Novidades

[Crítica] O Clube dos Canibais


Sinopse:
Otavio e Gilda são da elite brasileira e membros do The Cannibal Club. Os dois têm como hábito, comer seus funcionários. Quando Gilda acidentalmente descobre um segredo de Borges, um poderoso congressista e líder do clube, ela acaba colocando sua vida e a de seu marido em perigo.









                                  O que eu achei?
Você já ouviu falar do livro O maior crime da Terra, de Décio Freitas? 
Esse livro fala sobre os crimes de José Ramos,conhecido como ¨o linguiceiro da Rua Arvoredo¨. Durante os anos de 1864 e 1865,ele, sua namorada, Catarina Paulsen e um cúmplice, Carl Claussner foram responsáveis pela morte de pelo menos 9 pessoas. Eles escolhiam a dedo homens com boas condições financeiras, Catarina os seduzia e uma vez em sua casa, Ramos os matava, mutilava, roubava seus pertences e levava o corpo até o açougue de Claussner. Lá, eles eram desossados,triturados, misturados com carne bovina, pimenta, especiarias e sal e viravam linguiça. O prato era vendido ao público mas o casal não comia.O caso só acabou quando Catarina se arrependeu e confessou para a polícia. 
De acordo com o autor Décio Freitas,quando não pode praticar o canibalismo no sentido literal, o homem o pratica no sentido metafórico, na competição e na luta pela vida. 
O filme de Guto Parente usou esse caso como inspiração. 
Gilda (Ana Luiza Rios) e Otávio (Tavinho Teixeira) são um casal de classe-média alta, que moram em uma cidade no litoral do Ceará.
Eles poderiam ser um casal rico comum, se não fosse por um detalhe: eles tem um jogo doentio,em que Gilda convence os funcionários a terem sexo com ela e antes deles chegarem no auge, Otávio vem por trás e os mata com um porrete.Os corpos são cortados e viram churrasco, que não é vendido, apenas comido por eles dois.
Ela tem uma preferência pelos caseiros e os escolhe julgando o físico deles.E esse fetiche é a razão pela qual o clube dos canibais-composto por 10 homens brancos e héteros-se reúne para assistir os empregado terem relações sexuais entre si e em seguida são assassinados-também com um porrete e servidos como se fosse um banquete numa churrascaria. 
Tudo vai bem, até que um dia, durante uma festa, Gilda encontra uma situação nada agradável: ela vê Borges, o chefe de Otávio, tendo relações com um dos empregados. Ela foge e no dia seguinte vai ao escritório dele jurar que não havia visto nada de mais e que nunca contaria para ninguém e ele finge não se importar mas é lógico que começa a perseguir o casal. 
Basicamente, a metáfora do filme é: a elite devora o proletariado.Uma vez que eles descobrem que estão sendo perseguidos, tentam fazem de tudo para se protegerem e chegam a contratar o novo caseiro, o Jonas mas não adianta muito...
Tem havido uma tendência no cinema nacional nos últimos anos de filmes desse gênero, da crítica das classes sociais, que fica bem explícito em alguma cenas, como, por exemplo,os convidados na festa conversando entre si de maneira pomposa, em frente á praia de Guajiru e o humilde quartinho (mais um cubículo do que um quartinho) de empregado em frente.
As cenas de violência são bem gore, bem gráficas e as cenas de sexo são bem realistas. 
O resultado final é uma interessante crítica da sociedade-só o final que deixa um pouco a desejar por não mostrar o que acontece com todos os personagens.
E se você acha que a crítica está longe da nossa realidade, que “homens distintos e leais a valores universais continuarão dignos das posições privilegiadas de direito que possuem¨ como fala o Borges, lembre-se que é baseado em um caso real do século XIX! 

                             Trailer:



Nenhum comentário