Novidades

[News]Americanas lança plataforma de venda para apoiar instituições sociais


Americanas lança plataforma de venda para apoiar instituições sociais

Com lucro 100% revertido para as organizações, o projeto pioneiro busca fomentar a geração de renda e a captação de recursos para instituições de todo o Brasil



Com o objetivo de fomentar a geração de renda em comunidades e captar recursos para instituições e ONGs, a Americanas lança nesta quarta-feira (24/2) a Americanas Social, plataforma digital pioneira que permite a venda de produtos de projetos sociais em seu site e app, com todo o lucro revertido para as causas. São inicialmente mais de 300 itens disponíveis de instituições parceiras - e a expectativa é acrescentar, pelo menos, mais 500 produtos à plataforma até o fim do mês. A iniciativa vai impactar a vida de mais 46 mil pessoas de sete Estados do país, envolvidas diretamente nos projetos sociais.

Dos mais de 300 itens disponíveis na nova plataforma, a maior parte tem produção artesanal e preços que variam de R$ 8 a R$ 400. São máscaras e necessaire de tecidos, passando por colares e bolsas feitas de sementes da Amazônia, e até um boneco de pelúcia artesanal do Mickey, licenciado pela Disney - produto único no mundo. Os itens estão disponíveis em páginas criadas para cada instituição no site e app, onde também é possível realizar doações por meio de um QR Code que direciona para o super app Ame Digital.

"Esse é o papel social da marca. A Americanas vai dar visibilidade aos produtos de ONGs e instituições sociais de todo o país, gerando renda e ajudando a desenvolver esses negócios", afirma Leonardo Rocha, Diretor de Marketing da Americanas. "Assumimos o compromisso não só com a venda final dos produtos, mas também em acompanhar o crescimento das instituições parceiras. Para isso, o time de sustentabilidade lidera o projeto com equipes de especialistas que acompanham a evolução dessas instituições na plataforma, desde o cadastro de itens, até a entrega final. Queremos garantir que a maior parte da renda do projeto está chegando para quem produz. Dessa forma, podemos gerar impacto positivo na vida de milhares de pessoas".

A plataforma Americanas Social reunirá projetos com diferentes tipos de causas, que vão desde a geração de renda de pessoas, como mulheres em vulnerabilidade social e indígenas, até a conservação ambiental e a preservação de animais silvestres. Já estão vendendo no Americanas Social as ONGs Costurando Sonhos, Orientavida, Vocação, Amparo Animal e Jirau da Amazônia. Na Costurando Sonhos, os produtos são fabricados por cerca de 180 costureiras que vivem em Paraisópolis (SP) e na Rocinha (RJ), além de outras comunidades em seis estados e no Distrito Federal. Já na ONG Orientavida, única instituição licenciada pela Disney e Universal no mundo, peças de decoração e vestuário são fabricadas artesanalmente por mulheres da região do Vale do Paraíba, em São Paulo.



Geração de impacto positivo

Equipes com especialistas dedicados acompanham o desenvolvimento das instituições, prestando todo o apoio comercial e operacional necessário no dia a dia, desde o estoque até o pós-venda. A Americanas acredita na importância de desenvolver os profissionais das ONGs que estão à frente da venda online, capacitando-os para serem empreendedores e gestores de negócios digitais. Para isso, uma equipe da área de sustentabilidade é responsável por acompanhar o desenvolvimento do projeto desde o início. Além de treinamentos online, oferecidos a todos os lojistas parceiros que vendem na Americanas, também são realizados workshops de produção de fotos, para que os empreendedores aprendam a melhor forma de exporem seus produtos no site.

Para fomentar as vendas, a marca desenvolve junto com as organizações parceiras ações promocionais de marketing, gerando ainda mais visibilidade para os projetos. São criadas campanhas nas redes sociais, ações com cupons de desconto, além de terem um espaço no Americanas ao Vivo, iniciativa de live commerce da marca. O espaço registrou um crescimento de mais de 10 vezes na busca dos produtos divulgados durante as lives e uma conversão de vendas sete vezes maior, além de oferecer mais visibilidade para os projetos.

Em 2019, a Americanas iniciou seus investimentos nesta iniciativa, com a criação do Jirau da Amazônia, uma parceria com a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) para venda de produtos fabricados por 267 artesãos de 25 comunidades ribeirinhas e indígenas da Amazônia, que viu sua venda triplicar em pouco mais de um ano de projeto.

Assim como no Jirau da Amazônia, a Americanas Social pretende fomentar a geração de renda e a empregabilidade em comunidades de vulnerabilidade social, usando a força da marca Americanas para dar ainda mais visibilidade a essas iniciativas, além de captar recursos para os projetos continuarem com suas operações. Essas parcerias fortalecem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 5, 8, 10 e 12, que têm como objetivo, respectivamente, a igualdade de gênero, o trabalho decente e crescimento econômico, a redução das desigualdades e o consumo e produção responsáveis. Os ODS da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) guiam todas as ações de sustentabilidade da Americanas e contribuem para a estratégia de ESG da companhia.


Sobre a Americanas

A Americanas está presente no dia a dia dos brasileiros há mais de 90 anos, oferecendo tudo que os clientes precisam, a toda hora e em qualquer lugar, nas mais de 1.700 lojas físicas em todo o Brasil ou na plataforma digital. Reforçando o seu compromisso com o impacto positivo e as gerações futuras, a companhia criou, em 2007, o Comitê Companhia Verde para trabalhar os temas socioambientais. A Americanas está em linha com os compromissos da Agenda 2030, na qual sociedade, governos e empresas se comprometem a desenvolver os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU) até o ano de 2030, contribuindo para sua estratégia de ESG. A Americanas também é signatária do Pacto Global e do Pacto de Empoderamento Feminino, ambos da ONU, e assinou a Coalizão da Equidade Racial e de Gênero, do Instituto Ethos, do qual também é membro. Em 2020, a companhia conquistou, pelo sétimo ano consecutivo, a participação na carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3, reforçando o compromisso em desenvolver iniciativas e programas que impactem positivamente a sociedade e o meio ambiente, atuando com foco na transparência, ética e melhores práticas de governança corporativa.

Nenhum comentário