Novidades

[Crítica] SONIC - O Filme

Sinopse:
"SONIC - O Filme" é uma aventura live-action baseada na franquia mundial de vídeo game da Sega que conta a história do ouriço azul mais famoso do mundo. O longa segue as aventuras de Sonic enquanto ele tenta se adaptar à nova vida na Terra com seu novo melhor amigo humano, o policial Tom Wachowski (James Marsden). Sonic e Tom unem forças para tentar impedir que o vilão Dr. Robotnik (Jim Carrey) capture Sonic e use seus poderes para dominar a humanidade.

O que eu achei?
Dirigido por Jeff Fowler, escrito por Pat Casey e Josh Miller, e produzido por Tim Miller (Deadpool) e Neal H. Moritz (Velozes e Furiosos), além de Toby Ascher, Toru Nakahara, Takeshi Ito, Hajime Satomi, Haruki Satomi, Masanao Maeda e Nan Morales, o  filme traz no elenco Jim Carrey, James Marsden, Tika Stumter e Ben Schwartz, como a voz do Sonic, que no Brasil será dublado por Manolo Rey.

Quando o filme começa você sente aquela sensação de bem estar porque parece que voltou no tempo, 1990 - época dos video games, coisa e criança - só que em 2020. E , logo você percebe que os produtores tiveram o maior carinho em fazer o filme, porque mesmo com a tecnologia moderna, não tem como não entrar na nostalgia do personagem.

Sonic é fiel ao jogo e traz com muitas menções a outros filmes americanos, o que garantem boas risadas. Jim Carrey e seu vilão robótico representam o lado das corporações que querem sufocar a simplicidade da pequena cidade, onde todos se conhecem e se ajudam.
Sonic é o contraponto, pois circula entre os bons sentimentos de Tom, seu melhor amigo humano, e a vilania solitária e tecnológica do Dr. Robotnik, trazendo ao filme a luta pelo bem, a amizade verdadeira, a emoção e alegria. E a lista de coisas a se fazer antes de morrer, ou, no caso de Sonic, mudar de mundo.

Sonic faz bem ao nosso coração, independente da idade. Diversão garantida. E quando o filme terminar, que subirem os créditos, continue no lugar. Há 2 cenas pós-crédito, que trazem surpresa e certeza de continuidade.

Trailer:
Escrito por Paula Ramagem

Nenhum comentário