Novidades

[News] João Bosco e Hamilton de Holanda retornam à Casa Natura Musical com Eu Vou pro Samba

Após show com ingressos esgotados em maio, João Bosco e Hamilton de Holanda repetem a parceria e apresentam Eu Vou Pro Samba na Casa Natura Musical dia 5 de outubro, sábado, 22h. Neste show, os artistas celebram o festejado ritmo brasileiro apresentando alguns de seus temas preferidos, em novos e personalizados arranjos que integram o violão e a voz de João com o bandolim de Hamilton. 


Nação e Coisa feita, entre outros sambas de João Bosco, ganham renovados contornos ao lado de composições de Ary Barroso (Isso é Brasil), Dorival Caymmi (Milagre e Vatapá) e outros tantos compositores que notoriamente contribuíram para esse gênero musical tão brasileiro e tão difundido no mundo. 


João Bosco começou a tocar violão aos doze anos, incentivado por uma família repleta de músicos. Influenciado principalmente por gêneros como jazz e bossa nova e pelo tropicalismo, conheceu Vinícius de Moraes em 1967 e compuseram juntos músicas como Rosa-dos-ventos, Samba do Pouso e O mergulhador. Em 1970, conheceu Aldir Blanc, com quem compôs mais de uma centena de canções, entre elas O mestre sala dos mares, O bêbado e a equilibrista, Bala com bala, Kid cavaquinho, Caça à raposa, Falso brilhante, O rancho da goiabada, De frente pro crime, Fantasia, Bodas de prata, Latin Lover, O ronco da cuíca e Corsário.


A primeira gravação saiu no disco de bolso do jornal O Pasquim: Agnus Sei (1972), que trazia no Lado A ninguém menos que Antonio Carlos Jobim, com Águas de Março. No ano seguinte, selou contrato com a gravadora RCA, lançando o primeiro disco, que levava apenas seu nome. Com Elis Regina, a parceria com Aldir Blanc ganhou notoriedade. Compôs ainda canções com Capinam, Cícero e Waly Salomão, Abel Silva, Francisco Bosco e muitos outros.


Hamilton de Holanda carrega na bagagem a fusão do Bacharelado em Composição pela Universidade de Brasília e a prática das rodas de choro e samba. Essa identidade o permite transitar com tranquilidade pelas mais diferentes formações (solo, duo, trio, quarteto, quinteto, orquestra), consolidando, assim, uma maneira de expor ideias musicais e impressões sobre a vida com “o coração na ponta dos dedos.” Hoje, com seu bandolim de 10 cordas, reinventa o instrumento e o liberta do legado de algumas de suas influências e gêneros. O aumento do número de cordas aliado à velocidade de solos e improvisos inspira uma nova geração a se aproximar do Bandolim.


O artista passeia por diversos gêneros, tendo o bandolim como aglutinador de ideias. O choro é sua primeira referência - seu primeiro repertório era composto por músicas de Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Ernesto Nazareth, entre outros. A atmosfera sem raízes na Brasília, onde cresceu, o fez se apropriar das mais diferentes tradições culturais com muito samba, frevo, bossa nova, entre outros.


João Bosco & Hamilton de Holanda – Eu Vou Pro Samba
Dia 5 de outubro – Sábado, 22h. Abertura da casa: 20h30
Ingressos: Mesa Setor 1 - R$ 160 (inteira) e R$ 80 (meia). Mesa Setor 2 – R$ 140 (inteira) e R$ 70 (meia). Mesa Setor 3 – R$ 120 (inteira) e R$ 60 (meia). Bistrô – R$ 200 (inteira) e R$ 100 (meia). Camarote – R$ 220 (inteira) e R$ 110 (meia).


Classificação: 16 anos.
Duração: 90 minutos.
Capacidade: 360 lugares (mesa).


Casa Natura Musical


Inaugurada em maio de 2017, a Casa Natura Musical celebra dois anos como um dos espaços mais relevantes e antenados do circuito cultural de São Paulo, tendo sido eleita como a melhor casa de shows de grande porte da capital paulista (O Estado de S. Paulo, em 5/10/18) e o Melhor Espaço Para Shows (Blog do Arcanjo / UOL, em 2/1/19). Com total visibilidade de qualquer ponto da plateia, a Casa oferece uma combinação de conforto e qualidade musical, configurando-se como palco ideal para abrigar nomes consagrados, novos talentos e projetos especiais. A Casa é comprometida com pautas que convidam o público a participar de reflexões e discussões muito presentes nos dias de hoje por meio de uma programação pulsante, diversa e inclusiva. Uma de suas propostas fundamentais é proporcionar experiências e conteúdos engajadores, dando voz a diferentes pessoas e movimentos. Localizada em Pinheiros, o empreendimento soma os esforços dos empresários Paulinho Rosa e Edgard Radesca aos da cantora e compositora Vanessa da Mata. O patrocínio é da Natura, empresa que há quase 15 anos destaca-se pela atuação na valorização da produção contemporânea e da identidade musical brasileira por meio da plataforma Natura Musical.


CASA NATURA MUSICAL
Rua Artur de Azevedo, 2134, Pinheiros, São Paulo, tel: (011) 3031-4143
Ingressos sem taxa de conveniência na bilheteria da Casa
Ingressos podem ser pagos com dinheiro, cartões de crédito e débito
Horário da bilheteria: de terça a sábado, das 12h às 20h. Segundas e domingos, quando houver show. Em dias de espetáculo, a bilheteria fecha mais tarde, até uma hora após o início da apresentação.
Venda de ingressos: www.casanaturamusical.com.br
Venda para pessoas com deficiência: 4003-6860
https://www.facebook.com/CasaNaturaMusical
https://www.instagram.com/casanaturamusical/
www.twitter.com/casanaturamus


Nenhum comentário