12 outubro 2017

[News] It | Cena aterrorizante é divulgada!



Em entrevista, Bill Skarsgard, que que interpreta o palhaço Pennywise, revelou  detalhes de uma cena realmente aterrorizante que havia sido deletada do filme: "IT : A coisa".

Porém, um recente anúncio, confirmou que o Blu-ray virá com 15 min de cenas extras, na versão do diretor, e ao que tudo indica a cena abaixo, que será descrita estará inclusa.


A cena se trata de um flashback do passado de Pennywise, e deveria acontecer, um pouco depois que as crianças "derrotam-no" na casa da Neilbot e antes de Henry matar seu pai:



Ano de 1637

INTERIOR DA CASA DO POÇO – À NOITE

ABIGAIL, 19: Entra na casa e fecha a porta com uma pancada. Como se tentasse manter o diabo do lado de fora. Ela aperta seu bebê em seu peito. Ajoelha-se frente à brasas sumindo na lareira. Ela sopra, mas a chama não continua. Seu bebê começa a ficar agitado…

ABIGAIL- Quieto agora, shhhh… será – Ela para.

Ela percebe que o pequeno candelabro de velas roda devagar sobre sua cabeça. Como se alguma força não natural tivesse causado a sua luz rodar pelo cômodo, como pequenos holofotes primitivos.

Ela escuta algo rastejando nas sombras cinzentas perto do poço. Ocasionalmente nós vemos de relance uma silhueta escura, Mudando Sua forma. Como se decidindo qual forma tomar.

ABIGAIL (CONTINUA): Por favor, Demônio… nos deixe em paz…

A figura altera a sua forma de novo.
Um feixe de luz passa pelo cômodo, revelando Pennywise, nu, flexível, a carne pálida e transparente, uma imitação meio formada de um humano, abre sua mandíbula cheia de dentes afiados como lâmina, pingando de saliva.

Enquanto o candelabro roda em sentido horário, Pennywise anda em direção contrária pelo cômodo. Cada vez que a luz ilumina seu rosto –
Seu rosto é diferente. Um homem. Uma mulher. Uma fera. Um monstro. Tim Curry.

PENNYWISE: Você está enganada mulher. Não sou um mero diabo, eu sou o Devorador de Mundos.
Sua voz é gutural, anormal.

ABIGAIL: Mas a minha criança, não a minha criança…
Ele é inocente…

PENNYWISE: Assim você diz.

O bebê CHORA. Pennywise sorri.

PENNYWISE (CONTINUA):  Lindo medo…

ABIGAIL:  Eu te imploro, me leve.
Abigail recua.

PENNYWISE:  Eu irei. E depois, ele. E teu marido e o resto de seus filhos, e todos os selvagens que te trouxeram aqui. E quando todos vocês apodrecerem na terra, eu vou mordiscar seus ossos até não haver mais carne. E então eu vou buscar seus ossos e consumir suas almas até que não sobre nada além de ervas daninhas!
(golpe)
Ou você vai se ocupar de algum jeito e não vai interferir.
Eu vou levar sua criança e você viverá, e os outros dos seus outros filhos – os quais eu não tenho interesse. E você vai me agradecer que a febre e a geada não te condenaram para o solo.

Abigail olha para seu filho de novo. Ela está tremendo, não quer deixá-lo ir. 
Atrás dela, a porta se abre .

Um garoto, pergunta:

GAROTO:  Mãe?

ABIGAIL:  Não! Saia! Agora!

Assustado pela sua mãe, o garoto corre.

Abigail volta-se para o Pennywise. Aonde quer que ele esteja no cômodo. A luz parece rodar cada vez mais rápido.
Ela beija seu bebê e o põe no chão. Ele berra.

ABIGAIL (CONTINUA): Me desculpe, me desculpe…

Ela se afasta da criança. Ela olha as brasas na lareira. (Continuamos olhando o seu rosto, e o mesmo parece brilhar cada vez mais – sobre seus ombros - Desfocando). 

Pennywise rasteja para cima do bebê e começa a comê-lo. O GRITO ESTRIDENTE DO BEBÊ PARA quando escutamos um mastigo.

Abigail continua olhando a luz brilhante laranja  do fogo se apagando…
… e os POSTIGOS. 



Sua expressão se altera. Medo. Negação. Luto. Aceitação. E depois nada. Somente um olhar vidrado. COMO SE NADA TERRÍVEL ACONTECESSE ATRÁS DELA.

Fonte: Site O vicio
Escrito por Juliana Brito






Nenhum comentário

Postar um comentário