29 outubro 2017

[Review] 2ª Temporada Stranger Things

No ultimo dia 27 chegou a plataforma de streaming a segunda temporada daquela que conquistou todo planeta: Stranger Things.

Os irmãos Duffer, em entrevistas disseram que queriam fazer de Stranger Things um grande filme de 9h e estender  o universo da história, um grande desafio na verdade, e eles mostraram que realmente é possível, que não é somente aumentar a verba do show e sim mostrar a qualidade, e não baixaram o nível em nenhum momento, definitivamente os irmãos Duffer não ganharam o publico só com referências nostálgicas, há muito além, os caras sabem o que estão fazendo.

Um roteiro bem amarrado, links com a primeira temporada, fotografia impecável aliado à um cast formidável, não tinha como dar errado.




Assim como um filme, a história tem uma apresentação, que se dá nos primeiros episódios, a Nova ameaça é apresentada e novos personagens são introduzidos, vemos que existiam outras crianças como Eleven sendo estudadas, temos Bob, que entra como o sentimento da trama movimentando a história e se pararmos pra pensar, ele por si só já é um Easter egg, Murray é uma psicótico, traumatizado com a Guerra fria que chega pra derrubar o sistema, ou tentar pelo menos, a introdução do arco dos meio irmãos Max e Billy veio para apresentar um outro tipo de ameaça, não só as fantasmagóricas, mas as do mundo que podem ter efeitos iguais ou até piores, fisico e emocionais; nos episódios seguintes vemos o desenvolvimento, o que pode ser feito para acabar com a ameaça, neste momento temos todos os personagens sendo explorados, em diversos nichos, porém, em nenhum momento, há a perda do foco, todos tem seu espaço igualmente delimitado, brilhando igualmente; e nos dois últimos episódios temos a conclusão, o desfecho e as pontas soltas para a próxima temporada, e estas ficaram com o Laboratório, mostrando uma incógnita, o que Dr. Owens uma pessoa aparentemente boa, faz no meio daquilo tudo, onde existia o Brenner, e será que este ainda vive?
O passado de Eleven revelado, leva outro possível arco a ser explorado. Vale lembrar o destaque que foi essa descoberta, levando a personagem ao autoconhecimento e ao amadurecimento.



A segunda temporada se manteve coesa e se provou, mostrou personagens em meio aos seus conflitos e como adolescentes, ou pré adolescentes, seu amadurecimento; alinhados à referencias de Karatê kid, exorcista, Gremilins, Caça Fantasmas, Jurassic park, contatos imediatos de Terceiro grau, entre outros, mostra que após o impacto da primeira temporada, permanece sendo extremamente gratificante assisti-la.

Trailer:







Escrito por Juliana Brito



Nenhum comentário

Postar um comentário