Novidades

[Crítica] Zimba

 

Sinopse:

A trajetória e o imaginário artístico do ator e diretor Zbigniew Ziembinski (1908-1978), precursor do teatro moderno na América Latina e mestre de gerações de atores brasileiros. A montagem polifônica parte de um vasto material inédito, que cobre meio século de performances, teleteatros e entrevistas de Zimba, como era conhecido – antes e depois de fugir da Polônia, às vésperas da invasão de Varsóvia –, e recria fragmentos de Vestido de noiva, peça de Nelson Rodrigues que ganhou do diretor polonês-brasileiro montagem revolucionária em 1943. Estreia mundial.


                           O quê eu achei?

Eu me considero uma pessoa com uma boa bagagem cultural mas admito que nunca tinha ouvido falar do Ziembinski antes.

Esse documentário é narrado por ninguém menos do que Nicette Bruno, Nathalia Timberg e Camila Amado e tem várias imagens de arquivo do próprio Ziembinski no cinema,em novelas e no teleteatro.O filme é uma coprodução entre Globo Filmes, Globonews e Canal Brasil.

Zbigniew Ziembiński nasceu em Wieliczka, perto de Cracóvia, em 1908 e veio para o Brasil aos 33 anos, em 1941, após ter realizado quase cem peças como ator e diretor em sua terra natal.

Zimba, como ganhou o apelido para facilitar a pronúncia de seu sobrenome,se juntou à companhia teatral amadora Os Comediantes, formada por intelectuais e artistas interessados em dramaturgia e ficou famoso por dirigir Vestido de Noiva, de Nelson Rodrigues (que, como vocês devem saber, é considerado o maior dramaturgo brasileiro)e marcou o início do Teatro Brasileiro Moderno.Ele tambémm foi responsável por outros espetáculos de Nelson Rodrigues como Anjo Negro com o Teatro Popular de Arte (TPA).

Zimba também dirigiu peças de dramaturgos brasileiros na Polônia,como Boca de Ouro e Vereda da Salvação.Quando ele morreu em 1978, aos 70 anos,15.000 pessoas foram em seu velório no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.Em seu túmulo,no Cemitério São João Batista,lê-se:Zbigniew Ziembinski «Zimba» 17.03.1908–18.10.1978" e um epitáfio:  "O pai polonês do moderno teatro brasileiro"

O teatro brasileiro tem uma dívida eterna com Ziembinski,eterno Zimba!

Pode ser assistido pelas plataformas do Itaú Cultural e do Spcine.

                          Trailer:





Nenhum comentário