08 setembro 2018

[Crítica Musical] Chapters


A cantora e compositora malaia Yuna lançou em 2016, pela Verve Records seu terceiro álbum internacional de estúdio, “Chapters”. O álbum alcançou o top 10 da Billboard's Best R&B Albuns of 2016: Critic's Pick, mostrando que ela não está para a brincadeira. O álbum conta com 10 faixas, todas compostas por Yuna e colaboradores.

Por algum acaso eu descobri o som de Yuna em seu álbum anterior, “Nocturnal” (2013), mas não me agradou muito, o que me fez demorar para ouvir “Chapters” - que erro! O álbum teve como lead single a faixa “Crush”, que conta com a participação do veterano Usher, e essa faixa foi o bastante para eu voltar a me interessar pela artista no mesmo segundo. A faixa tem uma pegada R&B bem suave, extremamente romântica, e a voz doce de Yuna combina perfeitamente com a voz de Usher, que sabe ser envolvente e brincar com a própria voz. Juntos, eles criaram um dueto delicioso de se ouvir, e que serve como uma ótima apresentação para o álbum.

O clássico R&B pega carona não somente das características retrô do gênero, mas também em alguns elementos eletrônicos modernos criando uma sonoridade extremamente madura e coesa durante todo o trabalho. Mesmo o álbum já tendo dois anos de lançado, ele mostra que já tinha o foco no futuro. As faixas são atuais e se encaixam perfeitamente no cenário musical em que vivemos. Ainda assim, possuem charme próprio para se destacarem.

O álbum conta com duas participações especiais. A primeira, como já mencionada, é a de Usher na faixa “Crush”, e a outra fica por conta de Jhené Aiko, na faixa “Used To Love You”. Dois artistas que representam o R&B e o pop moderno de forma única, se unindo a mais um nome que merece toda a atenção do público.

Há muitas correlações sonoras que podem ser feitas com as faixas. Em alguns momentos, podemos notar uns toques da sensualidade de Sadé na base musical; em outros, nos deparamos com faixas que remetem a modernidade de artistas como Halsey e Tinashe; há um pouco do swing, o trance de Janelle Monae; um pouco do urban de SZA.

As letras seguem um certo padrão de conteúdo, onde cantam de amores complicados, difíceis de lidar, cheios de desculpas, mentiras e incertezas. Há alguns momentos felizes, alguns momentos de flerte, mas basicamente o álbum reflete sobre os capítulos conturbados de um relacionamento complicado.

Yuna conseguiu, mesmo em 2016, encontrar o equilíbrio certo em suas influências e produzir um álbum cuja sonoridade continua moderna, atual e relevante mesmo depois de dois anos de lançamento. Apesar da crítica continuar elogiando imensamente os álbuns de Yuna, a indústria os parece ignorá-los sem medo. Mas o fato é: “Chapters” merece toda a atenção possível!





Tracklist:



01. Mannequin

02. Lanes

03. Crush (feat. Usher)

04. Unrequited Love

05. Best Love

06. Used To Love You (Jhené Aiko)

07. Too Close

08. Best Of Me

09. Your Love

10. All I Do

Yuna - Crush ft. Usher
Music video by Yuna performing Crush. (C)
2016 The Verve Music Group, a Division of UMG Recordings, Inc.

Nenhum comentário

Postar um comentário