Novidades

[News]28 Patas Furiosas estreia “Parede de Dentro”

28 Patas Furiosas estreia “Parede de Dentro”


A vídeo-peça-instalação expõe novamente a Personagem ".Q”, mas agora com corpo digital. O morador emparedado - que teve sua cabeça misteriosamente expulsa do próprio corpo -  acompanha cada passo dos moradores do Condomínio Triúnfo.

 

Figura 1 Parede de Dentro - Foto Yghor Boy

 

Parede de Dentro estreia no canal Youtube.com/28patasfuriosas dia 21 de abril, às 20h; a temporada é de quarta, quinta e sexta feira, sempre às 20h, até 30 de abril.

 

PAREDE DE DENTRO é uma ação performática de vídeo, desenvolvida a partir da peça-instalação PAREDE, encenada em 2019 pelo coletivo teatral 28 Patas Furiosas. No espetáculo criado a partir do universo de Qorpo-Santo, a Personagem ".Q" perde sua cabeça - no sentido literal e metafórico - em seu próprio apartamento. No entanto, as regras do "Edifício Triunfo" não permitem uma existência assim, e é na reunião de condomínio (realizada em um grupo no WhatsApp) que as moradoras e os moradores ali presentes decidem interditar ".Q", iniciando assim, a construção de paredes para aprisioná-lo dentro de seu apartamento.

Em PAREDE DE DENTRO, feita já para o formato digital, o grupo desenvolveu a obra a partir da perspectiva da personagem ".Q", que até então, só se comunicava com os condôminos por meio de mensagens de WhatsApp. Ele era uma voz em off permeando a peça PAREDE Agora, a dramaturgia expõe o ponto de vista do morador emparedado, com uma nova proposição artística ajustada para a virtualidade.

A performance vai acontecer no canal Youtube.com/28patasfuriosas, a partir do dia 21 de abril, às 20h, as quartas, quintas e sextas-feiras, até 30 de abril.


SINOPSE

PAREDE DE DENTRO é uma vídeo-peça-instalação que continua a trajetória da peça-instalação PAREDE. Ambas livremente inspiradas na vida e obra de Qorpo-Santo, autor gaúcho do século XIX. As peças refletem, a partir de suas perspectivas particulares - uma virtual e a outra presencial - o curioso diagnóstico da excêntrica personagem “.Q”, que misteriosamente tem a cabeça expulsa do próprio corpo. Se em PAREDE acompanhamos um grupo de moradoras e moradores de um edifício, que decidem em uma reunião de condomínio emparedar o estranho vizinho em seu próprio apartamento, em PAREDE DE DENTRO acompanhamos o ponto de vista onírico da figura emparedada, que através dos deslocamentos da sua livre imaginação, observa um contrarregra que abre janelas nas paredes do espaço.


ENCENAÇÃO

Figura singular da dramaturgia e da literatura brasileira, José Joaquim de Campos Leão, o Qorpo-Santo, viveu um processo de interdição jurídica por parte de sua família, sob um controverso diagnóstico de “monomania” - uma mania por escrever. Impedido de continuar a realizar as suas atividades públicas até o final da vida, santificou o próprio corpo e passou a escrever e organizar incansavelmente sua obra - Ensiqlopèdia ou Seis Mezes de Huma Enfermidade - um compilado de todos os seus escritos (e impresso em sua própria tipografia), na qual ele apresenta, inclusive, uma nova proposta de ortografia da língua portuguesa.

Qorpo-Santo fez do diagnóstico e da interdição jurídica que sofreu, combustíveis para a sua escrita, expondo os seus embates com as autoridades da época. Assim, sua obra também pode ser entendida como um caminho (sinuoso) para se re-inserir no mundo, ou ainda, enquanto construção de um outro corpo/espaço usado para confrontar as autoridades responsáveis pela sua interdição. Suas questões abriam feridas nos valores morais daquele tempo, embora muitas vezes o autor compactuasse com eles. No trânsito entre isolamento e combate, conservadorismo e progressismo, Q.S. cria uma fronteira que separa dois mundos: o de fora e o de dentro, estabelecendo um entre-mundos como sua morada até o fim da vida.

PAREDE DE DENTRO segue como dramaturgia complementar ao espetáculo PAREDE, ambos criados a partir da vida e obra do Qorpo-Santo. Ao resgatar o universo do excêntrico autor, neste novo espetáculo, o grupo construiu uma dramaturgia autoral a partir da presença das atrizes e dos atores no espaço virtual em articulação com à materialidade cênica do espaço presencial, bem como imagens já gravadas nos registros de apresentações da peça PAREDE de 2019.

Na peça PAREDE DE DENTRO, assim como no espetáculo PAREDE, já encenado pelo grupo, a “Ensiqlopèdia ou Seis Mezes de Huma Enfermidade”, obra labiríntica e paradoxal de Qorpo-Santo, se apresenta como fonte disparadora de uma discussão acerca da interrupção, instabilidade e invenção nos nossos dias. A nova montagem pretende radicalizar os procedimentos formais do grupo na direção de uma vídeo-peça-instalação que traz a reflexão sobre corpos que buscam por fendas criativas em um mundo programado e construído por velhos valores que retornam ao longo da História do Brasil.

Na experimentação cênica que será transmitida ao vivo nas redes, uma série de quadros de vídeos serão articulados lado a lado de forma polifônica. Da mesma forma como os vídeos aparecem em reuniões de zoom ou como em um mosaico de um monitor de câmeras de vigilância, o espectador observa uma dramaturgia visual que estabelece uma série de pontos de vista do apartamento da personagem “.Q”. Ao assistir a vídeo-peça-instalação em suas casas, o público se vê diante das próprias paredes de suas casas e sua tela de transmissão. Se em PAREDE observamos o ponto de vista de quem empareda, agora será observado o ponto de vista de quem está sendo emparedado.

 

"Em PAREDE estávamos diante da trágica construção de labirintos sem saídas por forças conservadoras.

Já em PAREDE DE DENTRO, estamos nos apoiando na livre imaginação em deslocamento pra abrir janelas nas paredes destes labirintos."

Wagner Antônio

 

Para o 28 Patas Furiosas, encontrar uma verdade sobre “quem foi” ou “o que significa" a obra de Qorpo-Santo é tão complexa quanto definir VERDADES no atual contexto político e social em que nos encontramos. Assim, interessa ao coletivo observar mais de perto os enigmas dos sintomas que permeiam nossas vidas hoje. Neste sentido, a vida e a obra de Qorpo-Santo parecem personificar perfeitamente a busca por verdades nos sintomas alucinantes da história recente do Brasil, desde sua fresca trajetória de instabilidade política dos últimos oito anos até o colapso causado pela pandemia do Covid-19, o isolamento social que segue presente em nossas vidas e o (des)governo genocida do nosso atual Presidente da República.

Continuar pesquisando inventivos formatos artísticos para contemplar a complexidade e os delírios de Q.S, segue como um desafio para o coletivo empregar sua pesquisa artística nas plataformas virtuais - estrutura embrionária que se iniciou no espetáculo PAREDE e que agora pretende se desenvolver com mais força no projeto PAREDE DE DENTRO.

 

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Embora a pesquisa do espetáculo PAREDE tenha se dado por mais de dois anos de trabalho continuado em sala de ensaio, só em 2018 o 28 Patas Furiosas foi contemplado pelo PROAC, edital responsável pela produção e estreia da peça em junho de 2019 no Espaço 28. Em agosto do mesmo ano PAREDE fez uma nova temporada no TUSP, e assim como no Espaço 28, as sessões foram lotadas todos os dias.

Dentro da temporada no TUSP o grupo promoveu a ação denominada Diálogos Instáveis, na qual recebeu o filósofo Juliano Garcia Pessanha para refletir Qorpo-Santo e os desdobramento do espetáculo. A instalação da peça ficou aberta ao público para além dos dias de apresentação enquanto esteve em temporada no Centro Cultural Maria Antônia. Em março de 2020, PAREDE integrou a programação do festival FAROFFA na cidade de São Paulo. Neste período do festival as apresentações do espetáculo foram imediatamente interrompidas por conta da pandemia do Coronavírus que se instaurou pelo Mundo.

Através da Lei Aldir Blanc, nasce a vídeo-peça-instalação PAREDE DE DENTRO, que se configura como uma ação experimental e performática desenvolvida a partir do espetáculo PAREDE, que almeja no futuro, o objetivo de fazer com que as duas obras andem de forma paralela.

 

FICHA TÉCNICA

IDEALIZAÇÃO E REALIZAÇÃO: 28 Patas Furiosas | DIREÇÃO, ROTEIRO E INSTALAÇÃO: Wagner Antônio | TEXTO DO PRÓLOGO: Sofia Botelho | TEXTOS DO “.Q”: Tadeu Renato | DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA: Marcos Yoshi | MONTAGEM, EFEITOS E COLORAÇÃO: Yghor Boy | MÚSICA: Brisalicia e Júlia Ávila | FIGURINO: Valentina Soares | DESIGN GRÁFICO: Murilo Thaveira | ATUAÇÃO: Dimitri Luppi, Fe Menino, Isabel Wolfenson, Júlia Ávila, Lucimélia Romão, Murilo Thaveira, Pedro Stempniewski, Sofia Botelho, Valéria Rocha e Wagner Antônio | ASSISTÊNCIA DE DIREÇÃO: Dimitri Luppi | DIREÇÃO TÉCNICA: Douglas de Amorim | PRODUÇÃO GERAL: Iza Marie Meceli

 

SERVIÇO

PAREDE DE DENTRO

De 21 a 30 de abril de 2021

Quartas, quintas e sextas, às 20h

Exibição pelo www.youtube.com/28PatasFuriosas

Duração: 50min | Recomendação: 18 anos | Grátis

O público pode reservar o ingresso enviando um e-mail para: 28patasfuriosas@gmail.com

PR/Canal

Nenhum comentário