23 maio 2018

[Resenha] Renato Aragão - do Ceará Para o Coração do Brasil


Sinopse: Quem é esse homem batizado Antonio Renato Aragão? Quem é esse artista que há cinco décadas, no cinema e na TV, faz gerações e gerações de brasileiros sorrirem? E o que faz Renato Aragão, aos 82 anos, acreditar que “ainda há muito a fazer”?
Em um dos textos de apresentação de Renato Aragão: Do Ceará para o coração do Brasil, o próprio artista toma a palavra e se dirige ao leitor para dizer: “Este livro é uma forma de saciar a curiosidade que as pessoas... possam ter sobre o percurso que venho fazendo... Bom, esta é uma viagem para dentro de mim. Uma viagem feita de saudades, memória e muita gratidão.”
Rodrigo Fonseca, roteirista e crítico de cinema, é quem nos conduz ao longo desta grande e bela viagem pela vida e alma de Renato Aragão. Baseado nas memórias do artista e em meticulosa pesquisa


O que eu achei:
Se os Trapalhões fez parte da sua infância, ler o livro de Renato Aragão é algo que vai lhe trazer enorme nostalgia. Nele vamos conhecer muitos detalhes que ainda não foram revelados sobre a trajetória de Aragão desde o começo de sua carreira na década de 1960.

Além disso também vamos descobrir que Renato sempre teve seu lado trabalhão desde sempre, por onde passava deixava sua marca e o livro nos mostra relatos de imensa compaixão e generosidade de Aragão, pois o mesmo nasceu em uma família que tinha recursos e ajudava famílias mais carentes. Ele saiu do Ceará, fez faculdade e ingressou no exército, em seguida concluiu sua faculdade de direito e percebeu que seu dom era mesmo era ser um artista. 

 No livro o autor Rodrigo Fonseca que é amigo de Aragão, nos conta  desde o nascimento no Ceará, em 1935, até o momento em que o criador do Didi assiste ao lançamento da nova geração de Os Trapalhões, em 2017. Com ilustrações, o livro conta ainda com uma seção de depoimentos de diversas personalidades como: Caetano Veloso, Fernanda Montenegro, Maria Bethânia, Dedé Santana, Cacá Diegues, Daniel Filho, José Padilha, entre outros.

Para quem gosta de ler uma biografia o livro vai cumprir muito bem o seu papel. Com relatos muito emocionantes de outros artistas, o livro nos mostra com clareza o legado de Renato Aragão e que de fato ele fez diferença no mercado artístico brasileiro. Vale ressaltar também o excelente trabalho da editora Arqueiro pela diagramação e edição do livro que ficaram realmente muito boas.





Por Leonardo Alves

Nenhum comentário

Postar um comentário