24 julho 2018

[Programação] Teatro de 24 a 31 de julho

   Confira a programação de teatro no RJ durante a semana de 24 a 31 de julho:

                         Teatro da Gávea


De cara limpa e boca suja,sábado, dia 28 de julho às 21h e domingo, dia 29, às 20h, 80 a inteira e 40 a meia.

Em seu primeiro show de stand up comedy, Matheus Ceará aborda temas comuns à comédia de cara limpa: piadas, observações e comentários bem-humorados de questões do cotidiano, sempre com um ponto de vista particular.
Em uma nova fase, o comediante deixa de lado a sua característica indumentária para se mostrar por inteiro no palco. Agora ele chega sem personagem para contar sobre a sua infância no Nordeste, mostrando uma realidade muito diferente dos dias de hoje. Além de comentar sobre a mudança para São Paulo, família, casamento, filho e como é trabalhar na televisão. Também contará sobre a cirurgia bariátrica e as diferenças entre ser gordo e magro.
E aí, preparado para ver Matheus Ceará sem roupa? Sem a do personagem, só com a dele. Claro!

Sobre Matheus Ceará:
Matheus Martone nasceu em Fortaleza, no Ceará, e mudou-se para o interior de São Paulo ainda criança. Começou a imitar os amigos e professores da escola e, percebendo o seu potencial para a comédia, lançou o seu primeiro show aos 14 anos.
No começo da carreira, tinha vergonha de subir ao palco de cara limpa. Desse modo, adotou a indumentária comum do caipira nordestino. Assim surgiu o personagem Matheus Ceará.
Em 2010, Matheus venceu o quadro “Quem chega lá”, do “Domingão do Faustão”. Há quase cinco anos ele é um dos personagens mais queridos do humorístico “A Praça é Nossa”, onde é responsável por alguns dos picos de audiência do programa.
“Socano a Bucha” foi o show que rodou por todo o Brasil em 2015, com sessões lotadas. Em 2016, criou o show “Inédito Para Quem Nunca Viu”, com o qual fez turnê pelo país. A agora, apresenta um novo solo totalmente diferente do que já fez antes.

          Aquarela da Gata Maria, de 21 de julho até 8 de setembro, sábados ás 15h, 60 a inteira e 30 a meia.

Em seu primeiro show de stand up comedy, Matheus Ceará aborda temas comuns à comédia de cara limpa: piadas, observações e comentários bem-humorados de questões do cotidiano, sempre com um ponto de vista particular.

Em uma nova fase, o comediante deixa de lado a sua característica indumentária para se mostrar por inteiro no palco. Agora ele chega sem personagem para contar sobre a sua infância no Nordeste, mostrando uma realidade muito diferente dos dias de hoje. Além de comentar sobre a mudança para São Paulo, família, casamento, filho e como é trabalhar na televisão. Também contará sobre a cirurgia bariátrica e as diferenças entre ser gordo e magro.
E aí, preparado para ver Matheus Ceará sem roupa? Sem a do personagem, só com a dele. Claro!

Sobre Matheus Ceará:
Matheus Martone nasceu em Fortaleza, no Ceará, e mudou-se para o interior de São Paulo ainda criança. Começou a imitar os amigos e professores da escola e, percebendo o seu potencial para a comédia, lançou o seu primeiro show aos 14 anos.
No começo da carreira, tinha vergonha de subir ao palco de cara limpa. Desse modo, adotou a indumentária comum do caipira nordestino. Assim surgiu o personagem Matheus Ceará.
Em 2010, Matheus venceu o quadro “Quem chega lá”, do “Domingão do Faustão”. Há quase cinco anos ele é um dos personagens mais queridos do humorístico “A Praça é Nossa”, onde é responsável por alguns dos picos de audiência do programa.
“Socano a Bucha” foi o show que rodou por todo o Brasil em 2015, com sessões lotadas. Em 2016, criou o show “Inédito Para Quem Nunca Viu”, com o qual fez turnê pelo país. A agora, apresenta um novo solo totalmente diferente do que já fez antes.

   Lololandi, de 21 de julho a 30 de setembro (não haverá sessão nos dias 18 e 19 de agosto), sábados e domingos às 17h, 40 a inteira e 20 a meia.

Heloísa Périssé está de volta aos palcos e em dose dupla. Além de escrever e atuar na comédia Loloucas, em que fala da passagem do tempo e da amizade, a atriz, autora e roteirista assina outro projeto simultaneamente, desta vez destinado ao público infantil. O musical Lololendi, idealizado em parceria com o diretor Paulo Dimantas, ocupa o mesmo Teatro dos Quatro que abrigará o espetáculo adulto, em sessões vespertinas nos fins de semana, a partir de 21 de julho. Com copatrocínio da Vivo, forte incentivadora do teatro brasileiro, a peça fica em cartaz até 30 de setembro e conta a história de uma ex-dona de cantina de escola que vira cuidadora de crianças e, sem abrir mão da tecnologia, mostra a elas que há todo um mundo de brincadeiras e aventuras além da telinha do celular.
“Eu e Paulinho (Paulo Dimantas, diretor, roteirista e produtor, enteado da atriz) há um bom tempo pensamos em fazer algo juntos. E sempre que a família se reúne, inventamos brincadeiras para Pietra, a filha dele de 5 anos, e isso, aos poucos, foi se desenhando em um projeto e dando material para bolarmos a peça”, explica Heloísa, que escreveu o texto, montado com a direção de Paulo. “Comecei minha carreira trabalhando com teatro infantil e sempre quis fazer uma personagem que fosse uma mistura de Mary Poppins, Noviça Rebelde e Nanny McPhee”, confessa a atriz.

No musical, Lolô é ex-dona da cantina de uma escola, que fecha por causa da crise. Pressionada pelas dívidas e por Leleco Casas (Vitor Thiré) – rico proprietário de vários imóveis da região, que faz de tudo para comprar a casa que é da família dela há várias gerações –, Lolô resolve virar cuidadora de crianças e resgatar brincadeiras da sua época como pique esconde, pique pega e pula bandeira. Ao perceber e despertar o talento e as habilidades de cada criança em áreas como esportes, moda, culinária, música e contação de histórias, Lolô faz de sua casa – que, desde pequena, acredita ser encantada – um lugar de magia e diversão, o sonho de qualquer criança: a Lololendi. Quem pontua a história como narradores são os cachorros Arroz e Feijão, que vivem no quintal da casa, bonecos manipulados por Thaisa Violati e Alexandre Guimarães, que pularam da realidade para a ficção: “São os nomes dos meus cachorros de verdade. E eu e Paulinho já nos divertíamos, inventando vozes e personalidades para eles, nas brincadeiras com Pietra e resolvemos colocá-los na peça”, diverte-se Heloísa.

Para criar esse mundo fantástico, o diretor Paulo Dimantas elaborou uma cena em que a tecnologia marcasse presença, com uso de projeções e vídeo mapping (criados por Dado Marietti e Bruno Grieco), e ao mesmo tempo destacasse o caráter lúdico das brincadeiras que atravessam gerações, concretizada na cenografia colorida e geométrica de Teca Fichinski, que assina também o figurino. Seguindo a mesma linha, a luz de Maneco Quinderé acentua o lado mágico e alegre que permeia o espetáculo: “Não há como ignorar que as crianças são tecnológicas hoje em dia, mas pensamos em usar isso de uma forma que elas conseguissem ser crianças e ao mesmo tempo não ficassem bitoladas nesse mundo cibernético; que o celular, ao invés de tomar conta da vida delas, fosse uma ferramenta para explorar suas habilidades”, explica Paulo.

A trilha sonora inédita, com letras de Heloísa Périssé e melodias do diretor musical Max Viana (há ainda um música assinada por Raquel Farias) é interpretada pelo elenco, que canta e dança as coreografias criadas por Johayne Hildefonso e Gisele Bastos.
Em breve, a peça irá extrapolar o palco para ganhar um canal no Youtube: “A história tem potencial para vários desdobramentos. Temos várias ideias a partir desse trabalho e essa é uma que já iremos colocar em prática”, adianta Heloísa.
    O concurso dos sonhos, 18 e 19 de agosto ás 16h, 80 a inteira e 40 a meia.

Valentina é uma menina alegre, sonhadora e muito fã da youtuber Kim Rosacuca. Com ela Valentina aprende a fazer material escolar, bijuterias, enfeites e muitas outras coisas legais. Mas Valentina tem um grande sonho desde pequena. Ela quer ser cantora. Seu irmão, Joaquim, sempre gostou muito de dançar. Os dois cantavam e dançavam juntos por horas. Mas, a medida que foram crescendo, a realidade foi afastando o menino do seu sonho. Eles mudam de escola, fazem novos amigos e um Concurso de Talentos muda completamente suas vidas. Valentina aprende que é preciso seguir em frente, prosseguir e nunca desistir.

Sobre a produção:
Considerada a maior youtuber nas áreas da Beleza, DIY e Life Style do Brasil, com mais de 6 milhões e meio de seguidores no seu canal do youtube e mais de 3 milhões de seguidores em suas redes sociais. Seu canal conta com mais de 24 milhões de visualizações mensais. No instagran alcança cerca de 100 mil curtidas por foto. Nesta peça, Kim traz para o palco o sonho de muitas crianças e adolescentes. O sonho de cantar! E conta com a participação de seus personagens do canal (todos interpretados por ela) para contar esta história divertida e cheia de realizações.

   São João do Mundo Bita, 28 e 29 de julho ás 17h,70 a inteira e 30 a meia.

Quando julho vem chegando, é tempo de curtir a emoção do São João no Mundo Bita. O festejo traz um show super especial no Palco do Teatro da Gávea, com 14 músicas interpretadas pela cantora Flora,que acompanha a Lila, o Dan, o Tito e o Bita nesta aventura pela imaginação. Os sucessos foram escolhidos cuidadosamente dos 4 DVDs do Mundo Bita. Além de tudo isso, não pode faltar a canção São João do Bita. É pra todo mundo dançar!

  Terapia do riso, de 1 de junho a 29 de julho, sextas e sábados às 21h e domingos às 20h. 70 sexta e 80 sábado e domingo.

Crise econômica, dificuldades financeiras, corrupção e o mundo em constante alerta. São tantos problemas que fica a pergunta: Há quanto tempo você não dá uma boa gargalhada? Em meio a tantos desafios, rir parece impossível. Neste contexto, a risada precisa ganhar força e, porque não, espaço. É esse o objetivo da comédia teatral TERAPIA DO RISO, que neste ano completa
13 anos ininterruptos de palco. Com a expressiva marca de 4 milhões de espectadores, o espetáculo prova que acertou no tom e faz o público rir de verdade.

A edição comemorativa “Terapia do Riso – Especial 12 anos”, traz em cena os atores Israel Linhares, Hellen Suque e Bia Guedes. A novidade fica por conta do retorno dos personagens mais marcantes de todas as edições anteriores mesclados com novos e inéditos personagens, em 70 minutos apresentação, prometem fazer o público ‘chorar de rir’.
Além de novos personagens o espetáculo vai contar com participações especiais de atores convidados. A tradicional abertura da peça mantém o envolvimento da plateia no contexto da história.
O humor de estereótipos e muita interação com a plateia, continuam sendo a marca deste espetáculo que agrada a todos os públicos, que se identifica com os conflitos dos personagens apresentados.
O teatro escolhido para a estreia nacional desta nova edição é o teatro Vannucci, localizado dentro shopping da Gávea no Rio de Janeiro que aposta em sucessos da comédia para manter a assiduidade do público que tem buscado cada vez mais, esse gênero como entretenimento.
                            CCBB RJ:

A peste,todo dia de 21 de junho até 30 de julho, das 19:30 ás 20:50.20 a inteira e 10 a meia.

Construída a partir do romance homônimo de Albert Camus, a peça é uma obra de resistência em todos os sentidos. Nela, o bacilo da peste é o motivo usado para alertar o público dos fatos absurdos de uma sociedade alegoricamente egoísta.

Lugar nenhum- uma peça-ensaio da Companhia do Latão, de 27 de junho a 6 de agosto, todo dia ás 19:30 às 21:10. 20 a inteira e 10 a meia.

Em comemoração aos seus 20 anos, a Companhia do Latão apresenta espetáculo inédito inspirado em escritos de Anton Tchekhov. A peça dialoga com as primeiras encenações da companhia, tanto por adotar a forma livre de uma peça-ensaio como por refletir novamente sobre os desajustes ideológicos na experiência cultural brasileira.

Teatro Bradesco
O homem de La Mancha,até 29 de julho, horários variados, de 37,50 a 180 reais.

O Homem de La Mancha, o emocionante musical de D. Quixote, estreia dia 07 de junho no Teatro Bradesco do Rio de Janeiro. Um ano depois da temporada de sucesso em São Paulo, que levou mais de 100 mil pessoas ao teatro, o premiado espetáculo de Miguel Falabella, produzido pelo Atelier de Cultura, desembarca em curta temporada na cidade maravilhosa. Os ingressos variam de R$ 37,50 a R$ 190 e já estão abertas as reservas para grupos a partir de 10 lugares.
A adaptação de Falabella transpõe a história original da peça “Man of La Mancha”, de Dale Wasserman, ao cotidiano brasileiro: da Inquisição Espanhola para um hospício brasileiro dos anos 50. A inspiração do diretor para cenários e figurinos é direta desse ambiente: as obras do artista plástico Arthur Bispo do Rosário, um dos internos da Colônia Juliano Moreira (RJ).
O enredo de “O Homem de la Mancha” traz a história de Miguel de Cervantes, poeta, ator de teatro e coletor de impostos, que é internado em um manicômio no final dos anos 1950. Junto com ele, é apresentado ao público seu criado, Sancho. O musical narra, a partir daí, diversos momentos que culminam na encenação da história de D. Alonso Quijana, fazendeiro tomado pela loucura que imagina ser D. Quixote, Senhor de La Mancha, um Cavaleiro Errante atrás de aventuras para combater o mal, assistir os indefesos e praticar o bem.
O espetáculo apresenta 27 números musicais, dentre os quais está a música “O Sonho Impossível”, um dos maiores ícones da história do teatro musical. A produção completa é composta por 92 profissionais, sendo 30 atores, 16 músicos e 46 integrantes da equipe técnica.
Nos papeis de Miguel de Cervantes e Dom Quixote de la Mancha está o ator Cleto Baccic, premiado em 2014, como Melhor Ator pela APCA. No mesmo ano, o espetáculo ainda foi eleito a melhor peça de 2014, pela mesma instituição, Melhor Musical pelo Júri de Críticos da Folha de São Paulo e Prêmio Aplauso Brasil, também como melhor musical. Em 2015 recebeu os prêmios Bibi Ferreira de Melhor Musical nas categorias Voto do Júri e Voto Popular.




Nenhum comentário

Postar um comentário