Novidades

[News] Pássaros de Verão, de Cristina Gallego e Ciro Guerra, estreia nos cinemas dia 22 de agosto

Cristina Gallego e Ciro Guerra levaram a Colômbia a sonhar com o Oscar por “O Abraço da Serpente” em 2016, indicado ao prêmio na categoria melhor filme estrangeiro. Desta vez, Gallego, que foi produtora do longa, estreia na direção ao lado de Guerra em Pássaros de Verão, uma ambiciosa obra de ação nos territórios da maior comunidade indígena colombiana.

O filme retrata uma famíliado povo Wayúu, liderada por Rapayet Abuchaibe e pela sogra Úrsula Pushaina, e sua transformação ao longo da década que mudou o país. É uma história que revela anos de contrabando e "La Bonanza Marimbera", o profícuo tráfico de maconha para os Estados Unidos, uma época que marca o fim de uma era na Colômbia. O longa estreia nos cinemas brasileiros dia 22 de agosto.

“Um filme de gângsteres em guerra constante, em que quebrar códigos culmina em vingança, no qual ofensas são pagas com sangue ou dinheiro”: é assim que a dupla de diretores descreve o trabalho.

Para Ciro Guerra, Pássaros de Verãorelata uma história completamente diferente daquelas que já foram contadas sobre crimes e tráfico de drogas. “É a biografia original, o começo de tudo, é a base daquilo que nós ainda estamos vivendo. Uma história local, mas, ao mesmo tempo, é a narrativa universal de como o capitalismo, no seu estado mais selvagem, funciona em uma sociedade que não estápreparada para isso”.

“Eu fiquei muito impressionado com o fato de que, quando fizemos nossos filmes anteriores, as pessoas nos parabenizaram por não termos tocado em temas como tráfico de drogas e violência. Isso sempre me surpreendeu porque eu acho que nós temos o direito de contar essas histórias. Elas são parte do que vivemos, são memórias fascinantes e não podemos torná-las tabus.”

Por outro lado, a codiretora Cristina Gallego destaca umaspectodistinto que se desenvolve na trama: “La Bonanza Marimbera’ é uma metáfora do que acontece com a Colômbia, país que entrou para a história com todos esses cultivos ilícitos, fazendo com que fôssemos identificados como traficantes de drogas. Eu queria investigar o que acontecia por trás disso, como isso poderia afetar uma família e éo que vemos em Pássaros de Verão: a tragédia de uma família que, metaforicamente, representa uma nação.” 

O elenco do filme apresenta uma mistura de estrelas de televisão bem conhecidas na Colômbia, como Natalia Reyes, que estáno novo longa da franquia "O Exterminador do Futuro", e a atriz de teatro Carmiña Martínez, com os estreantes José Acosta e o ator Wayúu José Vicente Cotes em papéis principais. 

PÁSSAROS DE VERÃO

PÁJAROS DE VERANO | BIRDS OF PASSAGE

Colômbia, Dinamarca, México, Alemanha, Suíça, França, 2018, cor, 125 min. 

Direção:Cristina Gallego e Ciro Guerra

Roteiro:Maria Camila Arias e Jacques Toulemonde

Argumento:Cristina Gallego

Produção:Cristina Gallego e Katrin Pors

Produtoras:Ciudad Lunar, Blond Indian Films, Pimienta Films, Films Boutique e Snowglobe

Elenco:Carmiña Martínez, José Acosta, Natalia Reyes, Jhon Narvaez, Greider Meza, Jose Vicente  e Juan Martínez

Fotografia:David Gallego

Montagem:Miguel Schverdfinger

Direção de arte: Angélica Perea

Figurino:Catherine Rodríguez

Trilha:Leonardo Heiblum

Distribuidora:Arteplex Filmes

Sinopse:A “bonanza marimbera”, o lucrativo comércio da venda de maconha para os Estados Unidos, foi um presságio do que marcaria um país por décadas. Em Guajira, uma família Wayúu sentirá na pele as consequências do choque entre ambição e honra. Sua cultura, tradições e vidas serão ameaçadas por uma guerra entre irmãos, cujo impacto será sentido em todo o mundo.

Prêmios:Melhor filme, música e atriz no Premio Fénix; menção honrosa no London Film Festival; melhor filme no Havana Film Festival; melhor roteiro no Cairo International Film Festival; Prêmio do Júri de melhor direção no Lima Latin American Film Festival; Prêmio do público no Los Cabos International Film Festival.

Diretores:

Cristina Gallego
Nasceu em Bogotá em 1978. Formou-se em cinema na Universidade Nacional e em Marketing e Publicidade. Em 2001, criou a empresa Ciudad Lunar em conjunto com Ciro Guerra e produziu os filmes dele: “La Sombra del Caminante" (San Sebastian, 2004), “As Viagens do Vento" (Cannes - Um Certo Olhar, 2009) e “O Abraço da Serpente” (Quinzena dos Realizadores, 2015, indicado ao Oscar em 2016). Também foi produtora de filmes de diretores como Pedro Aguilera ("Demonios Tus Ojos", Roterdã, 2017), Abner Benahim ("Ruben Blade Is Not My Name", SXSW 2018) e Annemarie Jacir (“Wajib", Locarno 2017, co-produtora). Cristina Gallego leciona em diversas escolas de cinema e "Pássaros de Verão" é sua estreia na direção.

Ciro Guerra
Nasceu em Río de Oro, na Colômbia, em 1981. Seus filmes de estreia, “La Sombra del Caminante” (2004) e “As Viagens do Vento” (2009), foram selecionados em diversos festivais de cinema estrangeiros, incluindo Cannes (na mostra Um Certo Olhar), Toronto, San Sebastian, Rotterdam, Locarno, Tribeca, Londres, Hong Kong, Cairo, Jerusalem e Havana. Ambos foram lançados comercialmente em vários países e receberam mais de 40 prêmios internacionais. Os longas também são reconhecidos como dois dos maiores filmes colombianos de todos os tempos. “O Abraço da Serpente”, terceira obra de Ciro Guerra, ganhou o principal prêmio na Mostra Um Certo Olhar,  em Cannes/ 2015 e se tornou o primeiro longa colombiano a ser indicado ao Oscar na categoria melhor filme estrangeiro. Seu novo filme, “Waiting for the Barbarians”, protagonizado por Johnny Depp e Robert Pattinson, integra a mostra principal do Festival de Veneza deste ano. 

Elenco:

Natalia Reyes
Nasceu em 1987 em Bogotá. Seu trabalho como atriz começou aos oito anos, mas ela  ficou conhecida ao estrelar a série “Lady, la Vendedora de Rosas”, em 2015, da Sony. Recentemente, foi selecionada pelo diretor Tim Miller e pelo produtor James Cameron para atuar na nova sequência de “O Exterminador do Futuro”.

Carmiña Martínez
Nasceu no município Guajiro de Barrancas, na Colômbia. Atuando há três décadas, já trabalhou em países como Brasil, Inglaterra, Cuba, Espanha, Venezuela, Portugal e México. Sua avó materna, uma indígena Wayúu, viveu em um assentamento até se apaixonar por um Arijuna no início dos anos 20 e enfrentou problemas para se casar com um homem que não era da sua comunidade. Carmiña recebeu o Prêmio Ibero-Americano de Cinema Fênix de melhor atriz por seu papel como Úrsula em Pássaros de Verão. 



Nenhum comentário