12 abril 2018

[Crítica] Rampage

Sinopse: Davis Okoye  é um primatologista (Dwayne Johnson), um homem recluso que compartilha um vínculo inabalável com George, um gorila muito inteligente que está sob seus cuidados desde o nascimento. Quando um experimento genético desonesto é feito em um grupo de predadores que inclui o primata, os animais se transformam em monstros que destroem tudo em seu caminho. Agora Okoye tenta conseguir um antídoto e impedir que seu amigo provoque uma catástrofe global.

O que eu achei?
Um filme feito para The Rock estrelar, repleto de trocadilhos nos momentos certos e digno de sessão da tarde.

O filme tem início numa nave espacial onde são feitos experimentos genéticos em primatas, tudo ia bem até o momento em que um macaco cresce muito e ataca a nave. A comandante responsável pela pesquisa tem que levar as amostras deste experimento para Terra, quando tudo dá errado explode.
Paralelo a isso temos um especialista em primatas chamado Davis que tem como orgulho ter desenvolvido o gorila George. Davis ensinou bons modos e a linguagem de sinais a George.
Durante a madrugada restos da nave cai em solo terráqueo e solto um tipo de gás em George, tudo mudará.

Davis será chamado as pressas ao instituto para verificar o motivo de George ter mudado de comportamento tão repentinamente.
Mas o que ele não podia contar era que seu fiel companheiro está repleto de hormônio do crescimento e por isso está agressivo.
A empresa responsável pelo experimento terá que arcar com o que causou: animais infectados por um super hormônio de crescimento e que irá ameaçar o futuro da humanidade.

Alguns rostos são familiares ao grande público: Jeffrey Dean Morgan(o queridinho NeGan de The Walking Dead) tem participação essencial ao ajudar Davis a descobrir um antídoto que seja capaz de salvar George. Imagine um lobo de 9 metros e um Gorila 10 vezes maior que seu tamanho normal, então estes seres estarão enfurecidos e tentando destruir e matar tudo ao seu redor.

O filme é bem desenvolvido, com alguns cortes abruptos, por escolha da edição do filme. Ok, talvez não afete o filme, mas certamente me incomodou.
O monstro The Rock está  de volta com todos seus músculos e uma sensibilidade visível aos olhos.

Os efeitos especiais são  maravilhosos, as expressões faciais de George estão repletas de emoções e a melhor parte: eu não consegui perceber quando o fundo verde foi utilizado.
Corram para o cinema mais próximo e se encante com Davis e George.

Assista ao trailer:

2 comentários

  1. Ainda não vi confesso, mas já tinha ouvido falar!!

    Novo post: https://abpmartinsdreamwithme.blogspot.pt/2018/04/ootd-75-casual-chic.html

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bia!
      O filme me surpreendeu, achei que ia ser tipo um besteira, mas realmente é engraçado é condizente com a proposta.

      Excluir