09 julho 2018

[Primeiras impressões] Objetos Cortantes


Uma jornalista que mora sozinha e que começa um novo emprego num jornal sem grande visibilidade e é escalada para cobrir o assassinato de 2 jovens, assim começa Objetos cortantes. Como boa escritora e super detalhista como Gyllian Flynn, eu não poderia esperar menos do que uma história extremamente amarrada enxuta no quesito de mostrar apenas o necessário.

Falar de Amy é quase sempre chover no molhado, pois todas suas atuações são impecáveis. Camille não demonstra ter saído do hospital psiquiátrico, mesmo que nós telespectadores "saibamos disso", em alguns momentos nos mostra detalhes de uma personalidade obscura e longe do convencional. 
Sua mãe mora numa casa junto com seu padrasto e irmã, onde por conta de seu pouco orçamento terá que co-habitar junto a eles durante o tempo que precisar investigar o mistério que envolve a cidade.

Ao que indica os roteiristas foram corretos ao que se propuseram e os diálogos são muitas vezes um alento para os leitores de Gyllian Flynn que tanto aguardaram para ver mais uma adaptação da autora.
Ficaremos no aguardo para o término do seriado e assim descobrir a origem dos tais objetos cortantes.

Trailer:


Nenhum comentário

Postar um comentário