Novidades

[Crítica] Druk-Mais Uma Rodada

 

Sinopse:
Druk - Mais uma Rodada é a história de quatro professores com problemas em suas vidas, testando a teoria de que ao manter um nível constante de álcool em suas correntes sanguíneas, suas vidas irão melhorar. De início, os resultados são animadores, porém, no decorrer da experiência, eles percebem que nem tudo é tão simples assim.




          


                              O quê eu achei?

Eu gosto do Mads Mikkelsen, esse dinamarquês um tanto excêntrico, desde que o conheci como o vilão Le Chiffre do primeiro filme de Daniel Craig como James Bond e desde o excelente A Caça (2012) não via nada tão bom com ele. 

Dirigido por Tomas Vinterberg, um dos maiores diretores da Dinamarca de todos os tempos (ele co-fundou o movimento Dogma 95 com Lars Von Trier) Druk-Mais Uma Rodada,conta a história de quatro professores do Ensino Médio, Martin (Mikkelsen) Nikolaj (Magnus Millang), Peter (Lars Ranthe) e Tommy (Thomas Bo Larsen) homens de família que estão sofrendo de crises de meia-idade, sentem que faltam alguma coisa em suas vidas apesar de não lhes faltarem nada e resolvem colocar em prática um plano inusitado: beber até atingirem um nível de teor alcóolico no sangue de 0,7. 

É claro que no início parece que o álcool vai resolver todos os problemas deles:Martin consegue reconquistar a atenção de sua turma,Peter se reconecta com a música,Nikolaj sente que está descobrindo algo importante e Tommy, que é professor de Educação Física,se entende com seu time de futebool.Mas por se tratar de álcool, não pode durar para sempre.

A ideia de buscar o sentido da vida e a solução para todos os seus problemas é perigosa e logo reverbera nos relacionamentos de cada um com suas respectivas famílias.De repente,Martin recebe uma segunda chance:de um lado o álcool; do outro, a resposta para seus problemas. E não demora até que uma tragédia aconteça e os membros se verem obrigados a repensarem suas escolhas.

É um filme que faz uma ode ao álcool e ao ato de beber e embora tenha seus momentos nem tão alegres,a cena final mostra que ainda há esperança de um final feliz para Martin.  

Ainda preciso ver o os outros indicados a Melhor Filme Internacional para dar meu veredito de qual é meu favorito e de quem deve ganhar mas acho que ele tem uma boa chance.

                     Trailer:






Nenhum comentário