29 março 2018

[Nerds & Geeks] Cursed,de Frank Miller será adaptada pela Netflix

  
A primeira graphic novel YA (Young Adult, gênero voltado aos jovens adultos, da faixa de 15 aos 29 anos mas diferentemente da literatura infanto-juvenil, aborda temáticas mais sérias) intitulado Cursed (Amaldiçoada) de Frank Miller (precisa de introdução? Criador de Sin City e 300, ilustrou HQs como Batman:Ano Um,Demolidor e Elektra)e Tom Wheeler, um produtor e roteirista de filmes como Gato de Botas e Lego: Ninjago será adaptada pela Netflix em uma temporada de 10 episódios.
 O livro será lançado na primavera de 2019 mas ainda não se sabe se a série será lançada simultaneamente ou antes ou depois.
Cursed é uma releitura da lenda arturiana pela perspectiva de uma menina de 16 anos chamada Nimue. Se você está familiarizado com as lendas do Rei Arthur, provavelmente reconheceu o nome da Dama do Lago.Na coleção de obras medievais Matter of Britain,em que as lendas relacionados a ele foram registradas pela primeira vez, Nimue era uma feiticeira poderosa que entregou sua espada Excalibur a ele, fez Merlin se apaixonar por ela e criou o cavaleiro Lancelot. 
Já no livro de Miller e Wheeler ela será uma adolescente que após a morte da mãe, junta forças com o mercenário Arthur na busca por seu mentor, Merlin e por Excalibur. Nimue eventualmente se tornará um símbolo na rebelião contra os Paladinos Vermelhos, liderados por Uther Pendragon, pai de Arthur.
Miller e Wheeler serão os produtores executivos da série e roteiristas. Eles afirmaram que escreverão os episódios conforme a série for se desenvolvendo e que a usarão para se aprofundar nos personagens da graphic novel.
 Nenhuma arte da obra, nem da capa e nem das ilustrações,foi liberada até agora. 

    Afinal, quem é Nimue?
   Caso você não se lembre exatamente quem é Nimue,vamos esclarecer:em cada versão, seu nome pode ser grafado de maneira diferente. As mais comuns são Nimue,Nymue, Nimueh, Nivian, Nyneve, Ninianne. Evienne, Viviane, Vivien ou Vivienne. 
Em algumas versões, há dois personagens ostentando o título de Dama do Lago, desde o Ciclo Pós-Vulgata (conjunto de textos publicados originalmente em francês entre os anos de 1230 e 1240) e Le Morte d´Arthur, de Sir Tomas Malory.
A primeira aparição da Dama do Lago foi nos romances de cavalaria franceses do século XIII como a mãe de criação de Lancelot. O ciclo Lancelot-Graal nos fornece algumas informações sobre ela: que Nimue se recusava a amá-lo até que ele tivesse revelado todos os seus segredos e depois que isso aconteceu, ela o prendeu dentro do tronco de uma árvore ou debaixo de uma pedra, dependendo do autor. 
  Uma ilustração do Ciclo Lancelot-Graal mostra Nimue cuidando de Lancelot bebê.

Em Le Morte d´Arthur, Sir Thomas Malory a retrata como sendo esposa de Sir Pelleas, uma mulher obediente mas não submissa; pelo contrário, ela é pragmática, imperturbável e conhecedora de todos os assuntos. Após ser ferido na Batalha de Camlann, ela foi uma das rainhas mágicas que conduzem Arthur para Avalon, a ilha mítica. Nimue recuperou Excalibur após Sir Bedivere a devolvê-la ao lago. 
        Ilustração feita por Aubrey Beardsley para o momento em que a Dama do Lago profere Excalibur ao Rei Arthur 

   No poema The Lady of the Lake, de Sir Walter Scott, o cenário muda para as Trossachs (cadeia de montanhas) da Escócia, no Loch Katrine, para ser mais exato. Ele se baseou nos tradicionais romances franceses. Seu poema inspirou Rossini a compor a ópera La donna del lago (A dama do lago em italiano) e Schubert compôs sete músicas tendo o poema como inspiração
 Ilustração de Nimue por Howard Chandler para o poema de Sir Walter Scott

Alfred, Lorde Tennyson adaptou múltiplas versões da Dama do Lago para seu ciclo de poemas Os idílios do rei. Ele a dividiu entre dois personagens: Viviane é uma vilã dissimulada que ludibria Merlin enquanto a Dama do Lago é uma figura benevolente que cria Lancelot e entrega a espada ao rei.
 Ilustração de Gustave Doré para Os Idílios do rei de Lorde Tennyson
   
 Sempre fui fã das lendas arturianas e espero que essa adaptação do mestre Miller e de Wheeler não nos decepcione!






Nenhum comentário

Postar um comentário