09 janeiro 2018

[Resenha] Pegando Fogo

Sinopse:
Nan Dillon, a bad girl de Rosemary Beach, é uma garota imatura e egoísta que não tem outra preocupação na vida a não ser manter o corpinho perfeito. Só que Nan está longe de ser feliz: nunca teve o amor dos pais, o irmão adorado não tem mais tempo para ela, e Grant, o único homem de quem gostou de verdade, resolveu trocá-la pela meia-irmã dela.

Então, quando Major Colt a convida para sair, ela não pensa duas vezes. Apesar de saber que esse texano charmoso e de fala mansa não quer nada sério, ficar com ele é melhor do que estar com as colegas fúteis ou passar as noites sozinha vendo televisão.

Mas logo Nan fica farta do comportamento descompromissado de Major e, depois que ele a deixa plantada em casa mais uma vez, decide ir a Las Vegas para um fim de semana sem regras e sem limites. Lá, conhece Gannon, um empresário sedutor e perigoso que sempre diz exatamente o que ela quer ouvir.

Quando Major vai atrás dela implorar por uma segunda chance e Gannon mostra que não é tão perfeito quanto ela pensava, Nan tem que decidir a quem entregar seu coração. O que ela não percebe é que os dois têm uma estratégia de longo prazo para ela – e já estão várias jogadas à sua frente.

O que eu achei?
E então chegamos ao último livro da série Rosemary Beach da autora Abbi Glines, uma das rainhas quando o assunto é New Adult. E neste último livro vamos conhecer o final feliz da personagem mais odiada da série, e eu diria até uma das mais podadas do mundo literário, então confesso que estava com um grande medo de ler este livro, achava que a autora poderia se perder demais ao tentar mostrar um lado da personagem que não conhecíamos e deixasse completamente de lado todas às ruindades feitas pela personagem ao longo dos outros 12 livros. Porém, como rainha é rainha, Abbi encerra a série maravilhosamente bem, sem perder a essência em momento algum, e ainda alcançando o objetivo deste livro.

Nanette, a meia irmã de Rush e Harlow, ex namorada de Grant, inferno de Blaire, e de muitos outros em Rosemary, é a protagonista desse livro e mesmo sendo a protagonista ela também é a vilã, afinal se uma pessoa consegue ferrar tanto com a vida dos outros como ela fez que dirá o que ela consegue fazer na própria vida. Mesmo com todo mimo e chatice Nan se mostra um ser frágil, que atua bem naquele estilo atacar pra se defender, e com este livro conseguimos entender melhor suas atitudes nos livros anteriores. Não que isso justifique, e ela passe a ser uma Santa, a Nan é uma vaca, e continua sendo, mas neste livro entendemos que as pessoas não são 100%ruins ou boas, elas são consequências da vida que tiveram, e nós sabemos o quão barra pesada o dela foi.

Major Colt, o primo galinha de Mase que acaba substituindo River quando ele decide deixar para trás seu passado, se vê em uma missão que o leva diretamente a Rosemary, e aos braços de Nan, mas fazê-la se envolver se mostrará a missão mais difícil que ele terá que enfrentar, afinal ele não é muito bom em fingir. Cope, o chefe de Major, que odeia demora em suas missões e que parte do princípio se quer algo bem feito faça você mesmo, e enquanto Major pena com Nan ele se envolve com ela facilmente, a química entre eles explode, é como se fosse destinado a acontecer, mas ele precisa se lembrar que está em uma missão, precisa ter foco, mesmo que para isso tenha que magoá-la.

Sem sombra de dúvidas, esse é o livro com mais ação da série, o título pegando fogo não faz referência apenas aos cabelos cor de chama que Nan possui, também é uma clara referência às cenas hots de acelerar o coração e as de ação capazes de nos roubar o fôlego por um capítulo inteiro, sem que percebamos. Sem falar no mar de emoções que vivenciamos com este livro, vemos o muro que ela construiu em volta de seu coração, o vemos cair e o quão triste e doloroso é quando ela precisa reerguê-lo, o que nos aproxima mais da personagem pois sabemos que neste livro não é a primeira vez que ela precisa fazer isso, o que a tornou de certa forma mais humana e mais sensível aos meus olhos. A interação com os protagonistas dos outros livros acontecem como tem que ser, todos tentam aceitar Nan em seu convívio mas é nítido quem ainda carrega cicatrizes da vilania de Nan.

Vou sentir muitas saudades deodos esses personagens incríveis criados pela Abbi, mas sei que vou encontrá-los em breve, mais velhos , na nova série Rosemary encontra Sea Breeze, mas para isso preciso ler Sea Breeze, série que já teve seu primeiro livro lançado em Janeiro deste ano, e em breve venho contar um pouquinho dela aqui pra vocês.


Um comentário

  1. Sinceramente, não gosto de livros hots! Até por isso, nunca li nenhum livro da autora, apesar de ser muito conhecida. A única parte que me chamou a atenção foi a ação do livro, porque de resto ão me agrda!

    ResponderExcluir