31 agosto 2018

[Resenha] Tarde demais


Sinopse:Para proteger o irmão, Sloan foi ao inferno e fez dele seu lar. Ela está presa em um relacionamento com Asa Jackson, um perigoso traficante, e quanto mais os dias passam, mais parece impossível enxergar uma saída. Imersa em uma casa incontrolável que mais parece um quartel general, rodeada por homens que ela teme e sem um minuto de silêncio, também parece impossível encontrar qualquer motivo para se sentir bem. Até Carter surgir em sua vida. 
Sloan é a melhor coisa que já aconteceu a Asa. E se você perguntasse ao rapaz, ele diria que também é a melhor coisa que já aconteceu a Sloan. Apesar de a garota não aprovar seu arriscado estilo de vida, Asa faz o que é preciso para permanecer sempre um passo a frente em seu negócio e proteger sua garota. Até Carter surgir em sua vida. 
A chegada de Carter pode afetar o frágil equilíbrio que Sloan lutou tanto para conquistar, mas também pode significar sua única saída de uma situação que está ficando insustentável.
Colleen Hoover não tem medo de escrever sobre assuntos delicados e Tarde demais prova isso. Perpassando as formas mais cotidianas de machismo até as formas mais intensas e cruéis de abuso, a autora mergulha na espiral atordoante que é um relacionamento abusivo.
O que eu achei?
Colleen Hoover começou a escrever esta história como um projeto paralelo, no qual ela escrevia durante bloqueios criativos. Ela alega que nunca teve a intenção de publicá-lo por acha-lo diferente de tudo que já escreveu, o achava mórbido, perverso e era apenas uma válvula de escape divertida quando empacava em outro livro ou na reviravolta de outra história. Ela disponibilizou os primeiros capítulos numa plataforma digital apenas porque alguns leitores sabiam deste trabalho e pediram para ler o que ela já havia escrito. Então, ocasionalmente, ela acrescentava capítulos a esta história na plataforma. Com isso, ela transformou uma história que não pretendia que ninguém lesse, em um trabalho escrito em tempo real e que ela não via a hora de concluir. Este trabalho se tornou um vício para ela, assim como para os fãs da história, o que fez com que ela não conseguisse para de escrever, mesmo depois do "FIM". Após o "fim", ela escreveu Epílogo, Prólogo e Epílogo do epílogo.

O livro é indicado para maiores de 18 anos e é informado sobre conter cenas de sexo, violência e outros temas delicados.
A história se desenvolve sob três pontos de vista, narrados por Sloan, Carter e Asa.
Sloan é uma estudante universitária.Vindo de uma família humilde e desestruturada, ela mora com o namorado Asa, um dos maiores traficantes de drogas da cidade. Ela não concorda com seu estilo de vida, porém, aceita tudo o que ele faz, pois não tem para onde ir e precisa do apoio financeiro de Asa, para bancar o tratamento para seu irmão Stephen, que é autista. Asa ama Sloan acima de tudo, acredita que ela é a única coisa boa que já aconteceu em sua vida. A ama de forma tão possessiva que a considera sua "propriedade".
Sloan sonha com o dia em que vai estar formada e com um bom emprego, para poder ter sua própria casa e condições de cuidar de seu irmão.
Carter é um policial que trabalha disfarçado. Ele foi designado para trabalhar numa investigação sobre o tráfico de drogas em uma universidade. Foi introduzido na mesma turma de Sloan. Ao conhece-la, logo surge uma amizade e um clima de paquera, e só depois Carter descobre se tratar da namorada de seu "alvo" e de seu amigo Ryan, o outro policial que está infiltrado na casa de Asa, atendendo pelo nome de Dalton.

Sloan acredita que Carter pode ser uma esperança para fugir da vida que leva atualmente, até descobrir que Carter vai trabalhar para Asa, o que a faz querer se afastar, por que Carter é como Asa e também por temer o que seu namorado poderia fazer caso descobrisse da amizade dos dois. Mas apesar das tentativas de se manter distante de Carter, parece que algo sempre o atrai para perto dela.
Sloan se vê perdida em meio aos seus sentimentos, pois, apesar do jeito arrogante, agressivo e de temperamento forte de Asa, ela sente que ainda o ama. Pois no início do namoro, Asa era uma cara aparentemente legal, apaixonado e a ajudou quando ela não tinha mais a quem recorrer. Lhe deu abrigo e condições de cuidar de seu irmão. Já Carter, tem se mostrado o oposto de Asa. Ele é divertido, atencioso, e demonstra grande carinho por ela, e a respeita, acima de tudo. Sempre lhe dizendo que gostaria muito de poder salva-la daquela traumática realidade.
Carter sabe da importância de seu trabalho, no entanto, não consegue tirar Sloan da cabeça, sempre a confrontando sobre os motivos para ela continuar naquele relacionamento tóxico e pensando em uma forma de tirá-la daquela situação. Em meio a esse conturbado e perigoso triângulo amoroso, conhecemos um pouco do passado de cada um e também de suas perspectivas para o futuro.

Um livro denso e cheio de reviravoltas. Um retrato de como seu passado pode afetar seu presente. Uma história cruel, pesada e viciante mente real. Aborda temas delicados como relacionamento abusivo, machismo, uso de drogas, violência contra a mulher, esquizofrenia e maus tratos infantil, de forma crua e sem meias palavras. Um romance para quem curte temas polêmicos e histórias fortes. Mais um livro de CoHo escrito com maestria.
O livro possui 380 páginas. Sendo 254 com a história principal, dividida em 45 capítulos e as 126 páginas restantes divididas entre epílogo, prólogo e epílogo do epílogo.
Isabella Santos

Nenhum comentário

Postar um comentário