19 março 2018

[News] Lionsgate bate Disney e Fox com "Eu Posso Imaginar" nos EUA

Lionsgate surpreende com “Eu Só Posso Imaginar” e bate Disney e Fox na abertura do fim de semana, nos Estados Unidos
LONGA ESTRELADO POR DENNIS QUAID CHEGA AOS CINEMAS BRASILEIROS EM MAIO
Sinopse – Eu Só Posso Imaginar     

A verdadeira e inspiradora história desconhecida por trás da renomada canção ‘I Can Only Imagine’, da banda de MercyMe, que oferece esperança para muitas pessoas em momentos desafiadores da vida. Surpreendentemente, a canção foi escrita em meros minutos pelo principal vocalista da banda MercyMe, Bart Millard. Mas sua criação abrange toda uma vida.

Eu Só Posso Imaginar” (I Can Only Imagine), longa-metragem inspirado na composição homônima do cantor e compositor Bart Millard, vocalista da banda MercyMe, estreou na última sexta-feira (16) nos Estados Unidos, e surpreendeu o mercado norte-americano com a boa performance nas bilheterias e uma arrecadação de $ 17 milhões. Com uma abertura em 1629 salas, a produção dirigida pelos irmãos Andrew Erwin e Jon Erwin estreou em 3º lugar, ficando sensivelmente à frente de outros dois lançamentos: “Uma Dobra no Tempo”, da Disney, que abriu em 3980 salas e  “Com Amor, Simon”, da Fox Film, lançado em 2402 salas.  
Comparativamente, o filme estreou melhor que “A Cabana” (The Shack), que arrecadou nos Estados Unidos $ 16 milhões no fim de semana de estreia, e, no Brasil, arrecadou R$ 74,4 milhões e contabiliza mais de 5 milhões de espectadores.
Com distribuição nacional Paris Filmes e apoio da TV Record, “Eu Só Posso Imaginar” chega aos cinemas brasileiros em 24 de maio. Para conferir os trailers da produção, acesse: https://youtu.be/ZUzSqwErd1o|  https://youtu.be/LB-NvPq5a1k.
Além de Dennis Quaid e J. Michael Finleyo drama reúne os atores Madeline Carroll, Cloris Leachman, Trace Adkins e  Rhoda Griffis.


Criada por Bart Millard, a música é o single de maior sucesso da banda MercyMe e exprime sua jornada autobiográfica de superação e fé. No cinema,  o ator J. Michael Finley dá vida a Millard, o jovem que sofreu durante a infância com o pai abusivo, interpretado por Dennis Quaid.
O longa narra o momento em que Millard se distancia do convívio com seu pai, persegue o sonho de cantar e usa sua dor como inspiração para desenvolver sua carreira. Nesta missão, o artista reencontra o amor, e é surpreendido por ensinamentos de fé, que irão ajudá-lo a perdoar e transformar seu pai.
A canção que inspirou o filme ganhou dois Dove Awards em 2002, dos quais um foi na categoria "Música Pop/Contemporânea do Ano" e outro na categoria "Música do Ano". Millard também ganhou na categoria "Compositor do Ano". No Brasil, artistas como Chris Duran, Eduardo e Silvana e Dayan Paiva já regravaram a música.



Por Jaqueline Ribeiro


Nenhum comentário

Postar um comentário