ de ficção científica ambientada em um mundo em que todos os seres vivos com o cromossomo Y morrem, exceto o artista Yoderick Brown e seu macaco de estimação. Várias mulheres morrem em desastres causadas pela falta de homens e a sociedade entra em um estado de caos. Ele terá que trabalhar com a renomada geneticista Dra. Allison Mann para tentar descobrir porque apenas ele sobreviveu e uma maneira de salvar a humanidade. A série ganhou três prêmios Eisner. Ele também criou a série Os fugitivos,com Adrian Alphona, em 2003, sobre um grupo de adolescentes que descobrem ter poderes e que seus pais são membros de uma organização criminosa conhecida como ´´O orgulho´´. A série The Runaways, lançada ano passado pelo serviço de streaming Hulu, foi baseada nessa HQ. Atualmente, Vaughan trabalha com Fiona Staples na série Saga, da Image Comics, sobre dois alienígenas de raças inimigas, Alana e Marko. Meio que um Romeu e Julieta no espaço mas com muita ação e elementos surrealistas como uma babá fantasma, um gato que detecta mentiras e seres com corpos únicos, como uma tela no lugar da cabeça.
Uma das capas da série Y: o último homem

                  2) Todd McFarlane 

Todd é um canadense conhecido por seu trabalho nas HQs do Homem-Aranha e pela série de horror Spawn. Spawn é um anti-herói, cujo nome verdadeiro era Albert Francis Simmons, um tenente da marinha americana que um dia salvou a vida do presidente dos EUA e foi promovido a uma patente mais alta e recrutado pela CIA a trabalhar nas operações mais importantes. Até que Jason Wynns, o chefe do Grupo de Segurança da CIA contrata Bruce Stinson , um ex-aliado de Simmons para matá-lo. Wynns havia feito um trato com um dos senhores do inferno, Malebolgia: trocar a alma de seu melhor soldado por psicoplasma, a substância que é a essência do próprio inferno que contém poderes. Stinson cumpriu sua missão e Simmons foi morto e sua alma foi enviada ao inferno porque ele havia matado pessoas inocentes enquanto trabalhava para a CIA. Para escapar de sua situação, Simmons também resolveu fazer um acordo com o demônio: em troca de sua alma, ele veria sua esposa, Wanda, de novo. Mas quando ele voltou ao mundo dos vivos, descobriu que sua esposa havia seguido em frente e se casado com seu melhor amigo, Terry Fitzgerald e que agora tinham uma filha juntos, Cyan. Simmons tinha sido transformado em uma criatura demoníaca com poucas memórias de sua vida passada. A partir daí, ele passou a lutar contra bandidos e gangues. Um filme foi lançado em 1997 com Michael Jai White no papel principal, além de uma série animada da HBO de 97 a 99. Ano passado foi anunciado que haverá um reboot com Jamie Foxx como o Soldado do Inferno.
A capa da primeira edição de Spwan, publicada em maio de 92

3) G. Willow Wilson


Essa americana criou uma das heroínas mais querida dos últimos anos: Kamala Khan, a Ms. Marvel. Ela foi criada por pais ateus mas se converteu ao islamismo durante a faculdade. Morou por um tempo no Egito dando aulas de inglês no Cairo. Após retornar aos EUA, começou a escrever histórias em quadrinhos. Kamala assumiu o manto de Ms.Marvel após Carol Danvers virar a Capitã Marvel. Ela é uma imigrante paquistanesa adolescente de 16 anos que ganhou poderes após ser exposta à Terrigênese em sua cidade, Nova Jersey. Seus poderes são de elasticidade e ela pode transformar seu corpo em praticamente qualquer coisa. Sua maior ídolo era a Capitã, que até trabalhou ao seu lado durante um tempo até seguir seu próprio caminho. Seu sonho era entrar para os Vingadores eventualmente, Kamala criou sua própria equipe, composta exclusivamente por mulheres, a A-Force.
Kamala é uma personagem que representa a diversidade étnica de dois grupos: os islâmicos e os adolescentes que são fãs de super-heroínas. Quando Ms. Marvel conhece os heróis que ela idolatrava, age como uma fangirl. Seria uma honra ter G. Willow Wilson na convenção!
   A primeira edição de Ms.Marvel

                             4) Nick Spencer
 Nos últimos anos, Spencer teve algumas ideias revolucionárias, especialmente ao patriotismo americano. Foi graças a ele que Steve Rogers morreu e o Falcão assumiu o manto do Capitão América, a descoberta de que Rogers era um agente da Hidra disfarçado e mostrar os dois lados da política, tanto Democratas quanto Republicanos.Afinal, quando um roteirista escreve uma HQ do Capitão, ele precisa entender como o personagem espelha a nação. E fazer isso em uma época tão complexa quanto a corrida presidencial e a eleição de 2016 não é tarefa para qualquer um. De todas as pessoas que já ocuparam o manto de Capitão, Sam Wilson (nome verdadeiro do Falcão) é o que mais tem conflitos verossímeis com as visões políticas da esquerda. Já o inimigo mais famoso do Capitão, o Caveira Vermelha, é um analogia perfeita de Trump. Mostrar uma versão maléfica, corrompida do Capitão América é uma demonstração da visão do autor de que o país está perdido para ele. Uma de suas últimas ações foi colocar o Vigilante Americano (outro soldado que foi o quinto Capitão América) xenófobo, sendo favorável à ideia da construção de um muro para deter imigrantes. 
Nick Spencer também já escreveu alguns títulos para a DC como Superman, Supergirl e T.H.U.N.D.E.R. Agents. 
Capa da primeira edição das HQs do Capitão escritas por Spencer

                       5)David Mazzuchelli
David é conhecido por suas histórias do Demolidor, por ter trabalhado com Frank Miller na HQ Batman: Year One (considerada uma das melhores já feitas do Homem-Morcego), pela história do mutante Anjo na série Marvel Fanfare, a antologia  de três volumes Rubber Blanket, editada por sua esposa Richmond Lewis, pela graphic novel City of Glass, baseada na obra The New York Trilogy, de Paul Auster e pela HQ Asterios Polyps, sobre um professor com descendência greco-italiana que tem que enfrentar a fúria dos deuses. 

 Me contem nos comentários se você gostaria de ver esses nomes que citei na CCXP ou se tem outras ideias, quem você gostaria que fosse no evento.
A capa de Batman: Ano Um, uma das mais famosas e amadas pelos fãs


Nenhum comentário

Postar um comentário