Novidades

[News] Divulgada a programação do 29º Cine Ceará

O Cine Ceará - Festival Ibero-americano de Cinema chega a sua 29ª edição. A programação, que acontece entre 30 de agosto e 6 de setembro, em Fortaleza, no Ceará, contará com mais de 40 filmes entre curtas e longas, exibidos nas salas de cinema. Este ano o festival bateu recorde de inscritos recebendo mais de 1.271 filmes de 12 países (México, Argentina, El Salvador, Venezuela, Chile, Peru, Espanha, Portugal, Cuba, Colômbia, Bolívia e Brasil). A abertura sexta, dia 30 de agosto, será para convidados. Para os outros dias, inclusive o encerramento, os ingressos estarão disponíveis na bilheteria, gratuitamente, uma hora antes do início de cada sessão.

Depois de estrear no Festival de Cannes onde foi premiado como melhor filme na mostra Un Certain Regard, a ficção “A Vida Invisível", de Karim Aïnouz, será o filme de abertura no dia 30, fazendo sua estreia nacional. O diretor cearense será homenageado antes da exibição e receberá o troféu Eusélio Oliveira. Além de Aïnouz, estarão presentes as atrizes Fernanda Montenegro, Julia Stockler e Carol Duarte. No sábado, o longa “Maria do Caritó”, de João Paulo Jabur, terá sua première mundial, com a presença do diretor, do autor Newton Moreno, responsável pela peça homônima de sucesso, da produtora executiva Elisa Tolomelli e da atriz Lilia Cabral, que será a segunda homenageada do Cine Ceará, recebendo também o troféu. Na mesma noite, o primeiro dos sete longas que concorre ao troféu Mucuripe será exibido, “Canção Sem Nome” (Peru), de Melina León, que estreou no Festival de Cannes. A atriz Pamela Mendoza Arpi e a diretora estarão presentes.

No domingo, dia 1º de setembro, o documentário “Ressaca” (Brasil), de Patrizia Landi e Vincent Rimbaux, exibido no FIPADOC 2019, em Biarritz, e no FIGRA 2019, em Saint-Omer, ambos na França, dá continuidade à Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-Metragem. Os diretores estarão presentes na sessão. Em seguida, o cineasta cearense Rosemberg Cariry leva mais um longa ao Cine Ceará, “Notícias do Fim do Mundo” fazendo sua estreia mundial. Na segunda-feira, será a vez da première mundial do documentário de Betse de Paula “Vozes da Floresta”, com a presença da diretora. O público vai conferir também a coprodução México/Grécia/República Dominicana lançada mundialmente no Festival de Roterdã “Luciérnagas”, de Bani Khoshnoudi, que estará presente na sessão.

No dia seguinte, terá início a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem com o filme “As Constituintes de 88”, do carioca Gregory Baltz, “Livro e meio”, de Giu Nishiyama e Pedro Nishi, e “Primeiro Ato”, de Matheus Parizi, ambos de São Paulo”, e o cearense “Além da Jornada”, de Victor Furtado e Gabriel Silveira. Em seguida, o longa cubano “A Viagem Extraordinária de Celeste Garcia”, de Arturo Infante, que teve estreia no Festival de Toronto, participa da competitiva de longas fechando a noite no Cineteatro São Luiz. A atriz María Isabel Díaz e o diretor estarão presentes na sessão.

A segunda noite da mostra de curtas vai levar às telas três cearenses: “Oração ao Cadáver Desconhecido”, de Sávio Fernandes, “Marco”, de Sara Benevenuto, e “O Tempo do Olhar e o Olhar no Tempo”, de Samuel Brasileiro, além de “Marie”, do pernambucano Leo Tabosa, que venceu o festival em 2018 com o curta “Nova Iorque”. Depois da exibição dos curtas-metragens, o festival terá sua terceira exibição hors-concours com o documentário “Soldados da Borracha”, de Wolney Oliveira, premiado melhor longa-metragem nacional pelo júri da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta Metragistas de São Paulo (ABD-SP), no festival É Tudo Verdade.

Já na quinta-feira, dia 5 de setembro, serão exibidos o curta de São Paulo “Rua Augusta, 1029”, de Mirrah Iañez, o carioca “O Grande Amor de Um Lobo”, de Adrianderson Barbosa e Kennel Rógis, o cearense “Pop Ritual”, de Mozart Freire, e o alagoano “Ilhas de Calor”, de Ulisses Arthur. Em seguida, “Greta”, longa de Armando Praça que estreou no Festival de Berlim e é protagonizado por Marco Nanini, terá sua primeira exibição no Brasil, com a presença do diretor, e do elenco: Nanini, Démick Lopes, Greta Sttar e Denise Weinberg. Sexta-feira, dia 6, será realizada a premiação e cerimônia de encerramento do festival. O ator Matheus Nachtergaele será o terceiro homenageado do festival. O longa “Pacarrete”, de Allan Deberton, será a quarta exibição especial na programação, fechando o 29º Cine Ceará. O filme, inspirado em uma história real e protagonizado por Marcélia Cartaxo, que estará presente, estreou mundialmente no Festival Internacional de Cinema de Xangai.

Durante a programação o público também poderá conferir a Mostra Olhar do Ceará, que apresentará 20 filmes cearenses, sendo 3 longas e 17 curtas, e a exibição do curta dos alunos do Projeto Compartilha Animação, da Enel. Também marcam presença no festival as mostras sociais Melhor Idade, Acessibilidade e O Primeiro Filme a Gente Nunca Esquece, além de Exibições Especiais, Intervenções artísticas e Música na Praça.

Durante o festival serão lançados os livros “A História do Cinema Para Quem Tem Pressa”, de Celso Sabadin, dia 31 de agosto, e “Fissuras e Fronteiras - O coletivo Alumbramento e o cinema contemporâneo brasileiro”, de Marcelo Ikeda, dia 6 de setembro, ambos no Hotel Oásis Atlântico, ao meio-dia. No Instituto do Ceará, nos dias 4 e 5 de setembro, o festival realiza o curso “Histórias de Cinema no Acervo do Arquivo Eusélio Oiveira – UFC”, ministrado pela professora Ana Carla Sabino.

Os vencedores das duas mostras competitivas do 29º Cine Ceará serão agraciados com o troféu Mucuripe. Os longas serão premiados nas categorias Melhor Filme, Direção, Fotografia, Montagem, Roteiro, Som, Trilha Sonora Original, Direção de Arte, Ator e Atriz. Concorrem ao troféu Mucuripe na competitiva de curtas os eleitos pelo júri nas categorias de Melhor Curta-metragem, Direção, Roteiro e Produção Cearense.

29º Cine Ceará
O 29º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema, acontece de 30 de agosto a 6 de setembro em Fortaleza. É uma promoção da Universidade Federal do Ceará, através da Casa Amarela Eusélio Oliveira, com apoio do Governo do Estado do Ceará por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (SIEC), Secretaria Estadual da Cultura, e da Prefeitura de Fortaleza através da Secultfor. Conta com patrocínio de empresas públicas e privadas, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, através da SP Combustíveis, M. Dias Branco, Cagece, Banco do Nordeste, Café Santa Clara, Nacional Gás, Cegás, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) e Agência Nacional de Cinema (ANCINE). Agradecimentos: Enel. A realização é da Associação Cultural Cine Ceará, Bucanero Filmes e da Secretaria Especial da Cultura – Governo Federal.

SERVIÇO:

29° Cine Ceará - Festival Ibero-americano de Cinema - De 30 de agosto a 6 de setembro de 2019 em Fortaleza. Cineteatro São Luiz (Praça do Ferreira, s/n - Centro) e Cinema do Dragão (R. Dragão do Mar, 81 - Praia de Iracema).

Mais informações: www.cineceara.com. Email: contatos@cineceara.com. Tels: (85)3055-3465 e 99134-1101. Instagram: @cineceara. Facebook: FestivalCineCeara.

Acesso gratuito mediante ingressos com distribuição no local.

Abertura dia 30/08: Exclusiva para convidados.

Para a programação de 31/08 a 06/09 (encerramento) no Cineteatro São Luiz: Distribuição de ingressos na bilheteria uma hora antes do início de cada sessão.  Gratuito.

Mostras no Cinema do Dragão: a partir das 14h, na bilheteria. Gratuito.


Nenhum comentário