Novidades

[Crítica] MLK/FBI

 

Sinopse:

MLK/FBI é um documentário baseado em arquivos recém-descobertos que explicitam a vigilância e o assédio do governo dos Estados Unidos a Martin Luther King Jr.





 O quê eu achei?


Se você perguntar a um americano médio quem foi o Reverendo Martin Luther King, ele provavelmente responderá que foi um grande herói, um líder inspirador e um ícone na luta contra a segregação racial.Todos sabem que ele foi assassinado aos 39 anos mas você sabia que ele foi perseguido durante a maior parte da sua vida?

Eu não fazia ideia dessa perseguição que o FBI fazia com ele e por isso decidi assistir esse documentário.

O diretor Sam Pollard (conhecido por outros documentários como Mr.Soul! , Sammy Davis Jr e Acorn and the Firestorm) mostra várias imagens de arquivo e um relatório mantidos em segredo até 2017 que incluem evidências da obsessão de J.Edgar Hoover,Diretor do Departamento de Vigilância por King.

Hoover fez de tudo para tentar manchar a reputação de King e sua luta pela defesa dos direitos civis.Uma escuta eletrônica foi instalada em sua casa em 1963 e ele foi acusado de trair a esposa,Coretta,de apoiar o comunismo e de ser um homem perigoso.Pollard conseguiu acessar esses arquivos usando a Freedom of Information Act,uma lei que força o governo americano a fornecer informações sobre administração pública se um cidadão solicitá-las.

Outro fator c.ontribuiu para a liberação dos arquivos;Trump, o presidente na época,deu a ordem de abrir alguns documentos secretos no Arquivo Nacional em outubro de 2017, os de MLK entre eles.

Só para ter uma ideia,o FBI tentava pintar King como uma ameaça ao significado de ser americano.Após a Marcha de Washington e o célebre discurso ¨Eu tenho um sonho¨, a situação só ficou mais crítica para ele e a perseguição se intensificou.Hoover mandava instalar escutas nos quartos de hotel onde ele se hospedava.Tentaram rotulá-lo de comunista devido ao fato de que seu assessor, Stanley Levison,ser um ex-comunista.O FBI acusou-o de ter relacionamentos com mais de 40 mulheres e chegou a contratar funcionários para enviar cartas anônimas fingindo serem negros.Uma delas chegou a sugerir que King cometesse suicídio para evitar o vazamento de informações!

MLK/FBI é um testemunho de um período conturbado da história americana.E pensar que 52 anos depois do assassinato do ativista, em 2020, ainda presenciaríamos assassinatos como George Floyd,Breonna Taylor e Rayshard Brooks.Ela realmente é cíclica!


Assistido durante o Festival É Tudo Verdade e pode ser visto pelo Looke.

                       Trailer:





Nenhum comentário