Novidades

[News] 32ª edição do Festival de Férias do Teatro Folha reúne sete espetáculos entre 4 e 31 de janeiro

Adaptado e dirigido por Rafael Junqueira, clássico da Disney, conto de fadas francês originalmente escrito por Gabrielle-Suzanne Barbot, Dama de Villeneuve, em 1740, apresenta versões variadas do original que se adaptam a diferentes culturas e momentos sociais. Em cena, a história de amor entre uma linda e inteligente jovem (Bela) e um príncipe que foi enfeitiçado e transformado em Fera. Bela vive em um vilarejo francês com seu pai, que é capturado e aprisionado pela Fera em seu castelo. A jovem consegue localizá-lo e se oferece para ficar no lugar dele. Sua bondade a faz enxergar o lado humano da Fera, por quem se apaixona perdidamente, quebrando o feitiço.

Ficha Técnica

Direção e adaptação: Rafael Junqueira

Elenco: Rafael Junqueira, Larissa Leal, Marcelo Ayres, Layana Cattoni, Davi Willians, Karla Bonfá, Edson Gonçalvez, Danilo Martins, Fábio de Carvalho, Fávio Pimenta e Johnny Salvi

Cenografia: Rafael Junqueira

Iluminação: Rodrigo Souza

Operação de Som e Luz: Fernando Pereira

Realização: JTR Produções.

Duração: 60 minutos

Classificação: a partir de 3 anos

De 4 a 26 de janeiro – SÁBADO e DOMINGO, às 17h40

As Desmemórias da Emília – A Marquesa de Rabicó

Concebida e dirigida pelo jovem diretor Muriel Vitória, a história é uma ficção baseada na obra de Monteiro Lobato (cuja obra entrou em domínio público em 2019). O Grupo Trapo traz à cena um espetáculo infanto-juvenil apresentando a famosa boneca da literatura infanto-juvenil brasileira que resolve escrever suas “des-memórias”. São memórias de meias verdades contadas do seu jeito. Para tal missão, ela conta com a ajuda do inseparável sábio Visconde de Sabugosa. Pedrinho, Dona Carochinha, o príncipe Escamado e até mesmo a Cuca ajudam Emília nesta missão de compartilhar suas desmemórias com o mundo.


Ficha Técnica

Direção e Concepção: Muriel Vitória

Elenco: Vitória Rabelo ( Emília ) , Diego Britto ( Visconde ), Isaque Patrício ( Pedrinho ), Marília Pacheco ( Dona Carochinha ), Lucas Soares ( Príncipe Escamado ) e Priscilla Rosa ( Cuca )

Iluminação: Iohann Iori Thiago

Produção de Figurinos e Adereços: Danilo Yabiku

Direção de Produção: Marina Hohne 

Duração: 40 minutos

Classificação etária: a partir de 3 anos

De 6 a 27 de janeiro, SEGUNDA, às 16 horas

Alice no País das Maravilhas
A Cia. dos Tantos apresenta livre adaptação da obra de Lewis Carroll. Considerado um dos textos mais célebres do gênero, a história parte do sonho da curiosa menina Alice. Ela segue um coelho de colete e relógio e é projetada para um novo mundo. No país das Maravilhas, Alice encontra seres fantásticos como a Lagarta, o Chapeleiro Maluco e a temida Rainha. Alice no País das Maravilhas é uma viagem de ida e volta, mas como diz o personagem principal, você vai sentir saudades quando acordar. Com elementos da cultura hippie dos anos 60 e 70 e da cultura pop, a montagem faz o público questionar e refletir sobre sua função no mundo.

Ficha técnica

Texto: Lewis Carroll

Adaptação e Direção: Guy D’avllis

Elenco: Talytha Pugliesi, Thiago Tavares, Fani Feldman, Renan Ferraz e Álvaro Franco

Preparação Corporal, iluminação e trilha sonora: Thiago Tavares

Cenário e Figurino: Ateliê na Estica / Guy D’avllis

Produção Executiva: Thiago Tavares e Guy D'avllis

Assistente de Produção: Denise Macedo

Contra Regra: Douglas Bertossi

Camareira: Val Ribeiro

Realização: Cia dos Tantos

Duração: 50 minutos

Classificação etária: a partir de 3 anos

De 7 a 28 de janeiro, TERÇA, às 16 horas

Pinocchio
Com concepção e direção de Pamela Duncan, a peça livremente inspirada na obra do italiano Carlo Collodi, narra a história de Pinocchio, um boneco de madeira feito por Gepetto, um homem simples. A madeira é mágica e, depois de pronto, o boneco começa a se mexer e agir como um menino de carne e osso. E, como tantos meninos, Pinocchio não ouve os conselhos do Gepetto - ele prefere divertir-se. Mas, é ingênuo e tem um bom coração. Um dos traços típicos de Pinocchio é que quando mente seu nariz cresce (uma imagem tão acertada de Collodi que é conhecida mesmo por aqueles que nunca leram o texto).

Ficha técnica

Direção e concepção: Pamela Duncan

Elenco: Jonathan Well, Rogerio Favoretto, Mauricio Madruga, Dulcineia Dibo, Ricardo Aires

Assistente de direção e Produção: Luiz Fernando Albertoni

Dramaturgia: Rogério Favoretto e Pamela Duncan

Narração: Lui Strasburger

Sonoplastia: Aline Meyer.

Iluminação: Bruno Caselli

Operador de Som e assistente de mídias: Jonas Ribeiro

Figurinos: Pamela Duncan

Adereços: Lucas Luciano e Ivaldo de Mello

Cenário: Heron Medeiros e Pamela Duncan

Design Gráfico e textos: Aida Cassiano

Vídeo Cenário: Giuliano Scanduzzi

Coreografia: Luciana Mayumi

Preparação vocal: Jocelyn Maroccolo

Produção: A peste, Cia Urbana de Teatro

Fotografia: Jefferson Pancieri

Realização: A Peste, Cia Urbana de Teatro – Pamela Duncan

Duração: 60 minutos

Classificação: a partir de 4 anos

De 8 a 29 de janeiro, QUARTA, às 16 horas

Dois Idiotas Sentados Cada Qual no seu Barril

Realizado pela Borbolina Cia, a comédia Dois Idiotas Sentados Cada Qual no seu Barril é uma livre adaptação do livro de Ruth Rocha, autora conhecida por seus livros infantis. Em clima descontraído, a montagem instiga o público a refletir sobre as disputas que muitas vezes travamos antes mesmo de permitir o diálogo. Em cena, Teimosinho e Mandão são palhaços combatentes de guerra que atuam em exércitos distintos, cada qual com um barril cheio de pólvora. Quando os dois, extremamente egoístas e autoritários, não conseguem dialogar sem brigas, acendem uma vela e colocam em risco toda vida ao redor – incluindo a deles. Nesta versão leve e intrigante, a peça destaca o quanto a polaridade entre ideias pode ser ruim quando o diálogo é deixado de lado. As personagens se alternam entre conflitos e brincadeiras, baseadas em números de palhaçaria.



Ficha técnica

Obra: Ruth Rocha

Dramaturgia: Dario Uzan

Elenco: Giuliano Caratori e William Maciel

Concepção e Direção: Stella Tobar

Idealização: Jô Santana

Cenografia: Paula de Paoli

Figurinos: Paula de Paoli e Sônia Ushiyama

Iluminação: Giuliano Caratori

Trilha sonora: Flávio Pereira e Stella Tobar

Narração Criança: Clarissa Tobar

Fotos: Eduardo Petrini

Adereços de Cenografia e Figurinos: Clau Carmo

Operador de Luz e Som: Vinícius Requena/Eduardo Petrini

Produção: Fato Marketing e Produções

Produção Executiva: Borbolina Produções

Realização: Borbolina Cia e FATO

Duração: 50 minutos

Classificação indicativa: a partir de 4 anos

De 9 a 30 de janeiro, QUINTA, às 16 horas

Branca de Neve – O Musical

O conto de fadas originário da tradição oral alemã, que foi compilado pelos Irmãos Grimm, roteirizado e dirigido por Rodrigo Gomes, é o ponto de partida para o musical produzido pela Dos Clássicos Produções. O espetáculo conta com quatro atores cantores (Ella Dalcin, Thiago Lemmos, Simone Luiz e Vitor Moresco), que dão vida ao conto, misturando o mundo fantasioso da famosa história, com músicas ao vivo. No palco, o elenco interpreta as canções trazendo referências à tão conhecida história, mas também dão voz a outros personagens. Para isso, foram acrescentadas três canções do musical Into The Woods: “Witch’s Lament” (“Veja, espelho meu”- solo da Rainha Má), “Agony” (“Ai de mim!” - dueto do Príncipe e Caçador) e “It’s The Last Midnight” (“Sou a mais bela” - solo da Bruxa), versionadas por Rafael Oliveira, especialmente para o espetáculo que conta a história de uma rainha conhecida por sua beleza e maldade. Entre seus segredos e feitiços, havia um espelho mágico que revelava se a malvada continuava sendo a mais bela de todas as mulheres. Certa vez, o misterioso espelho confessou a sua senhora que outra moça crescia em graça e beleza: Branca de Neve, enteada da cruel rainha. Inicia-se então uma bela história envolvendo uma linda princesa, uma mulher invejosa, uma maçã envenenada e um beijo de amor verdadeiro.

Ficha técnica

Texto Original: Irmãos Grimm

Roteiro e direção: Rodrigo Gomes

Elenco: Ella Dalcin (Branca de Neve), Thiago Lemmos (Príncipe), Simone Luiz (Rainha Má / Bruxa) e Vitor Moresco (Caçador)

Cenário e Figurino: Rodrigo Gomes

Pintura de arte: Lu Grecco

Fotos divulgação: Caio Gallucci

Duração: 60 minutos

Classificação indicativa: a partir de 3 anos

De 10 a 31 de janeiro, SEXTA, às 16 horas 

O Mágico Di Ó – O Clássico em Forma de Cordel

Inspirado no clássico O Mágico de Oz, de Frank Baum, o espetáculo escrito pelo dramaturgo Vitor Rocha, narra a saga de retirantes nordestinos a caminho da cidade de São Paulo. A peça traz um olhar abrasileirado dos personagens Dorothy, Espantalho, Leão e Homem de Lata, tendo como ponto de partida o embarque da menina Doroteia e seus tios em um pau-de-arara, rumo à capital paulista em busca de uma vida melhor, fugindo de uma terra sem chuva e sem esperanças. Neste grupo de migrantes está o cordelista e versador Osvaldo, que começa a contar uma história para distrair seus companheiros de viagem. Os versos, baseados em uma história real, dão asas à imaginação da garota, fazendo com que realidade e fantasia se misturem neste divertido enredo, que tem como protagonista uma Doroteia que deseja levar chuva para sua terra e ver um arco-íris cruzar o Cariri.

Ficha técnica

Idealização: Luiza Porto e Vitor Rocha

Texto: Vitor Rocha

Direção: Ivan Parente e Daniela Stirbulov

Elenco: Diego Rodda; Elton Towersey; Lui Vizotto; Luiza Porto; Renata Versolato; Thiago Sak; Vitor Rocha, stand in: Renan Rezende

Direção Musical: Marco França

Letras: Vitor Rocha

Músicas: Marco França e Elenco

Trilha Incidental: Diego Rodda

Treinamento de prosódia: Marco França

Assistente de direção musical: Elton Towersey

Direção de arte: Juliana Porto e Silvia Ferraz

Assitente de direção de arte: Carol Arouca

Desenhos de luz: Fran Barros

Operação de luz: Marina Gatti

Duração: 55 minutos

Classificação indicativa: a partir de 4 anos



Serviço – Festival de Férias

Início: De 4 a 31 de janeiro de 2020

Apresentações: segunda a sexta-feira, às 16h; sábado e domingo, às 16h e 17h30.

Ingressos: R$ 50,00*

*Valor referente ao ingresso inteiro. Meia-entrada disponível em todas as sessões e setores de acordo com a legislação.

Teatro Folha - Shopping Pátio Higienópolis - Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel.: (11) 3823-2323 - Televendas: (11) / 3823 2423 / 3823 2737 / 3823 2323.

 Site: www.teatrofolha.com.br



Vendas por telefone e no site do teatro / Capacidade: 305 lugares / Não aceita cheques / Aceita os cartões de crédito: todos da Mastercard, Redecard, Visa, Visa Electron e Amex / Estudantes e pessoas com 60 anos ou mais têm os descontos legais / Clube Folha 50% desconto. Horário de funcionamento da bilheteria: segunda e terça-feira, das 14 h às 16 h; quarta e quinta-feira, das 14h às 21h; sexta-feira, das 14h às 21h30; sábado, das 12h às 23h59; domingo, das 12h às 20h / Acesso para cadeirantes / Ar-condicionado / Estacionamento do Shopping: R$ 14,00 (primeiras duas horas) / Venda de espetáculos para grupos e escolas: (11) 3661-5896, (11) 97628-4993 / Patrocínio do Teatro Folha: Folha de S.Paulo, Consigaz, Owens-llinois, EMS, Bain & Company, Grupo Pro Security, Previsul, Brasforma, NR Acampamentos, Nova Chevrolet.

Sobre a Conteúdo Teatral
O grupo empresarial paulista Conteúdo Teatral atua há mais de quinze anos em duas vertentes: gestão de salas de espaços e produção de espetáculos. Como gestora é responsável pela operação do Teatro Folha, no Shopping Pátio Higienópolis, com direção artística e comercial de Isser Korik, programando espetáculos para temporada em regime de coprodução. No período de atuação a empresa soma mais de 2 milhões de espectadores. Como produtora de espetáculos, viabilizou dezenas de peças, como “Gata Borralheira”, “O Grande Inimigo”, “Os Saltimbancos”, “A Pequena Sereia”, “Grandes Pequeninos”, “Branca de Neve e os Sete Anões”, “A Cigarra e a Formiga”, “Cinderela” e “Chapeuzinho Vermelho” para as crianças. Para os adultos foram realizadas, entre outras montagens, “A Minha Primeira Vez”, “Os Sete Gatinhos”, “O Estrangeiro”, “Senhoras e Senhores”, “O Dia que Raptaram o Papa”, “E o Vento Não Levou”, “Equus” a trilogia “Enquanto Isso...”, além de projetos de humor – como “Nunca Se Sábado...” e “IMPROVISORAMA” – Festival Nacional de Improvisação Teatral. Em parceria com Moeller e Botelho produziu os Musicais “Um Violinista no Telhado”, “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”, “Nine – Um Musical Felliniano” e “Beatles num Céu de Diamantes”.


Nenhum comentário