Novidades

[News]Thiago Ramil lança hoje "E A Imensidão do Universo", terceiro EP de álbum virtual inédito

                       THIAGO RAMIL LANÇA HOJE

“E A IMENSIDÃO DO UNIVERSO”,

TERCEIRO EP DE ÁLBUM VISUAL INÉDITO

 

- Ouça o EP e o single “Gravidade”: http://bit.ly/eaimensidaodouniverso

- Curta-metragem estreia às 19h no YouTube: https://youtu.be/2q_if3hRFdI



 

 

 

Após apresentar os EPs “O Sol Marca” e “O Andar do Tempo”, o cantor e compositor gaúcho Thiago Ramil lança hoje, dia 15/04, “E a Imensidão do Universo”, coleção de três canções que aposta na sonoridade invernal, sob produção musical de Pedro Dom, atualmente radicado em Las Vegas, e vídeos da artista visual Isabel Ramil com performances da bailarina Geórgia Macedo.

 

O EP mergulha em climas e temas bem profundos e intensos, como a existência, com leveza e densidade nos arranjos. As imagens criadas por sua prima Isabel Ramil no curta-metragem que ilustra as três faixas no YouTube também reforçam essa força e mergulho interior do EP.

 

A primeira faixa, “Ser” (Thiago Ramil / Guilherme Becker / Pedro Dom), traz à luz o sentimento marítimo e desértico da orla de Tramandaí, onde Thiago passa o período pandêmico e onde criou o álbum. Inspirado num poema de Guilherme Becker, a música une os entes Ar e Mar. “O título da canção pode ser um verbo, ser, ou um sujeito, o ser. E os arranjos refinados do Pedro para o violino e o clarinete expressam bem essa dualidade na relação do ar, do mar e do desejo da letra”, conta Ramil. A canção tem a participação do duo Alívvvio, formado por Guilherme Becker e Bela Leindecker, que dividem com Thiago o coro da canção. “É uma música com um tom mais erudito, cinematográfico, e foi totalmente criada à distância, com um oceano entre nós”.

 

“Gravidade” (Thiago Ramil / Pedro Dom) foi composta há 10 anos, inicialmente em inglês e usada em alguns espetáculos do grupo multidisciplinar       Afluência, que Thiago faz parte. Há cerca de três anos, o produtor, pianista e arranjador do EP Pedro Dom refez o piano da canção e esta gravação foi resgatada do baú de Ramil, que criou nova letra - desta vez em português. “A música fala sobre maternidade, a força da relação filho-mãe, mas também investe em outro caminho que acho muito bonito, a relação limite-potência que temos com a gravidade. Ao mesmo tempo que ela nos dá, ela nos tira. Nos tira a possibilidade voar e nos dá a possibilidade de correr, ou existir. Se não houvesse a gravidade, não existiríamos”, sugere Thiago, levantando temas como o Universo e a Imensidão na canção.

 

O EP finaliza com “Roda” (Thiago Ramil), inspirada em um garoto especial que Thiago conheceu quando trabalhava como psicólogo em uma casa de acolhimento institucional      . A criança tinha uma relação muito forte com a figura do círculo, da bola, e Thiago se inspirou nesta imagem     ao compor. “A letra algumas vezes mistura o eu e tu, um reflexo dessa convivência, pois muitas vezes perde-se as fronteiras quando nos relacionamos de forma afetuosa com alguém”. É uma música que emociona muito o artista e resume, de certa forma, o álbum completo (os 4 EPs). “Ela tem o movimento, a circularidade, a translação, o todo, as estações”, analisa ele, que também destaca as texturas percussivas       de sua irmã Gutcha Ramil e a guitarra de Lorenzo Flach, essenciais para expressar a leveza e profundidade da canção.

 

ÁLBUM VISUAL: Ao longo do mês de Abril, Thiago Ramil lança quatro EPs. Cada um com um caminho sonoro e cromático diferente. “Cada estação do ano tem uma tonalidade predominante: Verão - amarelo; Outono - vermelho; Inverno - azul; Primavera - verde. Dentro de cada EP, as músicas vão variando de tonalidade, na medida que se afastam de uma estação e se aproximam da outra. Dessa forma, o ápice da tonalidade está nas músicas do meio de cada EP.  Assim, a variação da coloração das músicas faz com que o álbum completo represente uma espécie de degradê (arco-íris), em que a cores vão variando sutilmente até retornar ao início, completando a volta”, explica Thiago.

 

Confira os 4 EPs a serem lançados em Abril.

 

01/04 - EP O Sol Marca (Verão)

Produção Musical: Felipe Zancanaro e Vini Albernaz

Direção Álbum Visual - Ilha Maravilha (Vini Albernaz, Marcelo Gafanha e Alércio Pereira)

 

08/04 - EP O Andar do Tempo (Outono)

Produção: Guilherme Ceron

Direção Álbum Visual: Lucas Reis

 



15/04 - EP E a Imensidão do Universo (Inverno)

Produção: Pedro Dom

Direção Álbum Visual: Isabel Ramil

 

22/04 - EP Todo Dia (Primavera)

Produção Musical: Andressa Ferreira

Direção Álbum Visual: Guilherme Becker

 

Intérprete criadora dos Álbuns Visuais: Geórgia Macedo

29/04 - Álbum completo + Live no YouTube

"O sol marca O andar do tempo E a imensidão do universo Todo dia".

 

BIOGRAFIA THIAGO RAMIL

 

Thiago Ramil é músico, compositor e psicólogo. Antes de seu primeiro álbum, integrou a banda Cadiombleiros (2010-2013), o coletivo Escuta - O som do compositor (2011-2013) e o Projeto 260 (2011-2013), tendo ampla atuação na cena musical de Porto Alegre. Em 2014 foi contemplado no Edital Natura Musical, viabilizando o lançamento de seu primeiro álbum, “Leve Embora” (2015). Com o trabalho de estreia, foi indicado ao 17º Latin Grammy na categoria de Melhor Álbum Pop em Língua Portuguesa e recebeu três indicações ao Prêmio Açorianos de Música, sendo premiado nas categorias Melhor Intérprete em gênero Pop e Artista Revelação. Em 2018 foi contemplado com o Prêmio de Profissionais da Música (PPM) na categoria Melhor Videoclipe, com a música “Amora”, e lançou seu segundo álbum, “Em Frente”. Por este trabalho foi escolhido como Melhor Compositor Pop no Prêmio Açorianos de Música e foi indicado à categoria Melhor Cantor no Prêmio de Profissionais da Música (PPM).

 

No início de 2020, foi premiado no Festival de Canção Nova Era (SP)  pela música “Das Oito às Oito”. Como músico, já produziu trilhas para diversos espetáculos de dança, tendo sido premiado por Melhor Trilha Sonora no Prêmio Açorianos de Dança (2019) pelo espetáculo “Poéticas sobre Morte/Tempo/Vida”, e no Prêmio Olhares da Cena como Melhor Trilha Sonora de Dança com o espetáculo “VAGA”. Ramil ainda assinou a trilha do espetáculo “Contos de Falta”, realizado pela Cia. Municipal de Dança de Caxias do Sul/RS, e que teve inspiração em seu primeiro álbum.

 

Além de carreira solo, Thiago integra dois grupos artísticos: Afluência - grupo interdisciplinar com o qual recebeu recentemente 6 indicações ao prêmio açorianos de dança, sendo premiado na categoria Melhor Trilha Sonora - e Casa Ramil, projeto musical que reúne seus familiares Kleiton, Kledir, Vitor, Ian, Gutcha, Thiago João. Também é idealizador e integrante do projeto Novos Discos Nossos, que promove mostras de novos lançamentos musicais e realiza ações de fomento à produção musical no estado do Rio Grande do Sul.

PR/Luana

Nenhum comentário