Novidades

[News] Teatro Rival Petrobras vira Clube Da Esquina


A transformação é no dia 29 de agosto com o show do grupo Nave de Prata e participações especiais de Sérgio Magrão, do 14 Bis, e Cezar de Mercês, de O Terço

A paisagem mineira das montanhas e das tardes no interior se encontra com a vastidão do mar do Rio de Janeiro. Uma nova safra de músicos cariocas tem chamado atenção no cenário musical ao aliar o lirismo das Gerais à força da juventude carioca: é a banda Nave de Prata, que comemora 14 anos de existência com o show "Nave de Prata canta Clube da Esquina e Minas", atração do Teatro Rival Petrobras neste dia 29 de agosto, às 19h30.

Apesar de ser formada por integrantes jovens, a banda Nave de Prata tem demonstrado responsabilidades e qualidades musicais comuns aos veteranos em quem se espelham. Suas principais influências são a banda mineira 14 Bis, Roupa Nova, Flávio Venturini, Lô Borges, Beto Guedes, o Clube da Esquina e o grupo de rock progressivo O Terço.

O grupo Nave de Prata vai levar ao palco do Teatro Rival Petrobras, o show em homenagem ao Clube da Esquina e Minas Gerais, que vem fazendo sucesso de público e crítica por onde tem passado, com convidados importantes para o grupo, afinal, são duas grandes referências dele. Um é o baixista e vocalista do 14 Bis Sérgio Magrão, padrinho da Nave de Prata, e o outro é o baixista Cezar de Mercês, da lendária banda O Terço.

O show conta com canções de Milton Nascimento, 14 Bis, Beto Guedes, Lô Borges, Skank, com destaque para a releitura de "Planeta Sonho", produzida por Ricardo Feghali do Roupa Nova e com a participação de Sérgio Magrão nos vocais.

O nome da banda Nave de Prata é uma homenagem à canção homônima, composta pelo reverenciado tecladista e arranjador Vermelho (do 14 bis), uma das maiores referências musicais para os integrantes da banda.

Formada por Igor Sebastian (baixo e vocal), Raphael Guimarães (Teclados e Vocal), Heitor Mendes (guitarra e violão), Gustavo Mesquita (baixo) e Fellipe Almeida (bateria e percussão), a Nave de Prata é uma banda de ontem, hoje e amanhã. Lembra em vários momentos o lirismo do rock mineiro, o escracho do pop-80, a melancolia rural dos anos 70. Isso tudo com uma roupagem fresca, fluida, que prima pela qualidade musical. Sem dúvida, é uma banda contemporânea, que se inspira no passado e firma os olhos no futuro.

Com grande qualidade técnica, belas composições e muita responsabilidade musical, a Nave de Prata é um vento novo no rock-pop-MPB. É uma banda feita por sonhadores jovens para sonhadores de todas as idades.

Música de qualidade é a bandeira desta jovem banda. E é justamente seguindo os passos dos veteranos que a Nave de Prata firma os olhos num futuro bastante promissor, digno de quem faz aquilo em que realmente acredita. Essa moçada está no caminho certo: Talento, coração, juventude e fé.

Serviço
 
Teatro Rival Petrobras - Rua Álvaro Alvim, 33/37 - Centro/Cinelândia - Rio de Janeiro. 
 
Data: 29 de agosto (quinta-feira). 
 
Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. 
 
Ingressos: R$ 60,00 (inteira), R$ 40,00 (promoção para os 100 primeiro pagantes) R$30,00 (lista amiga). 
 
Venda antecipada pela Eventim - http://bit.ly/TeatroRival_Ingressos2GIaEKp 
 
Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h 
 
Censura: 18 anos. www.rivalpetrobras.com.br
 
Informações: (21) 2240-9796. 
 
Capacidade: 350 pessoas. 
 
Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários da Petrobras, Clientes com Cartão Petrobras e Assinantes O Globo 
 
 




Nenhum comentário