25 março 2018

[Review] Krypton

    Como fã do Super-Homem e da DC,é lógico que eu não poderia deixar de conferir essa nova série da história da família do Homem de Aço.

 Duzentos anos antes do nascimento de Kal-El, o planeta Krypton era uma civilização com tecnologia avançada mas o governo proibia que seus cidadãos questionassem sobre viagens espaciais e vida em outros planetas. Val-El, tataravô de Kal-El e avô de Seg-El (Cameron Cuffee) constantemente questionava o conselho kryptoniano por essas restrições e realizou várias pesquisas que resultaram em sua expulsão de Krypton e exílio na Zona Fantasma. 
A casa de El teve seu nome permanentemente manchado e passou a servir outras casas (cada casa era assinalada a uma associação, ciência, legisladores, etc). Seg-El vive com seus pais, Chary (Paula Malcomson) e Ter-El (Rupert Graves) e um dia, ele impede a ação de um homem-bomba no conselho. Como recompensa, ele recebe a honra de trabalhar para o membro do mais alto escalão,Daron-Vox (Elliot Cowan). 
  No meio de toda esse caos político, Adam Strange (Shaun Sipos) um viajante do futuro, aparece para Seg e o avisa que a existência de seu futuro neto corre perigo. Ele precisa trazer a glória de volta para a casa de El e deter uma grande ameaça: a vinda do colecionador de mundos, Brainiac, de destruir não apenas Krypton mas todo o universo.
A Fortaleza da Solidão aparece e achei o cenário incrível. 
Ainda é cedo para dizer se a série será boa e fará sucesso mas eu, particularmente, gostei do piloto. Ele foi roteirizado por David S. Goyer e todo esse pano de fundo político lembra o início do primeiro filme com Henry Cavill. 
Mas é importante dizer que ela não é canônica no DCEU (DC Extended Universe) e nem é uma prequela do filme de 2013. Zack Snyder nem está envolvido no projeto mas a paleta de cores sombrias e a trilha sonora contém algumas semelhanças com Homem de Aço.
Um detalhe interessante que merece ser destacado:
as palavras finais de Val-El para seu neto Seg-El são ´´Continue acreditando em um amanhã melhor.´´ Essa frase captura perfeitamente a essência do Super-Homem.
Uma curiosidade: o nome de Seg-El (ou Seyg-El) foi uma homenagem ao co-criador do Super-Homem, Jerry Siegel.
 Também estão no elenco Georgina Campbell como Lyta Zod, uma cadete em um relacionamento secreto com Seg-El, Rasmums Hardiker como Kem, o melhor amigo de Seg, Wallis Day como Nyssa Vex, filha de Daron-Vex, Ann Ogbomo como Alura Zod, treinadora de batalha e mãe de Lyta.
 Serão 10 episódios na primeira temporada mas a série ainda não tem data de estreia na TV brasileira.

Nenhum comentário

Postar um comentário