Novidades

[News]Formado por atrizes cantoras, quarteto vocal Cantrix lança medley em homenagem ao 79 anos de Gilberto Gil

Formado por atrizes cantoras, quarteto vocal Cantrix lança medley em homenagem ao 79 anos de Gilberto Gil




O single reúne os clássicos do ícone baiano: "Palco", "Toda Menina Baiana", "Realce" e "Domingo no Parque"



CANTRIX é Renata Ricci, Vanessa Mello, Valéria Barcellos e Nathália Serra. As quatro cantoras e atrizes, que escolheram o repertório do ícone Gilberto Gil – e tudo o que ele representa – para levantar temas relevantes, como o empoderamento feminino e a diversidade sexual, de um modo leve e singular. Com uma forte veia dramática, há 3 anos o grupo performa o CANTRIX Canta Gil, um show repleto de história e atitude que passará a integrar todas plataformas digitais, através da produção e gravação dos principais singles em estúdio. A primeira faixa a ser lançada é um medley que une os sucessos: Palco, Toda Menina Baiana, Realce e Domingo no Parque. A estreia será no dia 24 de junho, semana em que o consagrado artista celebrará seus 79 anos de vida. 


Com uma equipe formada essencialmente por mulheres, o objetivo do grupo é claro: criar uma conexão feminina que transcenda os limites do palco. O projeto nasceu em 2003, entrou em hiato em 2008 e ressurgiu dez anos depois, em 2018, com o show CANTRIX Canta Gil. Desde então, percorreu casas de shows e espaços culturais, com algumas mudanças em sua formação ao longo do tempo – Ana Canãs, Miranda Kassin, Aline Muniz e Yael Pecarovich são artistas que já integraram o grupo. A partir de 2020, passaram a realizar transmissões online, devido à pandemia. Renata Ricci, única integrante desde a primeira formação, deixa claro a importância de buscar por mulheres trabalhando em cada função, seja ela técnica, criativa ou artística: "A maternidade me fez admirar muito mais as mulheres e enxergá-las de outra maneira. Comecei, então, a ficar incomodada por me sentir apenas proclamando o discurso feminista e não fazendo nada efetivo a respeito. Percebi que a melhor maneira de empoderar uma mulher é dando um lugar a ela", diz.


Nesta nova fase, em que o quarteto passa a registrar suas canções em estúdio, os arranjos são assinados por todas as integrantes em conjunto com a diretora musical Karina Muniz e a produtora Mônica Agena. "A Mônica sugeriu uma pegada bem disco para essa versão repaginada de Palco, que amamos! A música tem um espírito comemorativo, pra cima, que também abriga climas diferentes, mas sempre volta para o sentimento festivo original", comenta a cantriz Vanessa Mello. A banda é formada por Karina Muniz (piano), Nicole Paes (bateria/percussão), Nina Novoselecki (sopro), Gê Ruiz (baixo) e Mônica Agena (guitarra). 


Ao todo, serão 6 composições repaginadas de Gilberto Gil que o CANTRIX irá lançar nos próximos meses. O grupo também está produzindo um documentário próprio que retrata seus ideais, ciclos e transformações – entre eles, a recente saída da cantora Yael Pecarovich e a entrada de Nathália Serra.


SOBRE CANTRIX:


O quarteto é composto por artistas de diferentes estados do Brasil: a paulista Renata Ricci, que coleciona diversos destaques em sua trajetória nos palcos, cinema e TV, entre eles, os prêmios de Melhor Atriz Coadjuvante em "Gypsy" e "Hebe - o Musical" (como Lolita Rodrigues), além das performances "Avenida Q" e "As bruxas de Eastwick". A baiana Vanessa Mello, que já atuou em "Annie - o Musical", "Donna Summer", "Cantando na Chuva", "Billy Elliot" e "A Pequena Sereia - Musical", além de realizar trabalhos como bailarina e apresentadora. A gaúcha Valéria Barcellos, multiartista e cantora há quase 30 anos, que se expressa como "a vontade humana de dar a vez e voz às mulheres pretas e trans". E a carioca Nathália Serra, que coleciona participações em musicais como “Simbora - o musical de Wilson Simonal”, “Vamp - o musical” e “Cinderella de Rodgers & Hammerstein”, além de reunir trabalhos no cinema, rádio, TV, como produtora e stylist.


O CANTRIX tem o feminismo como sua essência e o aplica diariamente ao construir uma equipe formada somente por mulheres em todas as funções e atividades necessárias. Seu espetáculo CANTRIX Canta Gil foi apresentado em diversas regiões e, através de muita música aliada à uma cativante performance cênica, aborda questões sociais importantes, como o empoderamento feminino e a luta pela diversidade sexual. A conexão do repertório se deu por conta da essência do ícone baiano, que, em suas composições, têm por hábito lançar um olhar delicado sobre as relações e as pessoas, além de seu histórico musical e pessoal com relação às questões de gênero.

 

Nenhum comentário