Novidades

[Crítica] O Escândalo (Bombshell)



Sinopse

Baseada no escândalo norte-americano "Bombshell", deflagrado em 2016, a trama aborda as graves denúncias contra o então presidente e executivo-chefe da Fox News, Roger Ailes, e suas consequências. O longa promete um olhar revelador dentro do mais poderoso e controverso império de mídia norte-americano, com a história pulsante das mulheres que afrontaram um infame homem à frente deste império.

O que eu achei?

"O Escândalo" trata de acontecimentos reais que abalaram o telejornalismo americano em 2016, com as acusações de assédio sexual da repórter Gretchen Carlson (Nicole Kidman) contra um dos principais executivos da Fox News, Roger Ailes (John Lithgow).Ao mesmo tempo, Megyn Kelly (Charlize Teron) tem de se decidir por um dos lados. A personagem Kayla Pospsil ( Margot Robbie) é fictícia e o texto não ajuda, mas funciona como um alerta para a continuidade do assédio, já que é uma estagiária e cresce após começar a frequentar o 2° andar, local onde os assédios ocorriam com o conhecimento e conivência de todos, homens e mulheres.

O assunto poderia dar um excelente documentário, com todos os detalhes, com o depoimento dos envolvidos e dos movimentos que surgiram para lutar contra essa postura machista tão antiga e que, apesar de tantas denúncias, ainda teima por persistir e se esconder atrás de poder e medo.

Escrito por Charles Randolph (vencedor do Oscar por "A Grande Aposta") e dirigido por Jay Roach (de "Austin Powers"), "O Escândalo" tem seu ponto forte nas atuações de Charlize Teron, Nicole Kidman e Margot Robbie que fazem com que o espectador preste atenção no ambiente de trabalho e nas condutas reprováveis dentro da Fox News. Fora isso, todas as outras situações que orbitam em torno do assédio são superficiais, o que pode ser positivo, já que o que se deseja é chamar a atenção para essa luta das mulheres por respeito, liberdade de escolha e igualdade financeira, sexual, profissional.

Indicado ao Globo de Ouro em duas categorias: Melhor atriz filme de drama para Charlize Teron e Melhor atriz coadjuvante para Margot Robbie, o filme distribuído pela Paris Filmes, pode ter uma indicação ao Oscar. É um filme bom, com um elenco de muitas estrelas conhecidas por filmes e séries, que vale a pena ser assistido. Sua estreia foi antecipada para o dia 16 de janeiro.

Assista ao trailer!


Paula Ramagem


Nenhum comentário