Novidades

[News] Aeroporto Central, de Karim Aïnouz, estreia direto em VOD devido à pandemia

O premiado documentário “Aeroporto Central” 2018, de Karim Aïnouz, estreia nas plataformas de streaming na sexta-feira, dia 24 de abril. O filme estará disponível no Now, Vivo Play, Oi Play, Itunes, Google+, Filme Filme e Looke. O longa estava previsto para estrear nos cinemas brasileiros dia 26 de março, mas devido à pandemia de COVID-19, a Mar Filmes e o Canal Brasil decidiram lançar o filme direto em VOD.  

“Mesmo na quarentena o Canal Brasil segue exercendo o seu papel fundamental de levar os filmes brasileiros para seu público, que vem sendo cada vez maior. Sempre achamos importante respeitar cada janela de exibição, mas diante da impossibilidade das salas de cinema, acreditamos que, através da parceria com as operadoras (vod) e na nossa programação linear, temos que ocupar todos os espaços possíveis. E principalmente levando um cinema da mais alta qualidade como é o ‘Aeroporto Central’, do Karim”, afirma André Saddy, diretor geral do Canal Brasil. 

O documentário estreou mundialmente na Mostra Panorama do 68º Festival de Berlim onde conquistou o prêmio da Anistia Internacional. Depois disso, foi exibido em mais de 30 festivais internacionais incluindo CPH:DOX (Copenhague), Cinéma du Réel (Paris), Art of the Real (Nova Iorque), Sheffield Doc Film Festival (Sheffield), AFI DOCS (Washington), Festival Internacional de Documentários de Amsterdã, Festival Internacional de Cinema de Bogotá, Films From The South (Oslo) e Oslo Film Festival. O longa foi lançado na Alemanha e exibido no Brasil na 42ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo e no 20º Festival do Rio.  



Sinopse: 

O extinto Aeroporto de Tempelhof, em Berlim, foi um importante local de chegadas e partidas. Entre 2015 e 2019, seus enormes hangares foram usados como um dos maiores abrigos de emergência da Alemanha para refugiados que buscavam asilo. Ao longo de um ano, entre 2015 e 2016, o filme acompanha o estudante sírio de 18 anos Ibrahim e o fisioterapeuta iraquiano Qutaiba. À medida que se ajustam ao cotidiano transitório de entrevistas com o serviço social, aulas de alemão e exames médicos, eles tentam lidar com a saudade e a ansiedade para saber se poderão residir no país ou se serão deportados. 



Ficha Técnica: 

Diretor: Karim Aïnouz  

Voz em off e história: Ibrahim Al-Hussein   

Produtor: Felix von Boehm  

Coprodutores: Charlotte Uzu, Diane Maia, Joana Mariani 

Fotografia: Juan Sarmiento G.   

Montagem: Felix von Boehm   

Trilha Sonora: Benedikt Schiefer   

Mixagem de som: Florian Beck   

Som: Moritz Springer 

Gerente de produção: Eva Schulthess 

Produção: Lupa Film,  RBB/ARTE  

Coprodução: Les Films d’Ici, Mar Filmes, Canal Brasil, Cinema Inflamável 

Apoiadores: Medienboard Berlin-Brandenburg e Sundance Institute Documentary Film Program   

Classificação indicativa: Livre 

Duração: 97 minutos 

    

Diretor – Karim Aïnouz 

Karim Aïnouz é um premiado cineasta, roteirista e artista visual. Aïnouz estreou como diretor de longas-metragens com Madame Satã (Cannes Un Certain Regard 2002). Outras obras incluem Nardjes A. (Panorama Berlinale, 2020) Aeroporto Central (Prêmio de Anistia, Berlinale 2018), Praia do Futuro (Competiton, Berlinale, 2014), O Abismo Prateado (Quinzena do diretor de Cannes, 2011) e O Céu de Suely (Horizons, Festival de Veneza, 2006). Em 2008, Aïnouz codirigiu a série de TV Alice para a HBO América Latina. Como artista visual, destacam-se instalações artísticas e projetos colaborativos que fizeram parte de exposições ao redor do mundo. Aïnouz dirigiu mais de 15 filmes. Seu último longa-metragem, Vida Invisível, estreou em Cannes na mostra Un Certain Regard em maio de 2019, onde recebeu o Prêmio Principal e mais de 50 prêmios em todo o mundo. Aïnouz também é mentor de roteiro no Instituto Brasileiro Porto Iracema das Artes e membro da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.  
  

Coprodutora – Mar Filmes 

A Mar Filmes é uma produtora independente nascida da união de Diane Maia e Joana Mariani, experientes produtoras audiovisuais. A empresa trabalha com uma gama de profissionais com amplo conhecimento em projetos nacionais e internacionais como: Carlos Saldanha, Karim Aïnouz, Walter Salles, Sérgio Machado, entre outros.   

Com três anos de atividade, a Mar Filmes já produziu três obras selecionadas pela Mostra Internacional de Cinema de São Paulo: Em 2017, o documentário “A Imagem da Tolerância”. Em 2018 a coprodução internacional “Aeroporto Central”, dirigido por Karim Ainouz, e o longa-metragem de ficção “Todas as Canções de Amor”. “Todas as Canções de Amor” foi eleito o Melhor Filme da 42ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.    

Em 2019, a Mar Filmes filmou a comédia “O Troco”, com Marcos Veras e Miá Mello no elenco, e o documentário “Me Chama que eu Vou”, sobre o cantor Sidney Magal. Entre os próximos projetos da produtora estão o longa-metragem musical “Meu Sangue Ferve por Você”, de Paulo Machline, e o drama histórico “Cyclone”, com direção de Karim Aïnouz.    


Coprodutora – Canal Brasil 

O Canal Brasil é, hoje, o canal responsável pela maior parte das parcerias entre TV e cinema do país e um dos maiores do mundo, com 322 longas-metragens coproduzidos só nos últimos 10 anos. No ar há duas décadas, apresenta uma programação composta por muitos discursos, que se traduzem em filmes dos mais importantes cineastas brasileiros, e de várias fases do nosso cinema, além de programas de entrevista e séries de ficção e documentais. O que pauta o canal é a diversidade e a palavra de ordem é liberdade – desde as chamadas e vinhetas até cada atração que vai ao ar.  


Nenhum comentário