09 setembro 2018

[News] Glória Pires é entrevistada no “Cinejornal” do Canal Brasil

Simone Zuccoloto entrevistou a Glória Pires para a edição de sábado, 8 de setembro, do “Cinejornal” do Canal Brasil. A atriz, que em 2018 completa 50 anos de carreira – Glória começou a atuar com 5 anos de idade –, fala sobre sua estreia no cinema, em Índia – A Filha do Sol (1982), e seus papeis preferidos, Nise da Silveira, em Nise – O Coração da Loucura (2016) e a arquiteta Lota de Macedo Soares, em Flores Raras (2013).

Glória contou ainda sobre o filme que está produzindo. “Esse tempo todo como atriz, observando muito, acabou me levando pra isso. Enquanto Anoitece, é título provisório. Vou produzir com minha sócia, a Daniela Busoli, a direção vai ser do Pedro Pelegrino, o roteiro do Luiz Eduardo Soares. Fui convidada pelo Pedro. Vou começar a rodar no final do ano. É uma história de suspense, um policial. É uma mulher que está na maior crise da vida dela, tendo que lidar com uma série de questões, ela se vê numa mega crise em todos os setores e tem que dar conta disso tudo. A gente discute tudo, o roteiro, orçamento, estou muito envolvida. Ainda não temos elenco fechado, mas já estamos de olho em vários atores”, explica.

Dando continuidade às comemorações dos 20 anos do canal, quem participa do quadro “Baú de Histórias” é Karim Aïnouz. O diretor falou sobre a sua primeira entrevista ao “Cinejornal”, em 1999, falando de Madame Satã. Ele voltou ao programa em 2006, quando O Céu de Suely estreou no Canal Brasil, e foi destaque também em 2010, por ter sido homenageado na Mostra de Cinema de Tiradentes.

Karim falou ainda do aniversário do Canal Brasil: “Quando eu fico pensando nos 20 anos do canal e em como vocês acompanharam o meu trabalho e o trabalho de outros diretores, eu penso que o cinema brasileiro, ele é brasileiro, mas ele é do mundo. Não é pequeno o fato de que você tem um canal que cobre cinema brasileiro, que tem 20 anos”. 

O programa esteve também em Minas Gerais para a décima segunda edição da Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte – que recebeu convidados de doze países, durante seis dias e apresentou mais de 75 filmes. A eleição de Cacá Diegues à sétima cadeira da Academia Brasileira de Letras também é notícia no “Cinejornal”. 


Cinejornal
Sábado, dia 8 de setembro, às 21h
Horários alternativos: Domingo, às 17h30 e sexta, às 12h30



Por Leonardo Alves

Nenhum comentário

Postar um comentário