06 junho 2018

[Resenha] Dentes de Dragão

Sinopse: Desde Jurassic Park, nunca foi tão perigoso escavar o passado.Em 1876, no inóspito cenário do Oeste americano, os famosos paleontólogos e arquirrivais Othniel Marsh e Edwin Cope saqueiam o território à caça de fósseis de dinossauros. Ao mesmo tempo, vigiam, enganam e sabotam um ao outro numa batalha que entrará para a história como a Guerra dos Ossos. Para vencer uma aposta, o arrogante estudante de Yale William Johnson se junta à expedição de Marsh. A viagem corre bem, até que o paranoico paleontólogo se convence de que o jovem é um espião a serviço do inimigo e o abandona numa perigosa cidade. William, então, é forçado a se unir ao grupo de Cope e eles logo deparam com uma descoberta de proporções históricas. Mas junto com ela vêm grandes perigos, e a recém-adquirida resiliência de William será testada na luta para proteger seu esconderijo de alguns dos mais ardilosos indivíduos do Oeste.

O que eu achei:
Dentes de Dragão vai nos contar a história de William Johnson, um jovem de dezoito anos que vai se envolver em uma aposta que vai por sua vida em risco como ele nunca imaginou. Johnson se une ao professor Marsh em busca de fósseis no oeste dos Estados Unidos no ano de 1876. Só que, um dos fatores que ele tinha em mente poderia vir a tona contra o grupo de exploração e um desses fatores é dar de cara com uma tribo de índios que possui a reputação de massacrar quem quer que seja que cruze seus caminhos. E Johnson ciente disso ainda assume seu cargo com o grupo em nome de seu orgulho e sua reputação, e com isso nós somos levados juntamente com seu grupo para uma jornada muito perigosa para o oste americano.

A história de Dentes de Dragão se tornou uma das minhas leituras favoritas desde ano, pois o autor mesmo criando um cenário nos anos 1876 ainda utilizou referências históricas e a cada página era ainda mais instigante a leitura. O livre teve seus momentos, em alguns você conta com imprevistos que nem o próprio protagonista imaginava que teria que lidar e você se pega com o famoso sentimento de "e agora?", momentos mais intensos que te deixam até com uma revolta (principalmente quando o exército americano aparece e você percebe o quão soberbo é o povo americano) e outros que você ganha uma pausa para absorver tudo o que você já viu e encarar o que está por vir. Tudo isso eu achei muito bem colocado pelo autor, de forma que não se tornou chato ou repetitivo demais e ainda envolve algumas situações cômicas que dão uma quebrada de toda uma tensão criada.

Dentes de Dragão foi um livro que me cativou sem fazer muito esforço. Começando pela sua capa que é realmente algo hipnotizante e logo em seguida descobrir que é do mesmo autor de Jurasic Park é de se esperar que o livro lhe reserva uma grande história. O livro é aquela história que não te faz ler o livro inteiro em um dia. Sua escrita é muito boa, você consegue idealizar todo o cenário da época e cada parte da história conta com diversas reviravoltas que te instigam a querer mais e no meu caso eu não queria que a história acabasse e ao mesmo tempo queria saber como seria o desfecho para toda a encrenca que Johnson se meteu.

Para quem gosta de uma boa aventura com algumas referências e um cenário que te leva de Jurassic Park a Westworld, com personagens muito bem construídos, uma narrativa que em momentos te faz rir e ao mesmo tempo te joga toda a tenção que os mesmos personagens estão sentindo.


Por Leonardo Alves

Nenhum comentário

Postar um comentário